Conecte-se agora

Até a data limite

Publicado

em

O secretário municipal André Kamai negou ontem boato circulante nos meios políticos de que, o prefeito Marcus Alexandre anteciparia a sua saída da prefeitura de Rio Branco para ser candidato ao governo, no dia 7 de março. A data limite pela legislação eleitoral para a sua desincompatibilização é no dia 7 de abril. “Vamos cumprir todos os prazos, mas como o 7 de abril cairá num sábado é possível que o Marcus saia dia 5 ou dia 6”, garantiu Kamai. Faz sentido ele manter o prazo limite. É avaliação da coluna. Ficando até o último dia de mandato, Marcus terá condições de inaugurar algumas obras pendentes e ampliar ainda mais a sua ação de tapa-buracos, que vem executando na cidade com várias frentes de serviço. Marcus não quer correr o risco de entregar à sua sucessora, Socorro Nery, uma cidade esburacada.

ASSIM SE FALA
O senador Gladson Cameli (PP) até demorou negar que poderia não ser mais candidato ao governo por conta da bagunça na oposição. Mas o fez agora de forma enfática e com uma proposta da criação de uma “Força Tarefa” para combater a crescente violência, no Acre.

O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL
Gladson Cameli espera apenas o desfecho da briga dentro do DEM para anunciar o vice.

É O QUE MENOS INTERESSA
O grupo do candidato ao Senado, Márcio Bittar (PMDB), está eufórico com a suposta descoberta do autor da gravação da desastrada fala do candidato. A descoberta tem valor periférico, o que interessa foi a fala do Biitar, detonando meio mundo dentro da oposição.

PEGANDO A REBARBA
O ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (PMDB), enquanto não se posicionar contra a fraca gestão do prefeito Ilderlei Cordeiro (PMDB), de quem foi o tutor da candidatura, vai passar a impressão para a opinião pública de que está avalizando os erros. Isso é automático.

ATRAÇÃO POR CONFUSÃO
O ex-deputado Jamil Asfury tem uma atração por se meter em confusão de graça. Foi assim na questão da venda de casas no programa “Minha Casa, Minha Vida”, envolvido gratuitamente, e agora sendo acusado falsamente de gravar o candidato ao Senado, Márcio Bittar (PMDB).

OLHADO DE BANDA
A questão primordial que envolve o ex-deputado Jamil Asfury é que a sua vinda para a oposição ainda não foi devidamente deglutida pela maioria das suas lideranças, continua sendo olhado meio de soslaio, porque era muito atrelado aos interesses do PT. Nada a ver.

JOGOU TODAS AS CARTAS
Ninguém do PT do Acre se envolveu mais na luta pela absolvição do presidente Lula do que o senador Jorge Viana (PT), e por dois aspectos: lealdade pela ajuda que recebeu quando Lula era presidente e porque se Lula fosse candidato absolvido, lhe renderia dividendos políticos.

DIFÍCIL PARA O PT
Nesta eleição de 2018 será muito difícil sustentar um discurso de que existe corrupção na administração do presidente Michel Temer, com o Lula condenado em segunda instância.

NEM VAI SE PRONUNCIAR
Um amigo me perguntou ontem, se o presidente do PMDB, Flaviano Melo, não se posicionará sobre a gravação do candidato ao Senado, Márcio Bittar (PMDB) detonando a oposição. Respondi que, pelo que lhe conheço, não falará sobre o assunto, nunca entra em bola dividida.

NADA CIENTÍFICO
Não é científico, mas tenho ouvido em conversas que participo muita gente dizendo que dará um dos votos para o Senado ao candidato Minoru Kinpara (REDE). Não sei se o mesmo sentimento ocorre nos grotões, onde estão os eleitores menos favorecidos, que decidem a eleição.

CONTA COM A ALIANÇA
As principais lideranças do PMDB contam com uma aliança para deputado estadual com o PP. Não seis se o PP vai segurar a intenção de chapa própria para estadual. A de Federal não segurou.

NÃO ENTRA PARA SÓ PARA COMPETIR
Quem acha que o deputado Nelson Sales (PP), um dos destaques da oposição na ALEAC, vai entrar na disputa de deputado federal apenas para competir, trate de esquecer. A sua campanha tem estrutura para entrar na briga por um mandato de forma muito competitiva.

CONVIDADO PARA O CHAPÃO
O ex-deputado federal Henrique Afonso (PV), a coluna tem a informação, será convidado pelo governador Tião Viana para que integre a chapa para a Câmara Federal formada pelo PT-PSB-PCdoB. É muito improvável que, Henrique venha rejeitar este convite e os seus atrativos.

BALÃO DE ENSAIO
Até que veja na prática não acredito que, depois da confusão que comandapara desgastar o governo Tião Viana, o deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) não será mais candidato à reeleição. Raimundinho sabe que a derrubada do veto ao seu projeto não terá nenhum efeito sobre o fim do PRÓ-SAÚDE. Mas é um político de coragem: não é fácil enfrentar um governo.

VOZ FORTE DA OPOSIÇÃO
Não é o único a cobrar do prefeito Marcus Alexandre, soluções para a cidade. Mas dentro da oposição o vereador Roberto Duarte (PMDB) é a voz mais forte e centrada da oposição na Câmara Municipal de Rio Branco. Toda a cobrança que faz da PMRB é calcada em dados reais.

VETO SERÁ A VEDETE
Os deputados voltam ao trabalho nesta próxima quinta-feira e com um tema polêmico para ser votado no plenário: o veto do governador Tião Viana ao Projeto que pretende evitar o fim do PRÓ-SAÚDE. A base do governo será submetida ao seu teste máximo de lealdade à FPA.

BERÇO ESPLÊNDIDO
O Código Penal dormita bom tempo nas comissões do Senado. As suas leis datam de 1940. O que se vê é muito discurso vazio sobre a violência e sem providências concretas para aumentar as penas de quem é flagrado em atos criminosos. E a violência naufraga na impunidade.

DEPPOIS SE PERGUNTAM….
E depois ficam se perguntando como é que um Jair Bolsonaro (PSC) surfa nas pesquisas para a presidência da República. Não acredito em salvador da Pátria. Mas acontece é que o povão já não crê e não quer mais votar nos políticos tradicionais envoltos em falcatruas gigantes.

MUITO IMPROVÁVEL
A candidatura da jornalista Mara Rocha (PSDB), a única mulher a disputar o Senado, ainda não pode ser avaliada, porque seu nome só deve figurar nas próximas pesquisas. O médico Eduardo Veloso (PSDB) esqueça, pois, a possibilidade da sua candidatura ser retirada para lhe ajudar na sua briga de ser o vice na chapa do senador Gladson Cameli (PP). Fora de cogitação.

SINUCA DE BICO
Uma coisa é certa: a candidatura ao Senado da Mara Rocha (PSDB) deixou a candidatura do médico Eduardo Veloso (PSDB) à vice-governador, que estava pacificada, em xeque-mate: não há como a sua candidatura à vice vingar com Mara permanecendo como candidata.

FESTA DO POVO
O prefeito de Plácido de Castro, Gedeon Barros, conseguiu um tento positivo para a sua administração: recuperar o estádio de futebol do município e o deixando em condições de receber jogos do campeonato acreano. O primeiro jogo do time da casa foi uma festa.

CAMPANHA COLADA
A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, deve fazer colada a campanha á reeleição da deputada Leila Galvão (PT). É que Leila foi incansável na eleição de Fernanda para a prefeitura.

PRIMEIRA PROVIDÊNCIA
O deputado Luiz Gonzaga (PSDB) deverá adotar como a sua primeira providência no retorno do recesso parlamentar, convidar o empresário Jarbas Soster para falar nas comissões sobre o programa “Ruas do Povo”, o principal na área urbana, do governo Tião Viana.

RECOLHEU OS TRENS?
Nota-se que o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, recolheu os trens nos últimos dias. Já não chega o volume de informações sobre as suas andanças nos bairros e execução de obras.

DIFICULDADES FINANCEIRAS
A indústria “Peixes da Amazônia” passa por sérias dificuldades financeiras, com muitos credores na porta. A cheia do Igarapé Iquiri, que tomou suas dependências, aumentou o prejuízo. Mas nada que leve os seus diretores a pensar agora em um pedido de falência.

AMARRANDO APOIOS
O deputado Ney Amorim (PT) sumiu do circuito durante o recesso parlamentar. Erra quem pensa que não fez política. Passou este período reunindo com lideranças amarrando alianças.

SERIA TERRÍVEL
O HUERB poderá ficar nos próximos dias sem o seu único médico Otorrino, por falta de pagamento. É uma área especializada que não pode ficar descoberta, numa unidade do porte do HUERB. O médico do setor deve comunicar esta semana sua decisão à secretaria de Saúde

RETRATO FIEL DA VIOLÊNCIA
As matérias do AC24horas, UOL e BBC, colocando o Acre, proporcionalmente, como a Capital brasileira da violência, não pode ser encarada como objetivo político, porque foram baseadas em dados reais e ouvindo todos os lados. O Estado investiu muito em estrutura; não pode ser negado, foi um investimento alto na Segurança, a polícia não está parada, armas e drogas são aprendidas quase todos os dias, prisões são efetuadas, mas esta guerra, por enquanto favorece os bandidos. Para as famílias resta o sobressalto de ficar trancada em casa. Em casos emblemáticos como o da decapitação, a invasão do Posto de Saúde da PMRB e mais este vídeo de um espancamento, eram para terem tido reações imediatas com a prisão dos participantes e numa coletiva mostrá-los à sociedade. Esta guerra tem que também ser ganha na opinião pública, e não há outro meio de chegar mais rápido à sociedade do que a imprensa. Só que esta tem que ser abastecida de informações. No atual contexto da violência com cenas macabras, isso vai entrar na campanha dos candidatos da oposição como um rastilho de pólvora. E de difícil contestação. Nunca um candidato da oposição ao governo teve uma bandeira tão forte a favor numa campanha. E não se enganem: isso pode ter certa influência.

Blog do Crica

Olhos espichados para o Palácio Rio Branco 

Publicado

em

NÃO APOSTEM em nenhum nome surpresa que possa fazer frente aos que já estão postos para a disputa do Palácio Rio Branco. Pode até surgir outro personagem, mas será mero figurante neste jogo em que o sistema será bruto. 

A esquerda, depois da perda do comando do estado na eleição de 2018, vai se concentrar na candidatura do deputado Jenilson Leite (PSB); um nome sem feições radicais, e com a difícil missão de derrotar o grupo que se encontra no poder. Teremos ainda como franco atirador o candidato David Hall (CIDADANIA).

O grupo que elegeu o governador Gladson Cameli se espatifou, a partir da última eleição municipal na capital. Gladson vai para a reeleição tendo como principal adversário um de seus mais fortes aliados em 2018, o senador Sérgio Petecão (PSD), que também disputará o governo. 

A aliança entre ambos foi desfeita na eleição para a PMRB, quando apoiaram candidatos distintos a prefeito. O governador tem a máquina estatal e o seu carisma, como molas mais fortes da sua campanha. 

O senador Sérgio Petecão (PSD) se mexe como poucos no eleitorado do andar de baixo, o que deixa o prenúncio de uma disputa acirrada. 

É cedo para se traçar o perfil de um favorito, com mais de um ano para as urnas serem abertas. Seria exercer a futurologia, e a política acontece em cima de fatos do cotidiano, do que surge no decorrer da campanha. Resta esperar o jogo ser jogado.

FEUDO DO PEDRO

A CAGEACRE virou um feudo do deputado Antônio Pedro (DEM), cujos ocupantes de cargos de diretores são de sua indicação. Seu principal reduto, Xapuri, é governado pelo PT.

AVALIAÇÃO DE ADVERSÁRIOS

ALIADOS do Gladson apontam como um fato positivo de sua campanha à reeleição, não ter o apoio do prefeito Bocalom, acham que, ele não se recuperará do desgaste atual da gestão, e isso colará no senador Petecão (PSD).

CEDO PARA AVALIAÇÃO

CLARO QUE, o prefeito Bocalom não conseguiu ainda levar as ações realizadas até aqui pela sua gestão à opinião pública, só prevalecendo as pautas negativas, mas tem tempo até a eleição para se comunicar melhor e reverter.

NO AGUARDO

A PROFESSORA Márcia Bittar está na espera da filiação do presidente Bolsonaro num partido para lhe acompanhar, a sua candidatura ao Senado veio de um convite dele.

DISPUTA PELOS OSSOS

A DISPUTA de famílias pelos ossos que sobram dos açougues; a carne a 50 reais o quilo, a botija de gás a 110 reais, a gasolina a mais de 6 reais, na visão do deputado Daniel Zen (PT), são o retrato fiel do governo do presidente Bolsonaro, onde os ricos ficam mais ricos e os pobres mais pobres. Pois é, e se discute o voto impresso.

SOPA NO MEL

A CANDIDATURA do deputado Jenilson Leite (PSB) a governador foi a sopa no mel para o petista Jorge Viana, que estava sendo pressionado a sair para o governo, quando o seu foco principal é a disputa do Senado.

PODE VIRAR PESADELO

DEPUTADOS estaduais cujos partidos estão com dificuldade de montar chapas próprias, sonham com o  “Distritão,” mas não passará e vai terminar em pesadelo.

NEM PENSAR

PELO que leio em entrevistas, que ouço de comentários de analistas dos grandes órgãos de comunicação, a chance do “Distritão” passar no Senado é igual a zero.

ACABOU A MAMATA

COM A ELEIÇÃO do próximo ano sem as coligações proporcionais, acabou a mamata de vários partidos se juntarem, terão que correr para montar chapas próprias.

ANTRO DE BANDALHEIRAS

AS COLIGAÇÕES proporcionais eram um antro para bandalheiras, em que dirigentes de partidos pequenos se juntavam para ver quem pagava mais para entrarem nas coligações. Era um verdadeiro balcão de negócios.

CHARADA PARA SER DECIFRADA

O VICE-GOVERNADOR Major Rocha tem dito com quem conversa que, vai surgir um novo nome na disputa do governo além dos já postos, mas não quer adiantar quem.

O JOGO É NA CAPITAL

CLARO QUE, os candidatos ao governo e a senador têm que ter votos em outros municípios como complemento, mas a decisão vai se dar mesmo no eleitorado da capital.

MAIS UMA BAZÓFIA

NOTICIEI mês passado no BLOG de que o vereador Emerson Jarude (MDB) tinha posto seu nome à disposição do MDB ao governo, mas foi rechaçado com a declaração do presidente do MDB, deputado federal Flaviano Melo, que a sigla apoiaria o Gladson. Jarude volta com a bazófia.

QUANDO O ZORRO FOR PRESO

SÓ crê na candidatura do vereador Emerson Jarude a governador, quem não conhece o MDB. Boa parte da executiva regional tem cargo no governo, vão entregar? Só no dia que o Sargento Garcia prender o Zorro.

MUITO COMPETITIVA

ANDEI olhando a chapa do PSD de candidatos a deputado estadual; sem ninguém com mandato, e pelos nomes vistos, é forte e pode eleger entre dois a três deputados.

GUERRINHA SURDA

HÁ UMA GUERRINHA surda entre a vereadora Lene Petecão (PSD) e o sobrinho Pedrinho Oliveira (PSD), para ver quem da família será candidato a deputado estadual.

BEM ARTICULADA

PELAS notícias que têm chegado ao BLOG das suas andanças e reuniões, a candidatura da deputada federal Vanda Milani (PROS) ao Senado, é pedra certa na disputa.

ANTENADO COM A LUCIDEZ

O GOVERNADOR Gladson ficou antenado com a lucidez, quando se tratou de se posicionar acerca de temas polêmicos: não entrou na loucura da Cloroquina e Ivermectina (ficou com a vacina); e, defendeu a lisura das urnas eletrônicas, renegando a tolice do voto impresso.

VOTO RURAL

PERGUNTEI ontem a um experiente político, sobre qual a importância do voto rural numa eleição, na capital. E foi pragmática a resposta: “em torno de 10%, mas ocorre que nem todos vêm votar, e este percentual desaba”.

PARA NÃO FRACASSAR

O PT até aqui acenou com as candidaturas de Léo de Brito, Sibá Machado e Raimundo Angelim para Federal, mas para não repetirem o fracasso de 2018, quando não elegeram ninguém, tem que procurar mais candidatos.

CAVEIRA DE BURRA

UMA IMENSA fila de espera de cirurgias continua a ser a caveira de burro enterrada na SESACRE; não foi resolvida pelos gestores do PT em 20 anos, e continua até hoje. Não creio que a terceirização da Fundhacre resolverá.

A VOLTA DA MISSIONÁRIA

A EX-DEPUTADA FEDERAL Antônia Lúcia pode vir a ser candidata a um novo mandato à Câmara Federal pelo PSD, conversas neste sentido estão acontecendo.

POTENCIAL GRANDE

O PREFEITO Mazinho Serafim chegou a ser sondado pela cúpula do PSD para ser candidato ao Senado, por achar que tem potencial para ganhar, mas preferiu disputar uma vaga na Câmara Federal, onde pontua de favorito.

MARIVALDO MELO

O EX-PRESIDENTE DO BASA, Marivaldo Melo, é outro que pode aparecer na chapa do PSD, de candidato a Federal.

APOSTANDO NA FEDERAÇÃO

O DEPUTADO Edvaldo Magalhães (PCdoB) vê como última canarana do partido para eleger deputados, a adoção da chamada Federação, que permite a fusão de siglas. Sem isso, a barra vai pesar, pois terá que montar chapas fortes próprias à ALEAC e para a Câmara Federal.

FRASE MARCANTE

“A verdade é sempre o argumento mais forte”. (Sófocles).

Continuar lendo

Blog do Crica

As mulheres do Senado

Publicado

em

NÃO SERÁ POR FALTA de candidatas que o eleitor vai deixar de votar em uma mulher na eleição para o Senado, no próximo ano, quando estará em disputa apenas uma vaga. São quatro até aqui com candidaturas postas: senadora Mailza Gomes (PP), Márcia Bittar (sem partido), deputada federal Vanda Milani (PROS) e a deputada federal Jéssica Sales (MDB). E, com uma curiosidade: todas candidatas em qualquer cenário político, mas brigando para ser escolhida para compor na chapa do governador Gladson Cameli.

Não tem nenhuma marinheira de primeira viagem no barco. Mailza já é senadora; Márcia Bittar esteve à frente de todas as campanhas do senador Márcio Bittar (MDB); Vanda Milani vem de uma eleição para a Câmara Federal; o mesmo acontecendo com a deputada federal Jéssica Sales. Os nomes estão postos para o eleitorado. Se alguma vai ser eleita; isso é lá com o eleitor, mas só pelo fato de termos muitas mulheres numa candidatura majoritária, isso já é um ganho para o público feminino.

FALA PARA OS FANÁTICOS

O BOLSONARO, quando defende o voto impresso sem uma prova de manipulação nas urnas eletrônicas, desde a sua implantação até hoje, não fala para a camada lúcida da população, mas para inflar seu grupo de fanáticos.

PAUTA DO ATRASO

DEPOIS do atraso do voto impresso, só falta pedirem a volta do orelhão com cartão; a volta da charrete para substituir os carros; aposentar as redes sociais, e a comunicação passar a ser feita por cartas e telegramas.

DIFEREM NA IDEOLOGIA

AS DUAS SEITAS DE FANÁTICOS, a do Bolsonaro e a da Lula se diferenciam apenas na ideologia, no radicalismo são uma simbiose do extremismo que tanto mal causou.

A CHITA É DE OUTRA COR

OUVI ontem uma avaliação de quem esteve na campanha da prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem: “Luis Carlos, ela é bem avaliada, mas os votos que teve foram pessoais, vai ter a maior decepção se ela pensa que vai transferir esses votos para a candidatura a Federal do namorado Israel Milani, sem nenhuma ligação com Brasiléia”. Uma observação a conferir nas urnas em 2022.

CABIDE DE EMPREGO

NÃO ENTRO no mérito da discussão sobre a “rachadinha” da CODISACRE, por não conhecer as provas, mas passou da hora do governador Gladson acabar com este cabide de emprego, que ele prometeu extinguir na campanha.

AMIGO É PARA ESSAS COISAS

O Gladson e o prefeito de Assis Brasil, Jerry Correia (PT), estão afinados. O governo está entrando para recuperar o Ramal do Icuriã, um dos mais importantes do município, a seu pedido.

NEM UM POUCO

NÕ SE ADMIREM nem um pouco se o prefeito Jerry Correia (PT) estiver no palanque da reeleição do Gladson, que; além dele, poderá terá mais dois prefeitos do PT.

ESCONDENDO A PATERNIDADE

O PREFEITO Tião Bocalom anunciou que vai passar a divulgar a relação de medicamentos em estoque nos Postos de Saúde e os que estão em falta. Faltou dar o nome ao pai do projeto, vereador Adailton Cruz (PSB).

BARRADA NO BAILE

CANDIDATOS da chapa de deputado estadual do PSD resolveram vetar uma possível entrada da vereadora Michele Melo (PDT), na relação de candidatos da sigla.

NINGUÉM COM MANDATO

HÁ UMA proibição no PSD de não aceitar ninguém com mandato, e sua entrada causaria uma debandada na chapa, é o que argumentam os candidatos a deputados.

CENÁRIO DE ALIANÇA

O EX-DEPUTADO FEDERAL Chicão Brígido diz só ver um cenário para derrotar o governador Gladson e a máquina do governo, na eleição de 2022: uma chapa composta por Petecão (PSD) a governador: Jenilson Leite (PSB) de vice, e o Jorge Viana (PT), de candidato ao Senado da chapa.

IMPEDIMENTO JURÍDICO

O GOVERNO recuou na intenção de resolver a situação dos servidores do Pró-Saúde, incorporando-os no quadro da SESACRE. O MP alertou ser a medida inconstitucional.

SITUAÇÃO IDÊNTICA

A SITUAÇÃO, segundo os meios jurídicos, é idêntica em relação os integrantes do cadastro de reserva da PM; não fizeram concurso para o Corpo de Bombeiro, para serem integrados no quadro efetivo da corporação. É uma tese.

ANGU DE CARRÔÇO

O CERTO é que o governador Gladson Cameli tem dois abacaxis de Tarauacá para descascar, porque foram promessas de campanha: resolver a situação jurídica dos servidores do Pró-Saúde e do cadastro de reserva da PM. 

PONTO POSITIVO

EM UM ASPECTO, a gestão do secretário Joabe Lira no comando da zeladoria da cidade, é muito positiva. Montou 20 equipes de limpeza; as praças da cidade estão limpas (três varrições por semana), e todas iluminadas.

CONVERSA PARA 2022

DOIS candidatos ao Senado do grupo de aliados de 2018, procuraram o senador Sérgio Petecão (PSD), para fazer parte da sua chapa de governo, mas receberam a mesma resposta: conversa sobre o assunto, só em 2022.

MORRENDO PELA BOCA

A MAIOR ADVERSÁRIA do Bolsonaro não é a oposição, mas a sua boca. Toda vez que faz um pronunciamento público é um desastre. Na última pesquisa do ATLAS, aparece com 62% de Rejeição: perdendo feio para o Lula: e também perdendo num segundo turno para o Dória.

NÃO SE FALA

OS SENADORES Márcio Bittar (MDB) e Sérgio Petecão (PSD) consideram morta no Senado a possibilidade de implantar o “Distritão”, no próximo ano. E que continua a proibição de coligações proporcionais. Não muda nada.

FIM DOS PARTIDOS

NA AVALIAÇÃO dos grandes dirigentes partidários, cujos  votos das suas bancadas são os que decidem no parlamento, o “Distritão” seria o fim dos partidos.

A VALSA DA BALSA

O PP ESPERA acolher deputados despejados de outros partidos e ter uma chapa com oito parlamentares para a disputa de vagas na ALEAC. A se confirmar, pelo menos cinco desses vão dançar a Valsa da Balsa de Manacapuru.

FALO DE COMPETITIVIDADE

QUANDO COMENTO que, mantida a proibição das coligações proporcionais, poucos partidos farão no estado chapas para deputado federal: me refiro a chapas fortes e competitivas; chapas repelas, qualquer um faz.

FOCANDO EM 2024

UM AMIGO da antiga FPA, comentou ontem, não estar o deputado Jenilson Leite (PSB) errado, ao se candidatar para o governo: “se não ganhar e for bem votado na capital, se projeta para disputar a PMRB em 2024”.

PONTO FORA DA CURVA

O RESULTADO de uma eleição pode ser mudado ao longo de uma campanha, mas todos os indicativos apontam no cenário da briga principal pelo governo ser entre o governador Gladson e o senador Petecão (PSD).

ESCUTEI E RI

“Luis Carlos, votei e pedi votos para o Bocalom; mas se arrependimento matasse, eu estava morto”. Comentário ontem ao BLOG de um importante dirigente político.

AULA E DEMOCRACIA

O PRONUNCIAMENTO em rede nacional de ontem feita pelo Ministro do STF, Luis Barroso, foi uma aula de democracia nos que ainda sonham com a ditadura militar.

FRASE MARCANTE

“QUEM ama verdadeiramente, todo dia rega a semente da ternura, do carinho, do afeto, nada esconde, tem o coração aberto”. (Ditado popular).

Continuar lendo

Blog do Crica

Perpétua deixa no ar que vai disputar o Senado 

Publicado

em

A DEPUTADA FEDERAL Perpétua Almeida (PCdoB), sobre ironias petistas de que, o seu partido não formará chapa competitiva para eleger parlamentar para a Câmara Federal, em nota enviado ontem ao BLOG, ela lembrou que, quem não consegue montar chapa, ainda tem uma saída, e deixou no ar a possibilidade de disputar o Senado. 

Isso ocorrendo, poderia ser um golpe mortal na candidatura única até aqui no bloco da esquerda para senador, na figura do ex-senador Jorge Viana. Mas, a Perpétua diz preferir no momento esperar o desenrolar dos fatos, pois acredita que, alguma coisa vai mudar na legislação eleitoral, porque se trata da sobrevivência política da grande maioria na Câmara Federal, e que cobranças são feitas neste sentido ao presidente Lira por mudanças. 

A se manter a proibição de coligações proporcionais, cada partido terá que ter chapa própria. A salvação para a maioria da bancada federal do Acre seria a adoção do sistema Distritão, pelo qual se elegem os mais votados. A mudança teria que ocorrer até outubro, para valer na eleição de 2022.

NÃO AO FISIOLOGISMO

O GOVERNADOR Gladson foi lúcido ontem ao se posicionar contra o fisiologismo do “voto impresso”, defendido pelo presidente Bolsonaro, ao dizer que, não pode ser contra o atual sistema da urna eletrônica, que confirmou a sua eleição ao governo em 2018. Correto!

ARGUMENTO TOSCO

O Bolsonaro usa de fato argumentos toscos para defender o “voto impresso”, já que a mesma urna eletrônica que contesta, lhe deu a vitória para presidente.

NADA ATÉ AGORA

O PRESIDENTE Bolsonaro ficou de apresentar ontem provas de fraudes nas urnas eletrônicas, e não apresentou, simplesmente, porque elas não existem.

PULO NO PRECIPÍCIO

TER de escolher em 2022 entre o aloprado Lula e o desatinado Bolsonaro, é escolher para que lado do precipício se vai pular. É optar entre o cão e o capiroto.

CAMPANHAS ACONTECERAM

EM nota ontem ao BLOG, a direção do RBTrans afirmou que, o órgão não só multa, mas que investe também em campanhas de prevenção no trânsito. Feito o registro.

ALGUÉM SERÁ RIFADO

SOBRE a escolha do candidato para a vaga ao Senado na chapa do governador Gladson, a única certeza que se tem hoje, é que, três serão rifados. São quatro candidatos e uma só vaga. De cara se sabe que, a conta não fecha.

BARRA PESADA

QUEM for para a chapa do MDB a deputado estadual em 2022, já vai sabendo que, seguramente, só chega na ALEAC, se a sigla fizer três deputados. Será difícil bater as deputadas Meire Serafim (MDB) e Antonia Sales (MDB).

DECISÃO ESTRATÉGICA

O PREFEITO Mazinho Serafim vai disputar uma vaga de deputado federal pelo PSD do senador Sérgio Petecão. A mulher e deputada Meire Serafim vai continuar no MDB, mas não apoiará a candidatura à reeleição do Gladson.

GATO ESCALDADO…

O GOVERNADOR Gladson tem dito que não abre mão do nome da vaga de vice na sua chapa, sendo da sua escolha exclusiva. Gato escaldado, tem medo de água fria.

DOMÍNIO DO PARTIDO

CONVERSANDO ontem com uma figura expressiva do PP, este comentou só haver uma hipótese da senadora Mailza Gomes (PP), não disputar um novo mandato: “se não quiser”. Disse que a Mailza tem o comando do PP.

RESPIRANDO OTIMISMO

O SENADOR Petecão (PSD) tem revelado que, em nenhuma de suas campanhas teve tantas manifestações populares de apoio, como está tendo para o governo.

CARREIRA SOLO

O BLOG tem informação segura de que o advogado Sanderson Moura (PSOL), se não conseguir ser candidato único a senador no bloco da esquerda, ainda assim, ele vai para a disputa do Senado em carreira solo.

BRIGA PELA PONTA

A BRIGA pela ponta dos votos de deputado estadual na eleição do próximo ano, em Brasiléia, se dará entre a ex-deputada Leila Galvão, deputada Maria Antonia e Tadeu Hassem (irmão da prefeita Fernanda Hassem ).

REDUTO DECISIVO

SEJA para governador ou para senador, a eleição para estes postos será decidida em Rio Branco, quem não for bem na capital, poderá dar adeus às ilusões em 2022.

FATO SACRAMENTADO

O senador Márcio Bittar (MDB) será o coordenador regional da candidatura à reeleição do Bolsonaro, não importa em que partido o presidente estiver, isso é fato sacramentado. Bittar é o político do estado mais próximo do Planalto.

FRASE MARCANTE

“A passagem do tempo deve ser uma conquista, não uma perda”. (Lya Luft).

Continuar lendo

Blog do Crica

É assim que o boi dança

Publicado

em

É UM EQUÍVOCO grande se imaginar de que uma candidatura majoritária como a de governador, será decidida pelo maior ou menor número de prefeitos que tiver no seu palanque. Os prefeitos terão em 2022, um papel de coadjuvantes, e não de protagonistas, pelo fato de que, ninguém é dono dos votos, e a transferência desses votos é a ciência mais complexa da política. 

O eleitor que votou num prefeito, não necessariamente vai votar em quem ele indicar. O que vai ser fundamental para chegar ao Palácio Rio Branco será a empatia que o candidato a governador conseguirá com o eleitor no decorrer da campanha, que no popular é chamado de “cair na graça.” Isso pesa bem mais que a máquina pública a favor. 

O mesmo vale no tocante ao total de partidos que estarão no arco de apoio. O resto é periférico.

 Coloquem ainda neste cadinho um componente que pode acabar mudando a guinada do eleitor, que é o surgimento de um fato negativo contra um dos candidatos. Se tem um protagonista numa eleição majoritária, é o eleitorado. É assim que o boi dança.

FAKE NEWS FAJUTA

A PRONTO CLÍNICA nunca teve nenhum equipamento de respirador artificial cedido pela SESACRE, Fake News fajuta, pois, a acusação de que a referida unidade estava cobrando por uso de respirador de propriedade do SUS.

VALIDADE VENCIDA

ALIÁS, a acusação é de validade vencida, ocorreu há 1 ano, e ficou apurado na ocasião que, não era verdade, estão requentando um fato inverídico no MP. Se um particular levou algum equipamento do SUS para atendimento pessoal na Pronto Clínica (não sei se houve), se configuraria em privilégio punível só a pessoa, é o que deve ser apurado pelo MP. A PRONTO CLÍNICA está limpa.

ASSIM É A POLÍTICA

NÃO FAZ muito tempo que o senador Ciro Nogueira (PP) chamou o presidente Bolsonaro de “fascista”, e o mesmo personagem virou hoje o Chefe da Casa Civil. Assim é a política e os políticos. Nunca briguem por políticos.

ESQUEÇAM A POSSIBILIDADE

NÃO JOGUEM COM A HIPÓTESE da deputada federal Vanda Milani (PROS) ser chamada para uma “conversa” – como andam falando – deixar de disputar o Senado e partir para a reeleição. É uma hipótese inexistente.

MESMO DIAPASÃO

A CANDIDATURA da professora Márcia Bittar (sem partido) também não está no cesto dos negociáveis, é a informação que tenho do senador Márcio Bittar (MDB). É uma candidatura pensada e que acontecerá em qualquer cenário político.

DELÍRIO DE MALÁRIA

IMAGINAR que o grupo político do governador Gladson Cameli pode através de conversas vir a fechar numa candidatura única ao Senado, isso é um delírio de malária. Teremos no mínimo quatro candidatos na lida.

FECHADO EM COPAS

EXATAMENTE por isso é que, o governador Gladson está fechado em copas, quando se trata de falar sobre quem será o candidato ao Senado na sua chapa; inteligente, ele sabe que a candidatura única é conta que não fecha.

EMPURRANDO PARA 2022

POR ESSA DIFICULDADE é que o Gladson empurrou o anúncio da ocupação da vaga de senador na sua chapa, para o meados de 2022, para ter uma melhor avaliação.

LER AS ESPUMAS

O PROFESSOR Minoru Kinpara, bem votado para senador e para prefeito da capital, exerce a paciência oriental, e espera para ler nas espumas sobre que rumo tomar em 2022; mas está entre os seus sonhos, a candidatura ao Senado na chapa ao governo do senador Petecão (PSD).

CURIÓ EM MUDA

QUEM TAMBÉM está igual curió em muda – não dá um pio – sobre quem pensa para ser o vice da sua chapa, e o nome do seu candidato ao Senado, é o senador Sérgio Petecão (PSD). Diz que só fala sobre o cenário em 2022.

SURPRESA POSITIVA

COM o seu jeito conciliador, o líder do governo na ALEAC, deputado Pedro Longo (PV), conseguiu em pouco tempo se moldar à difícil missão. Escolha certa a do Gladson.

“NEM COMENTA”

PERGUNTEI ontem a um dos assessores mais próximos do prefeito Bocalom, se este pensa em distensionar a relação com os vereadores, e ele foi pragmático: “nem comenta”.

NÃO VAI ABRIR

CONHEÇO um pouco da personalidade do prefeito Tião Bocalom; é um turrão nos seus posicionamentos, por isso não creio que venha voltar atrás em não manter relações políticas com os vereadores de Rio Branco. Não recua.

PARA SER MAIS REAL

PARA SER REAL, o único com o qual o Bocalom mantém relações políticas é o vereador Samir Bestene (PP); a quem atende em tudo, e tem a tia Nabiha Bestene, como secretária de Educação. Samir é o único privilegiado.

NÃO FOI NO MÉRITO

A DECISÃO do MP de que o CRM não tem legitimidade para apresentar Ação Direta de Inconstitucionalidade, no caso dos médicos formados no exterior sem registro, não entrou no mérito. Discutiu só a legitimidade da parte.

INDÚSTRIA DAS MULTAS

NÃO SE VÊ por parte do RBTrans e nem pelo DETRAN, campanhas educativas sobre o trânsito, são ávidos apenas em multar de forma desvairada os motoristas.

ERRO DE AVALIAÇÃO

É UM ERRO de avaliação de adversários de que o Gladson é boi indo para o matadouro, na disputa do governo em 2022; toda eleição tem como ponto forte a simpatia do candidato, e ele navega muito bem no andar de baixo.

FOCO PRINCIPAL

O MDB tem como o seu foco principal em 2022, ter participação na chapa majoritária do governador Gladson, ocupando o espaço do Senado com a Jéssica Sales (MDB).

 FRASE MARCANTE

“Não é necessário ser herói, mas apenas lutador”. (Márcio Aurélio Costa)

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2021 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados