Conecte-se agora

Comendo piranambu e arrotando camarão

Publicado

em

NA CONTABILIDADE dos dirigentes do MDB antes da eleição municipal, estava o partido eleger dez prefeitos. Entrou água na canoa. Perdeu nos dois principais colégios eleitorais, Rio Branco e Cruzeiro do Sul e elegeu cinco prefeitos, sendo apenas um num colégio eleitoral importante, Mazinho Serafim, em Sena Madureira. As demais vitórias foram em municípios com poucos votos: Manoel Urbano, Santa Rosa, Acrelândia e Porto Walter. Tirando do grupo o prefeito Mazinho, que não aderiu à operação “Mamãe quero Mamar” de desembarcar no governo, e o mais votado na capital, deputado Roberto Duarte (MDB), o MDB passou a ser um pinto cantando de galo. 

Pode-se aplicar neste caso, o velho ditado de que: o senador Márcio Bittar (MDB) e o presidente e deputado federal Flaviano Melo (MDB), estão vendendo gato por lebre ao governador Gladson Cameli. Gladson vai receber um MDB estropiado, com dissidências de votos, com o grupo do baixo clero doido por cargos de confiança. O MDB está vivendo do “já teve”, tinha o status de maior partido do estado, título que perdeu na eleição passada para o PP. 

Os emedebistas estão comendo caldeirada de piranambu e arrotando moqueca de camarão.

LISTA DE AFILHADOS

MAL o secretário de Agricultura, Nenê Junqueira, sentou esta semana na sua cadeira, chegou em seguida o dirigente do MDB, Aldemir Lopes, com uma lista de afilhados para serem nomeados em cargos da pasta.

CONTINUA O INFERNO ASTRAL

A POLÍTICA pode ser uma boa mãe ou uma má madrasta. Dando uma passada ontem nos programas jornalísticos da grande mídia, lendo declarações de deputados, senadores, economistas, e aliados do Bolsonaro, continua uma pauleira feroz no senador Márcio Bittar (MDB).

BOI DE PIRANHA

A IMPRESSÃO que fica é que usaram o senador Márcio Bittar (MDB) como boi de piranha, o incentivaram a fazer um relatório do orçamento da União com toda sorte de maldades, e como houve reação, o deixaram no pincel.

PRIMEIRO A REJEITAR O FILHO

QUANDO o pau cantou contra o senador Márcio Bittar (MDB) pelo relatório do orçamento da União e suas maldades, o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi o primeiro a gritar para o Bittar: – toma que o filho é teu.

PRINCIPAL MENTOR

E, sabe-se que o ministro Paulo Guedes agiu como mentor do relatório, que depois descartou a autoria.

VÁ CANTAR EM OUTRA FREGUESIA

O VICE-GOVERNADOR Rocha mandou um recado duro ao senador Márcio Bittar (MDB), que quer o PSL apoiando a reeleição do governador Gladson Cameli: “O PSL não será puxadinho do Márcio e nem do governador. Podem retirar o PSL de qualquer coligação. Tenho a garantia do presidente Bivar. Márcio Bittar é bolsonarista, Bivar não.”

FORA DE COGITAÇÃO

Rocha garantiu ao BLOG que, a chance do PSL e seu grupo apoiarem a reeleição do governador Gladson Cameli é zero. Espera a definição para apoiar outra candidatura.

COMPETIÇÃO PELA VIDA

A DECLARAÇÃO do governador Gladson de que no próximo lote de vacina que chegar vai pôr o pessoal do estado para vacinar deve ser vista, como uma competição pela vida, e não competição com o prefeito Tião Bocalom.

 COISA PEQUENA

O QUE MAIS INTERESSA para a população neste momento é que seja o mais rápido vacinada, não importando se for pela PMRB ou pelo estado.

CALADO É UM POETA

RECONHEÇO o esforço do secretário municipal de Saúde, Frank Lima, de fluir mais rápido a vacinação, mas perde a quilha em discussões toscas sobre a cloroquina; e agora com os deputados que fizeram sugestões para incluir novas categorias na escala de imunização, pilheriando que façam “cotas” para comprar vacina. O Frank é melhor trabalhando que falando: calado, ele é um poeta.

BRIGA CERTA

O EX-PREFEITO Vagner Sales, pela importância do seu grupo no Juruá, não vai se contentar com um carguinho na Agricultura, mas vai brigar para incluir a deputada federal Jéssica Sales (MDB) de candidata ao Senado, na chapa do governador Gladson Cameli para a reeleição.

FORA DAS CONTAS

EM TODAS as contas que são feitas dentro do governo sobre aliados na reeleição do governador Gladson, o prefeito Tião Bocalom sempre aparece como adversário.

APOIO CERTO

O PREFEITO Tião Bocalom é visto entre os camelistas como apoio certo ao senador Petecão (PSD), caso este resolva disputar o governo na eleição do próximo ano.

BASEADO NA CIÊNCIA

O GOVERNADOR Gladson Cameli não tem de pensar duas vezes antes de decidir por medidas mais duras para evitar o aumento da infecção pela Covid, caso seja a recomendação da ciência. A vida está acima de tudo.

NOME PARA O SENADO

FOLGO quando vejo pessoas qualificadas se habilitando a disputar mandatos na política. O advogado Sanderson Moura, respeitado no meio jurídico, resolveu se candidatar ao Senado pelo PSOL, em 2022. Confirmou ontem ao BLOG DO CRICA.

NOVO PSOL 

PELO QUE TENHO acompanhado, o PSOL quer criar para a disputa do próximo ano uma nova cara, com filiações de qualidade, e não apenas ser visto como um partido radical, mas de propostas. E terá candidato ao governo.

SEM MUDANÇA

NÃO HAVERÁ MUDANÇA. Fracassaram todas as tentativas feitas em Brasília, para tirar o comando do PTB da publicitária Charlene Lima. O PTB integra o grupo Bittar.

LISTA AUMENTANDO

ALAN RICK (DEM), Mailza Gomes (PP), Jéssica Sales (MDB), Márcia Bittar (sem partido), Flaviano Melo (MDB), Jorge Viana (PT), são nomes falados até aqui para o Senado. Outro nome pode surgir a senador, se o senador Sérgio Petecão (PSD) disputar o governo, no próximo ano.

BRIGA DE UMA VAGA

O QUE LEVARÁ a briga para senador ser renhida é que, na eleição de 2022, estará na disputa apenas uma vaga, a que é ocupada hoje pela senadora Mailza Gomes (PP).

NOVOS NOMES

PODEREMOS ter na próxima eleição dois ex-prefeitos disputando vagas, na ALEAC: Marcus Alexandre (PT) e Socorro Neri (PSB). E, um ex-candidato a prefeito, Minoru Kinpara. Confirmada até aqui, a candidatura do Marcus.

SIBÁ NÃO DESISTE

O EX- DEPUTADO FEDERAL, Sibá Machado, já comunicou ao PT, que será candidato à Câmara Federal. Está naquela de que, água mole em pedra dura, tanto dá até que fura.

NÃO FORAM PROCURAR O MAPINGUARI

QUANDO OS deputados Edvaldo Magalhães (PCdoB) e Perpetua Almeida (PCdoB) se embrenham nas regiões ribeirinhas mais distantes, não é numa tentativa de fotografar o Mapinguari, mas cativar votos para 2022.

VAI CHUPAR O DEDO?

QUANDO vejo a discussão em torno do MDB, me leva a constatação que estão deixando o PP de fora do debate da chapa majoritária. O PP foi o grande vencedor da última eleição municipal, e não vai ficar chupando o dedo.

EXPERT EM BASTIDORES

NINGUÉM SE admire se o deputado Tchê (PDT) conseguir montar uma chapa competitiva a deputado federal. Conseguiu na última eleição, elegeu deputados, quando todos apostavam contra. O Tchê é expert em bastidores.

O ÚTIL AO AGRADÁVEL

QUANDO o deputado Jenilson Lopes (PSB) faz uma campanha nos municípios pelo uso de máscaras, é um trabalho meritório de prevenção contra o Covid, e ao mesmo tempo se se projeta, a uma possível candidatura a Federal, ou mesmo à reeleição.

FRASE MARCANTE

“Todo sapato bonito um dia se torna chinelo velho.” (Ditado chileno)

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.