Conecte-se agora

Um nome para discussão

Publicado

em

COM A DESISTÊNCIA do deputado Géhlen Diniz (PP) em continuar como líder do governo na ALEAC, onde se portou de maneira firme no combate aos deputados da esquerda, como o PSB-PCdoB-PT- críticos ferozes do governo Gladson Cameli- um novo nome começa a tomar corpo na base de apoio do governo para suceder Diniz na difícil missão, o do centrado e comedido deputado Pedro Longo (PV). Longo é um Juiz aposentado, fala com fluência e, tem como principal característica a de ser um político conciliador. O que é muito importante para quem ocupa a liderança do governo em uma casa legislativa. Pedro Longo disse ao BLOG que só aceitaria ocupar o posto se fosse dentro de um consenso entre os deputados governistas e o governador Gladson Cameli. É um bom nome posto na discussão.

CALADO GANHARIA MAIS
O SECRETÁRIO municipal de Saúde, Frank Lima, criou a primeira polêmica tola ao trombar com a ciência ao afirmar que, todo mundo tem de pegar a COVID. Tolice bolsonarista, que já foi desmistificada pela ciência.

FEIJÃO COM ARROZ
O secretário Frank Lima tem que fazer o feijão com arroz de acabar com as filas nos Postos de Saúde, e evitar ficar defendendo teses toscas da contaminação de rebanho.

JOGO PARA A PLATÉIA
ACONTECEU ANTES do que o esperado o recuo do prefeito Bocalom de não ceder cargos para os vereadores. Vereadores já começaram entregar currículos no gabinete civil. Quem ajuda ganhar a eleição, ajuda a governar.

BOATO MALUCO
CORREU ONTEM o boato da queda do chefe do gabinete civil do governo, Ribamar Trindade. Tão verdadeiro como nota de 500 reais. Deve ter surgido no grupo que não gosta dele, por não permitir ilegalidades no governo.

FAKE NEWS
MANDEI MENSAGENS ontem ao governador sobre a veracidade do boato da demissão. O Gladson me respondeu que, não há nada disso. E o Ribamar, de férias, falou não saber de nada sobre a história. Fake News!

BODE NA SALA
INDAGARAM ontem em e-mail ao BLOG como é que um secretário contrata uma empresa para fazer uma consultoria, e contrata a mesma empresa para fiscalizar a consultoria. Se for verdade, colocaram um bode na sala.

RESOLVER URGENTE
O PREFEITO TIÃO BOCALOM precisa resolver urgente esta confusão no Shopping Popular de pessoas beneficiadas que não eram camelôs, gente alugando sala, camelô com mais de uma sala, para saber se é ou não verdade a falada zorra. Até porque, isso está virando uma bola de neve.

LUZ VERMELHA
A CONVERSA entre o governador Gladson e a senadora Mailza Gomes (PP) foi de luz vermelha. Volta do GLDSON ao PP, reeleição da senadora Mailza Gomes (PP); espaços no governo, foram assuntos que estiveram na pauta.

COMEÇAR A ANDAR
CASO a senadora Mailza Gomes (PP) juridicamente possa ser candidata à reeleição tem de começar a esquecer um pouco Brasília, e passar a andar pelos grotões do estado.

TEM QUE RELUZIR
A secretária municipal de Educação, Nabiha Bestene, tem uma tarefa nada fácil pela frente, a de projetar o órgão, uma área na qual a prefeita Socorro Neri melhor se saiu.

CONTESTAÇÃO JUSTA
MUITA JUSTA a contestação feita pelo prefeito Tião Bocalom de que vai exigir uma frota de ônibus modernos e com Ar-Condicionado, a maioria rodando é sucateada.

DEITARAM E ROLARAM
NENHUM PREFEITO até aqui peitou os empresários do ramo e sempre atenderem a tudo o que pediram em termos de reajuste de passagens. Vamos ver o Bocalom.

ESTE É O GRUPO
O GLADSON tem que esquecer a burrada política que fez ao apoiar na sucessão municipal para a prefeitura da capital um grupo que foi seu crítico mordaz e adversário na campanha de governo, tem que virar esta página, e buscar recompor com o grupo original de aliados.

COMPORTAMENTO DE VICE
CUSTOU, mas até que enfim o vice-governador Rocha caiu na real que o vice é um substituto eventual do governador, e só. Optou por calar e esquecer cargos.

CORDA PARA BRIGAR
O VICE-GOVERNADOR Major Rocha pegou muita corda dos que orbitavam em seu entorno para brigar com o Gladson. Acabou perdendo todos os espaços no governo.

O MÍNIMO A SE ESPERAR
O QUE SE espera da atual composição da Câmara Municipal de Rio Branco é que seus vereadores sejam pródigos em fiscalizar, e não pródigos na omissão.

DORMIR COM O INIMIGO
O GOVERNADOR Gladson Cameli não pode abrir mão de indicar o vice da sua chapa se for mesmo disputar a reeleição. Vice mal escolhido, é dormir com o inimigo.

A LÍNGUA E A PRÁTICA
O PREFEITO Zequinha (PP) e seu vice Henrique Afonso (PSD) sempre foram pródigos em oratória. Agora, o buraco é mais embaixo, terão que provar na prática.

EM BOAS MÃOS
A SEGURANÇA está em boas mãos no comando do Coronel Paulo Cézar, nunca vai chegar à criminalidade zero, mas tem se saído bem no combate ao crime organizado. Foi uma das escolhas acertadas do governo.

ELEFANTE NUMA CASA DE LOUÇA
O GOVERNO federal está igual um elefante numa casa de louças no combate à pandemia da Covid-19. Virou uma Torre de Babel, onde todos falam línguas diferentes.

FRASE MARCANTE
“Tantos anos o país se descuidou do meio ambiente que, agora, se quiser salvar alguma coisa, vai ter que tratar do ambiente inteiro”. Millôr Fernandes.

Anúncios

Blog do Crica

Fechar o curral eleitoral

Publicado

em

UM FATO QUE colaborou muito para o esfacelamento da unidade do PT, foi dentro dos dois últimos governos do partido, terem optado em permitir que, secretários fizessem o uso da máquina governamental para serem candidatos a deputado, jogando para escanteio a sua base de apoio na Assembleia Legislativa. 

Cada um puxou a sardinha para a sua brasa, e o governo despencou. O que já se vê no governo do Gladson Cameli são secretários se posicionando como candidatos no próximo ano. Ou corta isso pela raiz, exigindo de quem for candidato que peça para sair, ou terá secretários descomprometidos com a gestão, e voltados para as suas candidaturas. 

Se permitir que isso aconteça, o seu governo pode virar num grande curral eleitoral. E com sérios prejuízos à governabilidade. Isso será inevitável. 

GANHA A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

COM A POSSE do Ribamar Trindade como Conselheiro do TCE, perdem os que tentaram lhe barrar com argumentos frágeis, e ganha a qualificação profissional. Ribamar foi um dos grandes esteios do governo Gladson Cameli.

MALUCOS NEGACIONISTAS

O QUADRO DEPRIMENTE de pessoas morrendo sufocadas em hospitais de Manaus, é o resultado da campanha de malucos negacionistas, que sempre minimizaram o Covid.

NÃO DEVIAM SE APRESENTAR

ALIÁS, esta turma que, mesmo com mais de 200 mil mortes no Brasil continua a tratar o Covid como uma “gripezinha,” por coerência, não deveria se vacinar.

VOZ ATIVA

O DEPUTADO FEDERAL Alan Rick (DEM) tem sido uma voz ativa contra o fechamento de agências do BB, no estado.

LONGE DA CRUZADA INSANA

SORTE dos acreanos por o governador Gladson não ter embarcado na canoa da insanidade de tratar o Covid com desdém; que, pelo contrário, ele optou em seguir a ciência.

TODA A PINTA

POR SEU MOVIMENTO político, o deputado Luiz Gonzaga (PSDB) dá todas as indicações de um trabalho para disputar um mandato de deputado federal, no próximo ano.

BURACO MAIS EMBAIXO

A DEPUTADA FEDERAL Mara Rocha (PSDB) vai enfrentar obstáculos que não teve, ao ser a mais votado da última eleição, quando disputou num contexto com a maré ao seu favor.

VENTO A FAVOR

MUITA GENTE votou na Mara Rocha de olho na perspectiva de poder, por seu irmão Rocha ser candidato a vice; e teve o apoio do grupo do Ney Amorim, no poder.

ACABOU A MAMATA

OUTRO ADENDO negativo, este valendo para todos os atuais deputados federais, é de que na eleição de 2022, não será permitida a mamata da coligação proporcional.

CHAPA PRÓPRIA

CADA partido terá que ter chapa própria para a Câmara Federal, trabalho que não é fácil, e implica numa engenharia complicada de juntar bons nomes.

LEITURA DO QUADRO

O JORGE VIANA (PT) não vai ficar fora da disputa eleitoral do próximo ano, isso é certo. Mas vai ler o quadro das candidaturas, antes de decidir se disputa o Senado.

PULVERIZAÇÃO DOS VOTOS

O CENÁRIO com o qual sonha o Jorge Viana é o do grupo que está no poder se apresentar com várias candidaturas ao Senado, pulverizando os votos, o que lhe favoreceria.

CÂMARA FEDERAL

NUM QUADRO adverso, o caminho do ex-senador Jorge Viana (PT) poderá ser o de disputar no próximo ano uma vaga na Câmara Federal. E, com chance de se eleger.

COMENTÁRIO DE QUEM CONHECE

PESSOA PRÓXIMA do prefeito Tião Bocalom, comentou ontem ao BLOG DO CRICA que, o senador Sérgio Petecão (PSD) disputando o governo em 2022, este o apoiará.

SHOW DE IMPROVISOS

O QUE SE TEM VISTO nesta preparação para a campanha de vacinação contra o Covid 19, por parte do governo federal, é um show de trapalhadas e de improvisos.

NÃO MODIFICOU NADA

O ROMPIMENTO político entre o governador Gladson Cameli e o prefeito Mazinho, não teve influência na continuidade das ações da prefeitura de Sena Madureira.

ESTE SANTO QUER REZA

O DEPUTADO Edvaldo Magalhães (PCdoB) não mede elogios, quando ele se refere ao velho companheiro comunista, o prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha. Este santo vermelho, quer reza!

SENHA QUE ESPERAVA

A AFIRMAÇÃO da senadora Mailza Gomes (PP) de que o governador terá o apoio do PP, numa eventual reeleição, era a senha que Gladson queria para retornar ao PP.

QUANDO FEVEREIRO CHEGAR

AS MEXIDAS nos espaços dos partidos no governo só vão ocorrer em fevereiro. Até lá, as atenções do governador estarão voltadas para a campanha de vacinação contra o Covid.

POLÍTICA DE SÃO FRANCISCO

A CONTINUIDADE do deputado Gerlen Diniz (PP) na liderança do governo embute a política de São Francisco, de que é dando que se recebe. Quer apoio para Federal.

NÃO VAI CORRER SOLTO

MAS, o Gerlen não vai correr solto na sua principal base eleitoral, Sena Madureira, já que o prefeito Mazinho, poderá ser também, candidato a deputado federal.

GESTÕES PROBLEMÁTICAS

A PREFEITA Rosana Gomes terá que mostrar que, além de ser boa de votos, é uma boa gestora.  Senador Guiomard teve nos últimos anos, administrações bem complicadas.

DESPACHO NA ENCRUZILHADA

QUEM chora um olho e remela o outro para que aconteça uma aliança entre o governador Gladson e o MDB, são os camelistas juramentados Mauri Sérgio e Pádua Bruzugu. Se duvidarem, eles fazem até despacho na encruzilhada.

AGUARDAR 100 DIAS

COBRANÇA ao prefeito Bocalom pode ser feita em casos pontuais, não no macro, porque, ele mal esquentou a cadeira. Mas depois dos 100 dias de gestão, acaba a carência. A partir daí será cobrado pelas suas promessas.

OUTRO CAMINHO

A SECRETÁRIA Eliane Sinhasique deve começar a pensar em se filiar em outro partido, se quiser ser candidata a deputada. A tendência é do MDB não lhe dar legenda,

FRASE MARCANTE

“Os maus tempos são consequência do mau uso os tempos bons”. Gonzales Pacotche.

 

Continuar lendo

Blog do Crica

Mailza: “Gladson é o nosso candidato ao governo”

Publicado

em

A SENADORA MAILZA GOMES (PP) revelou ontem que, a conversa recente que teve com o governador Gladson Cameli deixou o caminho aberto para ele voltar a militar no PP, de onde se encontra afastado, desde a eleição municipal, para apoiar a candidata do PSB, Socorro Neri. 

O ato oficial do seu novo engajamento deve ser anunciado em fevereiro, em data a ser marcada para a confraternização do partido. “Foi uma conversa entre amigos do mesmo partido”, contou a senadora. 

Durante a conversa de ontem com o BLOG DO CRICA, a senadora Mailza Gomes (PP) anunciou que, caso o governador Gladson mantenha a sua decisão de disputar a reeleição, ele será o seu candidato e do PP. 

Mesmo com o retorno partidário do Gladson, a senadora Mailza Gomes (PP) continuará a ser a presidente do partido, até pelas boas relações que tem com a direção nacional.

O GIGANTE QUE ENCOLHEU

LEITOR ATENTO DO BLOG mandou ontem um comentário, que transcrevo: “Se fala tanto no MDB. O MDB é um gigante que encolheu. Perdeu a eleição para as prefeituras maiores, como Rio Branco e Cruzeiro do Sul; e vitória relevante teve apenas em Sena Madureira, o terceiro colégio eleitoral do estado. As demais prefeituras que ganhou são nanicas nos votos, como Manuel Urbano, Rodrigues Alves, Santa Rosa e Acrelândia. Que gigante é esse, Crica?”. Fica feito o registro do comentário do leitor. 

PUXADOR DE VOTOS

DENTRO DO PT há quem defenda a candidatura do ex-prefeito Marcus Alexandre para deputado estadual, para ser um puxador de votos e ampliar a bancada na ALEAC.

REDUTO MAIS FORTE

MARCUS continua sendo bem aceito por uma boa parcela da população de Rio Branco, por sua passagem pela prefeitura, onde conseguiu projetar bem a sua imagem.

VISTO COMO BRINCADEIRA

UMA ALTA FIGURA DO GOVERNO revelou ontem ao BLOG DO CRICA de que, a indicação pelo prefeito Tião Bocalom do seu agregado “Valtim”, para ser o secretário de Agricultura do estado, foi vista como uma “brincadeira”.

CADA QUAL NO SEU QUADRADO

É UMA equação muito fácil de ser resolvida pelo prefeito Tião Bocalom, basta nomear o “Valtim” para a secretaria municipal de Agricultura, para tocar seu projeto agrícola.

APENAS UM BOA PRAÇA

O “Valtim” é uma daquelas pessoas que podem ser chamadas de “boa praça”, uma figura afável, mas sem nenhum perfil para comandar a pasta da Agricultura.

LONGE DO EXTREMISMO

QUANDO uma vacina como a Coronavac tem pouco mais de 50% de imunização, significa dizer que; se o vacinado for contaminado pela Covid, não terá mais que baixar hospital, e acaba a chance de ser vitimado pelo vírus, porque já existem os anticorpos. É assim que a ciência lê, e não pela linha do extremismo, o político ou o religioso.

RECUSO A DISCUSSÃO

CONDENO e rejeito a discussão com quem tem posições extremistas. Simplesmente, passo ao largo do debate.

MÉRITO RECONHECE

PODE-SE gostar ou não da Socorro Neri, mas ninguém pode dizer que não foi boa prefeita. Em dois anos de gestão teve muitas conquistas, e entregou a prefeitura enxuta e saneada. Seu erro foi o de não fazer política.

IDEOLOGIA NÃO É SANTIDADE

RECUSO sempre de fazer comentários olhando a cor partidária, o que foco sempre é na qualidade do político. Conheço muito canalha, tanto na esquerda como na direita.

PROBLEMA SÉRIO

A CONTAMINAÇÃO pela dengue é um problema sério na capital. As ações de limpeza e atuação na prevenção, como fez a prefeitura na Cidade do Povo, se fazem necessárias também em outros bairros endêmicos.

NINGUÉM É IMUNE À CRÍTICA

AINDA É CEDO para julgar a gestão do Tião Bocalom, mas isso não implica em dizer que não se pode registrar e criticar derrapadas iniciais na montagem da equipe.

PARADAS INDIGESTAS

A SE CONFIRMAR uma candidatura a deputado federal do deputado Roberto Duarte (MDB), este teria que enfrentar três feras na sua área: Jéssica Sales, Flaviano Melo e Mazinho Serafim. O MDB fará no máximo dois Federais.

ABAIXO DO ESPERADO

O ROBERTO DUARTE foi um deputado atuante até aqui, mas isso não refletiu em votos na disputa para a prefeitura da capital, onde foi um pífio quarto colocado.

GANHARIA UMA VAGA

TALVEZ, não goste de política, mas se gostasse, a viúva do ex-governador Orleir Cameli, Bety Cameli, por certo seria uma candidata a deputada estadual forte, no Juruá.

MELHOROU A GESTÃO

A SESACRE, tem problemas pontuais, mas melhorou nesta segunda gestão do secretário Alysson Bestene, por isso é improvável que seja remanejado para o gabinete civil, em plena pandemia, e com a campanha de vacinação na porta. Aliás, vem se conduzindo bem no combate á Covid.

FRASE MARCANTE

“A boca do sábio está em seu coração. O coração do ignorante está em sua boca”. Ditado turco.

Continuar lendo

Blog do Crica

O vendedor de ilusões

Publicado

em

O SENADOR Márcio Bittar (MDB)  está se transformando num vendedor de ilusões dentro do MDB. Esqueceu a lição do Jardim de Infância de que, na política, só se oferece a mercadoria disponível na prateleira. 

Garantiu que o governador Gladson Cameli apoiaria a candidatura da Leila Galvão (MDB) para a prefeitura de Brasiléia, e não aconteceu. A mesma promessa fez para o grupo do ex-prefeito Vagner Sales (MDB), de que o Gladson estaria no palanque do Fagner Sales (MDB), em Cruzeiro do Sul, e o Gladson foi para o palanque do Zequinha (PP). 

Agora, acena para os ávidos emedebistas em aderir ao governo do Gladson; de que, o partido ganhará a secretaria de Educação de porteira fechada. Promessa que dá até para cego desconfiar. 

É bom o MDB não se iludir fazendo as contas de quantos cargos de confiança tem a Educação, para distribuir entre os afilhados; e o senador Márcio Bittar (MDB) parar de prometer o que não tem em mãos para dar, ou daqui há pouco, vira um Zé Promessa. O que é ruim para um político.

FRASE QUE SE APLICA

O DEPUTADO FEDERAL Flaviano Melo (MDB) é muito pragmático sobre a relação dos prefeitos com o governo. Já citou ao BLOG de que os senadores e deputados federais são mais importantes para os prefeitos, por causa das milionárias emendas parlamentares, que o Executivo.

O POLO SE INVERTEU

A POLÍTICA é feita de cenários. No cenário de 2022, os prefeitos passarão a ser protagonistas. Por um motivo: os candidatos a governador, deputado e senador, baterão nas suas portas em busca de apoio para suas campanhas.

FIZERAM AS CONTAS, CARAS-PÁLIDAS?

NÃO SE PODE fazer análise política sem pensar no próximo passo. Se o Gladson Cameli for candidato à reeleição, ganhar; e em 2026, sair para o Senado, que será natural, ou tomará a vaga do Márcio Bittar (MDB) ou do Petecão (PSD). Já fizeram estas contas, caras-pálidas?

ENFIM, UM ACERTO!

ESCOLHA positiva, a do ex-vereador Marcos Luz para a diretoria do RBtrans. Se conseguir mudar a imagem carrasca do órgão, que só focava em multar na gestão passada, e focar em campanhas educativas, o novo gestor já terá feito um trabalho de bom tamanho no órgão.

ESCANCARAR A RELAÇÃO

UMA RELAÇÃO que o prefeito Tião Bocalom tem que escancarar para a opinião pública, e sobre a parceria da prefeitura com a empresa que administra a Zona Azul.

MULTAR É A META

NÃO SE CONHECE uma campanha de educação no trânsito, feita pela empresa que gere a Zona Azul. Sua única razão de existir, parece ser multar os motoristas.

CAVALO SELADO

NA POLÍTICA, o cavalo selado passa uma vez. Com o Vale do Acre sem um deputado federal, ficam estes votos no varejo para candidatos de fora da região. Por isso, a prefeita Fernanda Hassem acerta em focar ser candidata.  

MEIO ATABALHOADA

A IMPRESSÃO que passa estes poucos dias de gestão do prefeito Tião Bocalom, é de que se encontra atabalhoada.

A CABEÇA QUE MAIS ROLA

SEMPRE que se fala em mexidas no primeiro escalão do governo, um nome que sempre vem à baila é o do secretário de Agricultura, Edivan Maciel. Quando se fala muito num assunto dentro de governo, acaba ocorrendo.

NÃO MUDA NADA

MANTER o deputado Gerlen Diniz (PP) na liderança do governo não vai mudar o quadro do governo com a ALEAC. Porque vamos assistir de novo um Gerlen se esgoelando contra a oposição, e o resto da base calada.

FORMA LEGAL DE RASGAR DINHEIRO

UM GOVERNANTE deveria proibir aos seus secretários de gastar recursos com as inócuas “consultorias”. É uma forma legal de rasgar dinheiro público com burocratas.

POUCOS NOMES

UMA LEVE olhada no primeiro escalão do prefeito Bocalom, e se percebe que poucos se destacam. 

SOMBRA DO BOCA

O eterno assessor político do prefeito Tião Bocalom, durante todo seu tempo de vacas magras, o Valtim, continua sendo a sombra do velho boca, e prestigiado.

ÁGUA NO CHOPP

O QUE PROPALAM é que, o Bocalom tinha como meta convencer o governador Gladson a fazer do Valtim o secretário de Agricultura do estado, e deu água no chopp. 

FOCANDO EM 2022

O EX-SENADOR Jorge Viana (PT) disse ao BLOG que vai estar no processo sucessório de 2022. “Vou iniciar um período de consultas e conversas sobre como podemos fazer para o propósito de recomeçar uma nova fase da nossa luta política”, observou JV.

CANDIDATURA COBRADA

JV DESTACOU AO BLOG que tem sido cobrado e incentivado para disputar a eleição do próximo ano, mas ressalva ser uma decisão que tem de ser compartilhada.

FRASE MARCANTE

“Quem cabras não tem e cabritos vende, de algum lugar lhe vêm.” Ditado espanhol.

Continuar lendo

Blog do Crica

O momento é de definições

Publicado

em

O MAIS URGENTE no momento para o governo Gladson Cameli é assegurar a questão da vacinação dos acreanos, o mais rápido possível. Ainda bem que está empenhado que isso aconteça o mais breve, com data pré-fixada para o próximo dia 25.

Agora, passada esta fase tem de dar um rumo político no seu governo, que ficou estraçalhado nas suas alianças, depois da intempestiva decisão de apoiar a prefeita Socorro Neri na última eleição, integrante de um grupo que foi seu adversário na campanha ao governo.

Se vai mesmo disputar a reeleição é preciso saber, com que partidos vai contar.

É necessário também fazer um realinhamento de espaços no seu governo. Partido nanico sem um vereador na capital, sem um deputado estadual, não pode ter espaços generosos, enquanto partidos

maiores estão fora da mesa principal do banquete. E quem tem que fazer isso é o próprio Gladson. Não vejo nenhum assessor com esta capacidade de dar uma nova cara ao governo, até porque até aqui não mostram a capacidade para esta missão.

É um erro pensar que pode ganhar uma reeleição porque está no poder. Tem que ter aliados. A eleição municipal na capital mostrou que quem tem a máquina pública não significa ter um passaporte para uma vitória nas urnas.

Quem vai ficar ao seu lado em 2022?

O momento é de definições, ano que vem é eleição. Ora, pois!

EVITARIA BAJULAÇÕES

CADA GOVERNANTE deveria pôr uma plaqueta bem visível na sua mesa de despacho, com a frase de um ditado francês, para cada assessor ler antes de despachar com ele: “a arte de agradar é a arte de enganar.”

REGISTRANDO AUTORIA

A FRASE sobre a vacina contra a Covid-19, com um linguajar de incentivo bem popular sobre a vacinação, usada nas camisetas do governador Gladson, foi feita para o MP pelo designer Ulisses Lima. Só para registro.

NÃO HAVERÁ BRECHA

O Bocalom pode até pecar na gestão se mantiver a mentalidade de que Acrelândia é exemplo para o mundo, mas na sua gestão não haverá brecha para bandalheira. Quem for com esta intenção para seu lado, esqueça.

SEM POSIÇÃO OFICIAL

O MDB não vai se posicionar sobre a briga entre o prefeito Mazinho e o governador Gladson. É a posição do presidente do diretório municipal, deputado Roberto Duarte (MDB), mas vê o fato como sendo um direito do Mazinho de defender melhorias para o seu município.

NUNCA FOI CHAMADO

PARA O DEPUTADO ROBERTO DUARTE (MDB) todos os partidos que estiveram no palanque do Gladson deveriam lhe ajudar a governar, mas lamenta o MDB nunca ter sido chamado para ajudar na gestão. E não indicou ninguém.

FATO NORMAL

O PRESIDENTE do diretório regional, deputado federal Flaviano Melo (MDB), viu no episódio o prefeito Mazinho apenas cobrando mais apoio e incentivo por parte do governo às atividades da prefeitura, que é sua obrigação.

NOVAS PARCERIAS

SOBRE A ELEIÇÃO de 2022, o deputado federal Flaviano Melo é pragmático e cauteloso. Lembra ser o MDB um partido estruturado, crescendo, e a meta é fortalecer as relações, e ampliar as parcerias para a disputa estadual.

TOMARA QUE SEJA BINGO

O GOVERNO está anunciando o início da vacinação no estado para 25 de janeiro. Esta busca incessante de Gladson pela vacina, deve ser vista como algo positivo.

DESCOLADO DOS RADICAIS

GLADSON fez certo em se descolar dos radicais medievais negacionistas, que mesmo com mais de 200 mil mortes no país, ainda acham a Covid “gripezinha”.

NÃO SE GOVERNACOM ADVERSÁRIOS

NÃO ME SOMO aos que acham que, quem ganha a eleição tem de governar com adversários da campanha. É uma lógica invertida. Quando o eleitor vota pela mudança de uma administração, é porque está dizendo que os seus gestores não foram eficientes e não os querem mais.

NEM PERIGO

NAS DUAS ÚLTIMAS DÉCADAS que o PT governou o estado, a prefeitura da capital, só colocava em cargos de confiança quem era leal ao projeto. Ou se esqueceram?

CADA CABEÇA UMA SENTENÇA

MAS, cada cabeça uma sentença, cada gestor governa com quem quer ao lado. É um direito seu de escolha. Mas não prometa varrer os petistas na campanha como prometeu o prefeito Bocalom, e não cumprir a palavra.

NÃO É PARA SE ADMIRAR

TODA VEZ que se refere ao ex-candidato a prefeito de Rio Branco, Minoru Kinpara (PSDB), o governador Gladson Cameli tece fartos elogios. Não é de se admirar, se for chamado para um cargo no seu governo mais na frente.

NÃO FOI POUCO

O DEPUTADO FEDERAL Alan Rick (DEM) foi um dos que mais ajudou a Educação durante o seu mandato, e não foi pouco. Destinou para o setor mais de R$ 64 milhões em emendas parlamentares. E, sem olhar a cor partidária.

A ARTE DE ENCOLHER

HÁ situações na política que é melhor recolher o trem de pouso. O vice-governador Rocha aprendeu a lição, saiu do foco das brigas com o governador, e entrou em mutismo.

DEPENDE MAIS DAS EMENDAS

A DEMISÃO de aliados do prefeito Mazinho Serafim que estavam em cargos no estado, em nada lhe prejudica. Um prefeito precisa mais de emendas de que do Executivo.

FRASE MARCANTE

“De nada adianta correr quando se está no caminho errado”. Ditado alemão, muito aplicável na política.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.