Conecte-se agora

Fato sacramentado

Publicado

em

Não demora, e deve acontecer até o final do mês o anúncio que o engenheiro Marcus Alexandre é o candidato do PT a prefeito da Capital. E em seguida, o candidato da FPA. A costura com os demais partidos da aliança, inclusive, com o PCdoB, é fato sacramentado.

Parto a fórceps
Foi um parto a fórceps pela intransigência do presidente municipal do PCdoB, Eduardo Farias, que peitou direto o PT pela candidatura da deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB).

Parte difícil
Só um leigo na política não anteveria que o desfecho seria o PT indicar o candidato da FPA. A parte mais difícil vai começar: tornar Marcus conhecido nos grotões e palatável ao eleitorado.

É o quadro
Em qualquer roda que se forme para discutir política são raras as críticas ao governador Tião Viana, mas, quando surge o nome “PT”, como que por encanto, é quase unanimidade contra.

Redes sociais
Nas redes sociais (basta acessar) em qualquer debate de tema político, no mínimo, 90% detonam o PT. Minorar o desgaste do PT, colando a imagem de Tião Viana, é outro desafio.

Nem dúvida
Não tenho nem dúvida em afirmar que o PT vai enfrentar na Capital o seu mais difícil momento político, que é recuperar o prestígio do eleitorado, perdido na última eleição.

Entra sim
Seja pela memória eleitoral, por ter ganhado na Capital a disputa do governo, por seu nome estar forte nas ruas, Tião Bocalon (PSDB), queiram ou não, é sim franco favorito à PMRB.

Não é garantia
Se bem que, em política, nada é garantia de vitória, mais difícil que ser favorito é levar o favoritismo para as urnas, um caminho que costuma gerar muitas surpresas e dissabores.

Não tem saída
O peemedebista de DNA, Pádua Bruzugu, diz que o deputado federal Gladson Cameli (PP) não tem escolha: para ser apoiado ao Senado pelo PMDB tem que apoiar Fernando Melo à PMRB.

Pode esquecer
Para Pádua, Gladson pode esquecer apoio da militância do PMDB se apoiar Tião Bocalon (PSDB).

Sonho antigo
A cúpula do PT ainda não desistiu de ter o vice-governador César Messias (PSB) como candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul, embora este continue intransigente em recusar.

Presa fácil
É consenso entre os cardeais do PT que, embora o professor Marcelo Siqueira seja preparado,  limpo, por ser novel em política, seria uma presa fácil para o prefeito Wagner Sales (PMDB).

Não me admiro mais
Calejado em política, não me surpreendeu o prefeito Angelim, chamado de “enviado do demônio” pelo grupo da deputada federal Antonia Lucia (PSC) virar rápido “Homem de Deus”.

Terrível para o PT
Fala-se num acordo pelo qual Antonia Lucia estará este ano nos palanques do PT. Se ocorrer, é o tipo de apoio que mais derruba  que ajuda, por tudo de ruim que ela já disse até aqui do PT.

Abre o olho!
O Dr. Baba (PSD), quando encontra o senador  Petecão (PSD) jura lealdade à “frente de oposição” ao prefeito de Feijó, Dindim (PSDB), e com este, jura comovido que lhe será fiel.

Muro baixo
Feijó é terra de muro baixo, um “segredo” não dura um minuto, por isso, qual é a do Baba?

Pé no chão
Tem gente enganada com a cor da chita. Não se derruba castanheira de murro. Os votos do prefeito de Feijó, Dindim (PSDB), são dos descamisados (maioria) e será difícil derrotá-lo.

Nunca votou
Em todas as suas eleições a elite feijoense nunca votou nele e ele sempre ganhou.

Risco na água
Quem conhece bem Rodrigues Alves, diz que o prefeito Burica (PT) até que faz uma boa gestão, mas o seu carma é que, quando faz acordos políticos sua palavra é um risco na água.

Pesa negativamente
Como eleição majoritária não se ganha só, mas em cima de acordos e alianças, essa postura do prefeito Burica, por certo, lhe será prejudicial, no momento das composições para a reeleição.

Veto trabalhado
O prefeito de Plácido de Castro, Paulinho (PT), manobra entre os cardeais do PT, um veto à candidatura do Dr. Renato (PT) à sua sucessão, para lançar seu afilhado, Dr. Roney (PSB).

Cumprir promessa
Fazê-lo candidato a prefeito da FPA em Plácido de Castro, foi a promessa que Paulinho usou para tirar Roney da oposição.

É bom não sonhar
O ex-prefeito de Brasiléia, Messias Ribeiro (PSDC), é bom não sonhar com a candidatura a prefeito pela FPA. É mais fácil cair neve no município que o PT abrir mão da prerrogativa.

Macaco velho
O ex-prefeito Luiz Pereira (PSDB), macaco velho, está certo em não mover uma palha para ser candidato a prefeito de Plácido, sabe que, sem consenso o boi não dança para posto majoritário. E principalmente num cenário em que existem nove postulantes a disputar aquela prefeitura.  Pereira adotou a sabedoria do esperar, se não for candidato único, está fora.

Por Luis Carlos Moreira Jorge    

Blog do Crica

Agora é pra valer: Jéssica disputa o Senado  

Publicado

em

É DE EUFORIA o sentimento da deputada federal Jéssica Sales (MDB), foto, com os resultados favoráveis dos exames sobre o tratamento a que se submete sobre um câncer na mama. Como médica oncologista, Jéssica melhor do que ninguém conhece os protocolos médicos da doença. Tirar os dois seios está dentro desse protocolo como prevenção.

 Segundo o seu pai, ex-prefeito Vagner Sales, disse ontem ao BLOG, ela já comunicou à família que estará apta para entrar na campanha a partir das convenções regionais de julho. Para Vagner, o foco da campanha da filha será o Alto Acre, onde já está amarrando alianças, já que no Vale do Juruá, ela sempre aparece disparada em todas as pesquisas. A permanência da deputada federal Jéssica Sales (MDB) na disputa, só reforça a tese de que teremos uma eleição ao Senado sem um franco favorito.

PRINCÍPIO JORNALÍSTICO

TENHO POR PRINCÍPIO somente dar uma notícia no BLOG de um fato político como sendo definitivo, quando alguém faz uma declaração que não seja com reserva. E, para não fugir da realidade, não ouvi nenhuma declaração pública e nem em privado do governador Gladson Cameli de que, ele já tinha escolhido a Márcia Bittar (PL) como a sua vice. Pelo contrário, o que ouvi é que não aceitará indicação política. Alguém pode até ter escutado; mas eu, não. Por isso, não tenho nenhuma certeza de que o fato foi consumado. Exatamente por isso, não endosso a especulação. Prefiro aguardar o Gladson Cameli falar de viva voz qual será este nome. Até lá, me reservo ao direito de aguardar o desenrolar dos fatos para então publicar.

COM FATOS NÃO SE BRIGA

“A MÁRCIA BITTAR, foi convidada para ser a candidata a vice-governadora”? “Não! O espaço é para o Senado”. Não me perguntem quem é o autor da resposta ontem á noite ao BLOG. Não direi. Conversa informal não se revela.

OUTRO EPISÓDIO

O CELULAR toca. No outro lado da linha, uma das mais importantes figuras da oposição. Me perguntou: “A Márcia Bittar será a vice do Gladson”? Minha resposta: “Não sei, não ouvi isso nem do Gladson e nem do Márcio Bittar. Só falo com certeza o que ouço”. Complementou: “Se você confirmasse, eu já ia começar a comemorar.”

JOGO COM AS INFORMAÇÕES

NÃO ESTOU desmentindo ninguém. Me atenho ao que ouvi. E pelo que ouvi ontem, foi que não aconteceu essa decisão, e que o Gladson continua firme de não abrir mão do vice ser indicação pessoal e não política, como me falou. O que dizer disso tudo: Nada está resolvido na vice.

REAÇÃO EM CADEIA

O QUE POSSO afirmar é que houve uma reação em cadeia, principalmente, de lideranças do PP; e, também de outros partidos, junto ao governador, contra a hipotética escolha. Será uma novela de muitos capítulos.

COMO SÃO TOMÉ

NESTA briga pelo espaço de vice na chapa do governador Gladson Cameli; tenho uma posição de cautela, a experiência no jornalismo me ensinou isso. Pode ser a Márcia Bittar, a Socorro Neri, o Rômulo Grandidier, e Alysson Bestene, ou o Chicó, mas só vou crer quem for o escolhido, quando o governador convocar uma coletiva e anunciar. Antes disso a dúvida vai bailar no ar.

NÃO VOU ENGORDAR

NÃO vou engordar nenhuma das especulações em pauta.

NÃO PODE MAIS ESTICAR

NUMA avaliação real, caso o governador Gladson não resolva logo esta situação, a cada dia a confusão vai aumentando. O que pode causar polêmica, se resolve logo. Até porque todos os interessados estão lotados de cargos no governo. Não vão romper nunca com o poder.

MUDANDO DE PROSA

O MDB nem admite discutir uma aliança com o governo. Está fechado nas candidaturas da Mara Rocha (MDB) ao governo e da Jéssica Sales (MDB) para o Senado.

TUDO MUITO SIMPLES

DISCUSSÃO tosca entre os dirigentes do sistema de saúde do estado e do município, sobre de quem é a culpa pelo PS apresentar problemas no atendimento aos pacientes. Cada um faça a sua parte, a população agradece. A troca de farpas não vai resolver nada.

SEM COMANDO

ATÉ O MOMENTO o PP está sem comando, no estado. Depois que venceu o mandato da senadora Mailza Gomes (PP) na presidência, a direção nacional não resolveu a disputa entre o grupo do Gladson e da Mailza. O PP virou casa da mãe Joana, tudo mundo fala e ninguém manda. 

TREINO É TREINO…

TUDO o que está acontecendo até aqui sobre a luta para sedimentar as candidaturas ao Governo, a Vice e ao Senado; nos partidos, são apenas meros treinos. O jogo começa depois das convenções regionais de julho. Na política, como no futebol, treino é treino, jogo é jogo.

NOMES DO JURUÁ

DEPUTADA Antônia Sales (MDB), deputado Nicolau Junior (PP), deputado Luiz Gonzaga (PSDB), deputada federal Jéssica Sales (MDB), deputada Maria Antônia (PP), Keiliane Cordeiro (REPUBLICANOS), ex-prefeito Zezinho Barbary (PP), ex-prefeito Clodoaldo (PP); ex-prefeito Isaac Piyãko (PSD), Ralf Fernandes, são nomes que estarão disputando vagas nos parlamentos estadual e federal, brigando pelos votos do Vale do Juruá.

CHAPA DA PESADA

UMA DAS DISPUTAS mais ferrenhas por vagas na Assembleia Legislativa deve acontecer na chapa do PP, que tem nomes de muita densidade eleitoral, como os deputados José Bestene, Gerlén Diniz, Nicolau Junior, Maria Antonia e Manoel Moraes. Não creio na eleição de todos. Difícil apontar quem vai pegar a balsa.

NÃO VAI RECUAR

O PDT vai ter que se conformar, a decisão fechada da vereadora Michelle Melo (PDT) não é disputar um mandato na Câmara Federal, mas de deputada estadual.

SEMANA DECISIVA

A SEMANA que se inicia será muito conturbada, por conta do episódio da escolha do nome para vice na chapa do governador Gladson. Pode acontecer tudo, ou nada.

FRASE MARCANTE

“Se cuidarmos do hoje, Deus cuidará do amanhã”. Mahatma Gandhi.

BOM DOMINGO!

Continuar lendo

Blog do Crica

PT tira Jenilson Leite do purgatório  

Publicado

em

AS ÚLTIMAS pesquisas, que apontaram o candidato ao governo pelo PSB, deputado Jenilson Leite,  se posicionando em dois dígitos na preferência popular, num alto salto para quem estava mal pontuando no início da pré-campanha, deixaram os dirigentes do bloco dos partidos de esquerda eufóricos de que, ele tem tudo para chegar ao segundo turno. Pesquisas internas reforçam o otimismo. 

Até o PT já se quedou a esta opção de apoio. Na reunião da última terça-feira da federação PT-PCdoB-PV, o bruxo petista Carioca, abriu o encontro defendendo que a candidatura de Jenilson é a melhor opção de aliança para chegar no segundo turno. Até o momento, Jenilson tem tocado a sua candidatura de maneira solitária, ancorado apenas no PSB. Tudo caminha para que tenhamos no bloco da esquerda a chapa formada pelo deputado Jenilson Leite (PSB) ao governo, e do Jorge Viana (PT) para senador

APOSTANDO NO LULA

NA VERDADE, o grupo de partidos de esquerda projeta como o melhor dos cenários, o Lula ganhar no primeiro turno; e vir ao Acre entrar na campanha do deputado Jenilson Leite. Mas, tem de combinar com o eleitor.

É COMO NO JOGO DE XADREZ

UMA PEDRA mal mexida no tabuleiro do jogo de xadrez, pode levar o jogador a levar um xeque-mate. Na política, também, é assim. Não vou entrar nos detalhes, mas o senador Márcio Bittar (União Brasil) mexe a pedra errada ao querer indicar o vice na chapa do Gladson.

MOMENTO CERTO

NA POLÍTICA, existe um momento certo para se avançar ou recuar. O passo em falso, pode levar a perder tudo. A escolha do vice tem componentes muito além da política, o Márcio não é um novato, e sabe bem disso. Fosse ele, não desativaria a candidatura da Márcia Bittar (PL) ao Senado. O jogo também passa por Manaus.

SÓ LEVOU O APLAUSO

O DEPUTADO FEDERAL Léo de Brito (PT) ganhou o aplauso da prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, pela destinação de quase R$ 1 milhão, para a revitalização de um ginásio de esportes. Mas, levou somente o aplauso.

CARTA MARCADA

A CARTA política da prefeita Fernanda Hassem está marcada nesta eleição, apoiará a candidatura do marido Israel Milani (REPUBLICANOS) a deputado federal.

NÃO COLOCARIA FORA DA DISCUSSÃO

É QUASE consenso de que a eleição para o governo será decidida em segundo turno. Não é recomendável levar a candidatura do senador Sérgio Petecão (PSD) ao governo no pagode. Tem virado e revirado os grotões.

COMO POUCOS

O SENADOR Sérgio Petecão (PSD) faz campanha como poucos, não se limitando aos votos dos bolsões urbanos. A elite é minoria, não decide eleição majoritária.

SOCORRO NERY

UMA CORREÇÃO se faz necessária. Na relação de ontem, no BLOG, das mulheres candidatas à Câmara Federal, ficou de fora a ex-prefeita Socorro Nery, o nome mais forte na chapa do PP. Fica feito o devido registro.

NOME EMBLEMÁTICO

SOCORRO NERY é um nome emblemático, foi uma boa prefeita, e por isso terá o que mostrar na campanha.

COM FORTE SUPORTE

A CANDIDATURA do Israel Milani (REPUBLICANOS) terá o suporte de apoio dos prefeitos Camilo (Plácido de Castro); Jerry (Assis Brasil) e Jailson (Rodrigues Alves), além de 39 vereadores. Suporte para brigar na ponta.

TIROU DO PURGATÓRIO

NA última reunião da federação dos partidos do bloco da esquerda para discutir a eleição estadual, virou consenso que o deputado Jenilson Leite (PSB) será o candidato do grupo ao governo. O PT, enfim, tirou a candidatura do Jenilson do purgatório.

ANÚNCIO OFICIAL

O ANÚNCIO OFICIAL de que o deputado Jenilson Leite (PSB) será o candidato da federação PT-PCdoB-PV, acontecerá em reunião do grupo com o PSB, na próxima terça-feira. É uma novela de desfecho previsto.

NOMES NA PAUTA

DOIS nomes estão na pauta de discussão para ser o vice na chapa do deputado Jenilson Leite (PSB), o ex-prefeito Angelim e o deputado Jonas Lima (PT). Dois bons nomes.

VISÃO DIVINA

O DEPUTADO FEDERAL Jesus Sérgio (PDT) comunicou à direção partidária que, mesmo que a vereadora Michelle Melo (PDT) não entre na chapa para a Câmara Federal, ele disputará a reeleição. Está ancorado numa visão divina da sua mulher, a mística prefeita Néia; de Tarauacá, que ele será reeleito em qualquer cenário.

REGISTRO DA APARIÇÃO

NA CASA da prefeita Néia, em Tarauacá, tem uma placa que registra o dia que ela diz ter conversado com Jesus Cristo. Em questão religiosa, não dou opinião, respeito.

PRONTA RECUPERAÇÃO

O BLOG envia ao Diretor de Comunicação da PMRB, Ailton Oliveira, votos de recuperação, após um infarto.

ATÉ QUE ENFIM!

AS MAIS DIVERSAS obras da prefeitura espalhadas por Rio Branco, enfim, estão com placas de sinalização. Antes, não sabia quem estava fazendo os serviços.

MAIS AMPLO

NÃO SE JUSTIFICA que, prefeituras pobres do interior, onde o atendimento na Saúde é precário; as ruas estão esburacadas, o lixo é mal coletado, gaste um alto valor para pagar shows milionários de cantores sertanejos, para fazer politicagem. O MP, que já agiu em Tarauacá, deveria estender a fiscalização aos outros municípios.

RECONHECIMENTO OBRIGATÓRIO

O CANDIDATO ao Senado, Jorge Viana (PT), encheu o deputado Daniel Zen (PT) de elogios por sua ação parlamentar. É, por certo, bom parlamentar, mas merece do PT mais que elogios, mas que haja um foco na sua reeleição. Nos momentos mais difíceis do PT, o Zen esteve presente, como na última eleição da PMRB.

PRIMEIRO ÍNDIO DEPUTADO

NINGUÉM vá se admirar se o ex-prefeito de Marechal Thaumaturgo, Isaac Piyãko, aparecer entre os eleitos pela chapa do PSD. Tem tudo para ser o primeiro índio a se eleger no estado a deputado estadual, o que seria uma bela conquista depois de tantos anos de massacres.

ACERTOU EM CHEIO

O GOVERNADOR Gladson Cameli acertou em cheio ao colocar o Cirleudo Alencar à frente da secretaria de Infraestrutura, por ser um tocador de obras e aliar isso a um bom trânsito entre os políticos. Foi fundamental no reatamento das relações do Gladson com o prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim.

TENDE A PERMANECER

TUDO INDICA que o presidente Bolsonaro pode perder a eleição para o Lula, mas ficará a marca de ter tirado a direita do ostracismo no país e colocado no poder. Mesmo derrotado, o bolsonarismo não desaparecerá.

EXEMPLO DO PT

UM EXEMPLO é o PT. Perdeu tudo, o Lula foi preso, mas o petismo continuou, e nesta eleição está voltando por cima. A política que foge muito da racionalidade.

FRASE MARCANTE

“Pecar não é praticar o mal; o verdadeiro pecado é não fazer o bem”. Pier Paolo Pasolini.

Continuar lendo

Blog do Crica

Hora de tirar o bode da Sala 

Publicado

em

ESTAMOS quase entrando no mês das convenções regionais, que se iniciam em julho. E durante todo este período que antecede a montagem das chapas, quem mais tem sofrido um tiroteio de aliados é o governador Gladson Cameli. As pressões se acumulam e vão se avolumar ainda mais, se não for dado um basta agora. Anunciar urgente quem será o seu vice vai tirar um peso dos ombros e fazer cessar as pressões. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come, diz o ditado. É muito simples: pega um nome da sua estrita confiança, anuncia, e quem quiser que lhe siga. Todos os grupos envolvidos na disputa da indicação têm cargos no governo, então é fajuta a hipótese de que pode haver debanda pelo nome do vice não ser do agrado de A ou de B. Vão virar rebeldes para perder as benesses no governo, os cobiçados cargos? Duvido! A parte mais dolorosa do ser humano é o bolso. Está passando da hora do governador Gladson tirar esse bode da sala.

UM PASSEIO NAS PESQUISAS

O LULA está dando até aqui um passeio cômodo nas pesquisas, o Datafolha de ontem trouxe o ex-presidente com 19% à frente do presidente do Bolsonaro. Não é certeza de vitória, mas é um dado que se repete e serve de parâmetro. Pelos números do Datafolha, se a eleição fosse hoje, o Lula venceria no primeiro turno.

MAIS GRAVE

PARA o presidente Bolsonaro, o mais grave na pesquisa do Datafolha é que a maior rejeição é a sua, com 55% e o Lula abaixo com 35%. Luz vermelha para o Bolsonaro.

RUIM PARA A TERCEIRA VIA

A PESQUISA também foi muito ruim para os candidatos da chamada terceira via, que não conseguem decolar.

SEM TEORIA DA CONSPIRAÇÃO

NÃO cabe levantar nenhuma teoria da conspiração contra os institutos, que vêm colocando o Lula bem na frente. Se fosse apenas um instituto dando esta vantagem, até poderia se contestar, mas são todos. Será que todos se uniram para ser contra o Bolsonaro? Não faz sentido, não faz sentido, a tese da perseguição.

MUDA A CONFIGURAÇÃO

UMA VITÓRIA do Lula mudaria a configuração do poder no estado. O PT voltaria a ser protagonista, porque o futuro governador, os atuais prefeitos, para conseguir liberar recursos terão que bater na porta de ministérios ocupados por petistas. Quem hoje tem as portas dos ministérios abertas, com o Lula no PT terão trancas.

ERRO DE ESTRATÉGIA

AS PRAÇAS e as ruas na área central da cidade, estão limpas e conservadas. O transporte público já não tem tanta reclamação. As coisas parecem que vão se encaixando na gestão do prefeito Bocalom. Mas cometeu um erro de estratégia ao trazer o abacaxi do sistema de abastecimento de água para o seu colo, que é hoje onde se concentra a maioria das críticas.

MULHERES PODEROSAS

KEILIANE CORDEIRO (REPUBLICANOS), Meire Serafim (União Brasil), Lene Petecão (PSD), Rosana Nascimento (PSD), Perpétua Almeida (PCdoB), Dra. Suelen (PSD), Jezuíta Arruda (PSD), Charlene Lima (PL), Antonia Lúcia (REPUBLICANOS), Lana Vaz (PSDB), não será pela falta de muitos nomes como opção de voto para deputado federal, que a mulher deixará de votar em mulher, na eleição deste ano.

PEIXE COM ESCAMAS

ESTOU VENDENDO o peixe com as escamas, como me foi vendido ontem, pelo vice-governador Major Rocha. Segundo revelou Rocha ao BLOG, o senador interino Eduardo Veloso (União Brasil), procurou a deputada federal Mara Rocha (MDB) para sondar se ela topava ser a candidata ao Senado; na chapa do Gladson, e recebeu um tremendo “não”. A possibilidade disso, é zero.

ESPAÇO ABERTO

O ESPAÇO do BLOG está aberto ao senador Veloso para confirmar o convite, negar, ou explicar o episódio.

ARGUMENTO FORTE

O DEPUTADO federal Alan Rick (União Brasil) tem um argumento forte para postular junto à direção nacional ser candidato a senador: sua boa posição em todas as pesquisas até aqui realizadas.

ATÉ O MOMENTO

PELO volume de críticas nas redes sociais sobre a sua gestão, a prefeita de Senador Guiomard, Rosana Gomes, se ela quiser ser uma boa cabo-eleitoral de quem apoiar para o Governo, Senado e deputado, terá de melhorar muito.

CONTINUA O CALO

NA ÚLTIMA eleição para deputado federal, o grande calo do PT foi a Perpétua Almeida (PCdoB), que ficou com a única vaga da coligação PT-PCdoB para Câmara Federal. E, ela continua sendo o calo do PT na eleição deste ano para Federal, disputando vaga de novo com os petistas.

O QUESITO É CONFIANÇA

“O Gladson não vai colocar em debate a indicação do vice. A escolha é pessoal. E, o quesito para o nome ser ungido é o da confiança, não é o político”. A afirmação foi feita ontem por quem orbita próximo do governador.

MUITO ENFÁTICO

NA CONVERSA que tive com o governador Gladson esta semana, ficou muito claro pelas suas colocações, que sobre essa questão do vice, ele não vai abdicar da escolha ser pessoal. Definiu numa frase o que pensa: “quero um vice que me dê paz, se eu for reeleito.”

NÃO VAI LHE GARANTIR

UM VICE indicado por político não lhe dará esta paz.

O QUE MAIS REFORÇA

PELO que tenho observado, o que mais reforça o sentimento interno do governador Gladson em não aceitar ninguém indicando o seu vice, e a relação conturbada que tem com o seu atual vice-governador. 

CAMPANHA NA RUA

DEPOIS que o Gladson declarou ao BLOG de que a senadora Mailza Gomes (PP) pode ser candidata ao Senado se quiser; ela reforçou os contatos e a campanha dela está na rua. A liberação pela justiça eleitoral de várias candidaturas ao Senado numa chapa majoritária, quebrou o argumento que era usado para lhe tirar do páreo, o de que só havia espaço para um candidato.

REZA FORTE DA DONA LINDA

DE TUDO deste novo episódio da justiça eleitoral, que libera em tese o governador Gladson a ter vários candidatos a senadores na sua chapa, acabando com a pressão que sofria por uma candidatura única; vou pinçar um comentário de um deputado da base do governo: “A dona Linda Cameli tem uma reza forte”.

NÃO TEM O QUE FAZER

O JORGE VIANA (PT) não tem muito o que fazer, ao não ser o de tornar amiúde os seus contatos políticos, até a convenção regional. E, por um motivo: fora o PSOL, todo o bloco de esquerda está unido em torno da sua candidatura ao Senado.

VAI POLARIZAR

TODOS OS CAMINHOS levam ao raciocínio de que os candidatos do bloco governista e os demais não ligados à esquerda, vão se engalfinhar nas pesquisas para ver quem vai polarizar na disputa com o Jorge Viana (PT), pela única vaga do Senado.

TUDO O QUE PUDER SER FEITO

O SENADOR Márcio Bittar (União Brasil) tem entre os seus focos para esta eleição, não medir esforços para evitar uma vitória do Jorge Viana (PT) para o Senado. Tem reiterado em suas falas sobre a disputa. Bittar virou uma espécie de porta-voz informal no estado do bolsonarismo.

PINTURA DE SEGUNDO TURNO

A CADA dia que passa vai ficando mais nítida a pintura de que a eleição para governador caminha para ser decidida no segundo turno. Com quatro candidaturas com dois dígitos, decisão no primeiro turno é improvável. 

FRASE MARCANTE

“Encontrar defeito é fácil, mas fazer melhor pode ser difícil”. Plutarco

Continuar lendo

Blog do Crica

Gladson diz que não vai aceitar pressão por candidatura única ao Senado

Publicado

em

ALIVIADO, descontraído, foi a sensação que passou hoje no início da tarde, o governador Gladson Cameli, ao falar ao BLOG sobre a nova regra eleitoral, pela qual na composição de partidos da sua chapa majoritária pode ter várias candidaturas ao Senado. “A decisão me tirou um peso das pressões sobre a escolha do candidato ao Senado. Quem quiser ser candidato ao Senado pelo meu grupo pode ser, que terá o meu apoio, não vou aceitar pressão de ninguém por candidatura única. Já disse na direção nacional do PP que, se a senadora Mailza quiser disputar o Senado, o caminho está livre. O que eu quero é o apoio de todos os candidatos ao Senado que são meus aliados. No bom sentido, quanto mais cabra mais cabrito”, desabafou o governador Gladson.

Sobre a escolha do candidato a vice-governador na sua chapa, Gladson voltou a usar o tom forte de que não coloca em discussão o assunto. “Quem vai escolher o vice vai ser eu, não vou aceitar injunção política, ganhando o governo eu quero é paz para cumprir um novo mandato. Por isso, o vice eu vou apontar”, destacou Gladson ao BLOG.

Comentando os boatos que poderia desistir da sua candidatura ao governo, Gladson se mostrou firme, ao falar que não existe nem em hipótese não disputar a reeleição. “Sou candidato à reeleição sim, mesmo com todos os problemas, mesmo com todas as injustiças, pressões de aliados, e quem vai dizer se me quer governando o Acre por mais quatro anos é o povo”, enfatizou. Também reclamou das intrigas internas dentro do governo e que, segundo ele só lhe trazem prejuízo administrativo. Voltou a dizer, num recado aos que tentam tumultuar o processo: “O vice eu escolho”, completou Cameli. Mais política no BLOG DO CRICA.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2021 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados

error: Conteúdo protegido!