Menu

Gladson X Jorge

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O maior desafio dessa eleição será descobrir como o eleitor vai se comportar diante do “racha” do grupo político que venceu a eleição em 2018. Os candidatos ao governo Sérgio Petecão (PSD), Mara Rocha (MDB) e Márcio Bittar (União Brasil) enfrentam o governador Gladson Cameli (PROGRESSISTA) nas urnas. Pesquisas feitas até agora indicam que os votos roubados de Cameli não abalaram seu prestígio, já que sem Jorge Viana na disputa ele levaria no 1º turno. Todavia, a campanha está apenas começando.


A esquerda de 2018 também está rachada. O PSB, o PDT, o deputado Ney Amorim (Podemos) e alguns deputados, por exemplo, estiveram com Marcus Alexandre em 2018. Genilson Leite faz carreira solo para o Senado (sem apoiar Jorge Viana), Ney Amorim encontrou espaço na chapa do governador Gladson Cameli como candidato ao Senado e o PDT se abraçou com Gladson.


Apesar dos rachas, Gladson e Jorge Viana mantêm suas lideranças sobre os adversários. Exatamente como as pesquisas anteriores para o governo apontavam: Gladson em primeiro e Jorge em segundo. Isto, com uma diferença razoável a favor de Gladson que Jorge Viana trabalha para diminuir quiçá ultrapassar até o dia dois de outubro. Entretanto, eleição é eleição e o jogo pode mudar. Mara, Petecão e Bittar estão se movimentando para quebrar essa polarização Gladson/Jorge. Quando a um eventual segundo turno, é uma outra eleição. Zera tudo!


“A política tem pelo menos duas caras. A que se expõe aos olhos do público e a que transita nos bastidores do poder”. (Maquiavel)


. Segundo a voz das ruas, Márcia Bittar (PL), Alan Rick (União Brasil) e Ney Amorim devem largar na frente nas próximas pesquisas que já começam a sair.


. Pesquisa é como pão saindo do forno, tem que ser quentinha.


. Pesquisas velhas, como as divulgadas em alguns grupos para estimular a militância, não valem o que o gato enterra.


. Lula, gostando ou não, deu um uma aula magistral ao Bonner e a Renata Vasconcellos; diria, histórica até.


. Com a visão de mundo que ele representa, é claro!


. Não pode haver ódio na política; adversários e não inimigos.


. Vivendo e aprendendo!


. Essa eleição no Acre será marcada pela parentela candidata; há famílias com candidatos a vários cargos.


. A vida pública é certeza de enriquecimento e sucesso; quase sempre ilícito, se não, imoral.


. Desde que Dom João VI veio para o Brasil o custo da máquina pública sobre o povo é muito alto.


. O importante é fazer carreira…nos poderes, fundações, autarquias, empresas públicas ou qualquer coisa que o valha.


. É o que tá pegando no momento histórico.


. Entupir o Estado de parentes para assegurar a longevidade…do quê mesmo se tudo é vaidade?


. Perguntaria Salomão, o rei hebreu.


. Bom dia!