Conecte-se agora

Militares denunciados pelo MP foram agredidos e agiram em legítima defesa, diz advogado

Publicado

em

Após o Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) ter oferecido denúncia em face de três policiais militares, que foram filmados por moradores agredindo um homem durante uma abordagem no bairro Baixada da Habitasa, em Rio Branco, em junho deste ano, o advogado dos militares envolvidos, Mateus Moura, procurou a reportagem do ac24horas nesta sexta-feira, 8, e disse que seus clientes são inocentes e agiram em legítima defesa.

De acordo com a denúncia, assinada pela promotora de Justiça Maria Fátima Ribeiro Teixeira, a vítima andava na via pública no dia 27 de junho deste ano, acompanhada da esposa e filhos menores de idade, quando foi abordada pela guarnição composta pelos três denunciados. O órgão controlador aponta que, durante a abordagem, sem que a vítima oferecesse nenhum perigo iminente, um dos policiais militares passou a agredi-la com socos e murros no rosto e nas costas, vindo a vítima a cair no chão, sem refutar os golpes e sendo novamente atingida com um chute em suas costas.

Entretanto, o advogado destacou que no dia do ocorrido, os policiais militares estavam de serviço e devidamente escalados para patrulhar naquela região em questão, porém, em dado momento foram acionados via CIOSP para averiguação junto à Rua Bolívia, pois receberam a informação que no local havia pessoas consumindo drogas e bebidas alcoólicas, e que algumas estariam de posse de arma branca aterrorizando os cidadãos que residiam no local.

O defensor ressaltou que no momento do deslocamento ao local da ocorrência, os policiais militares, denunciados pelo MP, abordaram um primeiro indivíduo, momento em que a suposta ‘vítima’ passou pela guarnição, e começou a ofender a guarnição sem qualquer motivo. Além das ofensas, o homem tentou agredir os PMs da guarnição. “Foi observado que o cidadão já estava todo lesionado na parte das costas. Diante disso, os militares se aproximaram e abordaram a suposta vítima, tendo essa reagido a abordagem, cuspindo no rosto de um dos militares e posteriormente desferindo uma cotovelada no rosto do policial militar, não acertando, pois o militar conseguiu desviar”. Ressalta-se que diante disso foi necessário o uso moderado da força para conter o cidadão para a segurança do próprio e também da guarnição”.

Mateus frisou que o vídeo em questão, veiculado na mídia, não mostra a abordagem por completa, segundo ele, foi filmado apenas no momento da contenção por parte dos militares, não abrangendo todo o histórico da abordagem. “Ademais, é necessário mencionar que no momento dos fatos a suposta vítima estaria sob efeito de drogas e bebidas, sendo confirmada a informação pela própria esposa do indivíduo.

Por fim, o jurista explicou que a esposa da suposta vítima afirmou na Corregedoria da PMAC que a contenção e abordagem realizada pela guarnição foi coerente e proporcional diante a tentativa de agressão do seu esposo em desfavor da guarnição, além disso, ele afirmou que no deslocamento do homem até a Delegacia de Flagrante (DEFLA) quebrou o xadrez da viatura policial. “Demonstrando mais uma vez a agressividade e fúria que encontrava-se naquele momento. Ademais, ressaltamos que a verdade real dos fatos será comprovada nos autos e que os policiais militares denunciados são profissionais qualificados e que possuem o compromisso de zelar pela paz social do cidadão acreano e que agiram dentro do dever legal a qual a função exige”, encerrou.

Destaque 4

Mãe de Gladson diz que não entende o que passa na cabeça de quem não toma vacina

Publicado

em

A mãe do governador Gladson Cameli, Linda Cameli, usou as redes sociais nesta terça-feira, 30, para falar da situação daqueles que ainda não se imunizaram contra a Covid-19.

Na publicação, Linda afirma que não entende o que passa na cabeça do cidadão que não tomou o imunizante contra o vírus, que ceifou a vida de mais de 1.800 acreanos até o presente momento.

“Eu acho muita falta de responsabilidade de quem não quer tomar a vacina, vivendo o que estamos vivendo a 2 anos, com tantas perdas. Eu não entendo o que passa na cabeça dessas pessoas”, escreveu Linda no Facebook.

No início desta semana, o governador Gladson Cameli (Progressistas) decretou a instituição de um passaporte vacinal como medida para evitar o contágio da Covid-19.

Continuar lendo

Destaque 4

Recebendo mais de R$ 7 mil para participar de curso, vereador é flagrado em praia de Fortaleza

Publicado

em

Na tarde desta terça-feira, 30, o vereador Raimundo Castro (PSDB) foi flagrado na Praia do Futuro, em Fortaleza, no Ceará, enquanto deveria estar participando de um curso de capacitação autorizado pela Câmara Municipal de Rio Branco.

De acordo com o decreto, os custos das diárias que vai ser pago para o parlamentar, será de R$ 5.167,47 (cinco mil, cento e sessenta e sete e quarenta e sete centavos), somando com as passagens, o valor chegará a R$7.278,57 (sete mil, duzentos e setenta e oito e cinquenta e sete centavos).

Nas imagens postadas nas redes sociais, o vereador aparece de óculos escuros e bastante bronzeado ao lado de um amigo. O curso de Gestão Pública vai ocorrer entre os dias 30 de novembro e 04 de dezembro.

Continuar lendo

Destaque 4

Após escolha de Lovisaro para chefia do MP, Kátia deixa de seguir Gladson no Instagram

Publicado

em

A procuradora-geral de justiça, Kátia Rejane Araújo, que deve deixar o cargo de chefe do Ministério Público do Acre em janeiro de 2022, não segue mais o governador Gladson Cameli no Instagram. O ato ocorreu após o chefe do executivo nomear o também procurador de justiça Danilo Lovisaro para ocupar o lugar da atual titular pelo biênio 2022-2024. Cameli segue procuradora normalmente nas redes sociais.

O ac24horas apurou que Kátia apoiava a candidatura de seu braço direito na gestão, o promotor Rodrigo Curti, mas este acabou sendo apenas o segundo mais votado na lista tríplice com 41 votos. Lovisaro ficou em primeiro com 48 votos e foi escolhido pelo critério democrático da maioria.

Nos bastidores, Rejane sugeria que o governador havia prometido que a chefia seria de Curti, bastando apenas ele está entre os três mais votados, o que aconteceu na última sexta-feira, 26, porém a suposta promessa não teria sido cumprida, pois Lovisaro foi nomeado.

Tudo indica que os bastidores da escolha do novo chefe do MPAC arranhou as boas relações entre o governador e atual chefe do Ministério Público, tanto que Gladson incumbiu ao secretário da Casa CivIL, Rômulo Grandidier, a informá-la oficialmente sobre a sua decisão de escolher Lovisaro.

Ao ac24horas, Kátia se manifestou sobre o assunto. “A escolha do governador Gladson Cameli foi democrática e não afeta a relação institucional entre o Ministério Público e o Poder Executivo, bem como o respeito e a gratidão que tenho pelo governador”.

*Atualização às 14:00 – após a publicação da matéria no ac24horas, Kátia Rejane voltou a seguir o governador

Continuar lendo

Destaque 4

Operação contra tráfico de drogas no Acre prende 6 pessoas e sequestra R$ 90 mil em bens

Publicado

em

A Polícia Federal no Estado do Acre deflagrou no início da manhã desta terça-feira, 30, a Operação Delivery, que visa desarticular organização criminosa voltada ao tráfico de drogas. Os trabalhos contam com apoio das Polícias Civil e Militar.

A operação cumpriu 16 mandados de busca e apreensão, realizou 6 prisões preventivas e 02 mandados de sequestro de bens, no valor aproximado de R$ 90.000,00. Os trabalhos contam com a participação de 50 agentes de segurança, entre Policiais Federais, Civis e Militares.

As investigações se iniciaram em abril de 2021, após um trabalho conjunto entre as polícias, que resultou na prisão em flagrante de três indivíduos integrantes de organização criminosa voltada ao tráfico de drogas na região do Juruá. Após as prisões, foi possível identificar outras pessoas envolvidas com o tráfico.

A “Operação Delivery” leva este nome em referência a conduta de partes dos investigados, que se utilizavam dos serviços de transporte privado urbano para fazerem o transporte de drogas, bem como para o transporte do numerário utilizado no pagamento dos entorpecentes.

Os envolvidos estão sendo investigados pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, além do crime de integrar organização criminosa. Somadas, as penas podem chegar até 32 anos de prisão mais multa.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas