Conecte-se agora

Não existe outra ótica política

Publicado

em

CASO o governador Gladson Cameli reative a sua atividade política no PP, do qual se afastou durante a eleição municipal, e onde esteve ao longo da sua carreira,  não há outra ótica; que não a de que, ele disputando a reeleição pelo partido a candidata ao Senado da sua chapa será a senadora Mailza Gomes (PP). E pelo fato de que ela é a presidente da sigla. Tem o respaldo da direção nacional. 

Já mostrou força quando segurou a candidatura do Tião Bocalom a prefeito de Rio Branco. A sucessão estadual passa automaticamente pela sua decisão. Com Gladson saindo candidato a um novo mandato pelo PP, a senadora Mailza Gomes (PP), só não disputará a reeleição se não quiser. 

A não ser que o Gladson saia candidato por outro partido e dentro de uma outra composição de forças, com o PP fora do jogo, o que é muito improvável. Não deverá deixar o PP.

MOMENTO CRUCIAL

ESTAMOS chegando num momento crucial desta pandemia, pela ótica da ciência, dos infectologistas, o pior está por vir se não houver uma vacinação em massa.

FICO COM A CIÊNCIA

ENTRE o achismo, a ideologia, fico sempre com a ciência.

QUEREM DEIXAR TODO MUNDO LOUCO?

NÃO HÁ outra pergunta a ser feita neste momento de loucura da pandemia, com o aumento do número de contaminações, de mais mortes, do que esta: Querem deixar todo mundo louco? Numa hora o comércio vai abrir; na outra vai fechar; se terá lockdown, não se terá mais lockdown. Se decidam, senhores do Comitê do Covid. Perde até a credibilidade no que é anunciado.

LUZ NO FIM DO TÚNEL

QUANDO leio a declaração da Pastora Karoline Campelo se manifestando contra o privilégio da abertura das igrejas no pico da pandemia, vejo uma luz no fim do túnel do fanatismo religioso. O perigo da aglomeração é a mesmo, seja sob a ótica da fé ou pela ótica das baladas.

PARA REFLEXÃO

O BRASIL se equiparou aos EUA da era Trump no número de mortos. E, o nosso presidente Bolsonaro pede para os brasileiros pararem de frescura, de chorar e de mimimi.

DESAFIO ACEITO

FOI O PREFEITO Tião Bocalom que se recusou a ter diálogo com a Câmara Municipal de Rio Branco, não tem base e nem líder, desafiou os vereadores a lhe fiscalizar, e o desafio foi aceito, Não tem de que reclamar das críticas.

FISCAIS DO POVO

QUANDO OS VEREADORES Michele Melo (PSB) e Emerson Jarude (MDB) fazem cobranças, não é porque são contra o Bocalon, cobram porque estão vendo o angu desandar.

PASSA PELAS FINANÇAS

PELO lado político, e como forma de equipar as forças de segurança, o deputado Luiz Gonzaga (PSDB) está certo ao defender a contratação pelos Bombeiros do cadastro de reserva da PM. A pergunta que não cala: tem recurso?

ESBARRA NA LEI

NO SERVIÇO PÚBLICO, a boa vontade, a boa intenção, de resolver um problema, esbarra no questionamento: há como bancar, sem ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal? 

PREÇO MAIS ALTO

NÃO TIVESSE o governador Gladson Cameli construído os dois hospitais de campanha, concluído o PS e o INTO, por certo a situação da pandemia no estado estaria num patamar bem pior do que se encontra no atual momento.

CAMINHO CERTO

OUTRO ACERTO do Gladson na área da Saúde foi a de não ter formado no time dos negacionistas, sempre defendeu o uso de máscaras e a vacinação, nunca brincou com a Covid.  Esta sua postura também foi positiva neste momento.

NÃO PODE IR ALÉM

COBRA-SE o avanço da vacinação pela ânsia natural de se ficar imunizado, mas o secretário municipal de Saúde, Frank Lima, não pode ir além do que está indo, depende da vinda de vacinas do governo federal. Ponto final.

SEMPRE BRINCOU COM A PANDEMIA

A QUESTÃO é que o presidente Bolsonaro não levou a sério a vacinação por achar que, o Covid era uma “gripezinha” que não matava. Por isso, não avançamos na vacinação. E quem compra a vacina é o governo federal.

COMUNISTA OU PETISTA

E quando alguém contesta, ou é comunista ou petista. Só resta então lamentar a insensatez de politizarem o Covid.

PERDA FAMILIAR

O DESABAFO do senador Sérgio Petecão (PSD) pelas mortes do Beto e do Doca, que há anos estavam com ele, deve ser entendido como o desabafo de quem perdeu um familiar. Foi neste contexto que eu entendi o lamento.

FORA DE COGITAÇÃO

A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA e Câmara Municipal de Rio Branco só vão voltar aos grandes debates quando as sessões presenciais retornarem. As sessões virtuais são sempre muito frias, porque falta o povo nas galerias.

ALGUÉM ENTENDE O BOCALOM?

TODO ADMINISTRADOR quer tirar do seu colo o desgaste popular. O prefeito Tião Bocalom inverte a lógica, puxa pautas negativas para os seus pés, ao deixar atrasar dois meses o pagamento do pessoal da limpeza, o que nunca aconteceu na gestão da ex-prefeita Socorro Neri.

PREFEITURA ENXUTA

E NÃO VAI ter como debitar a falta de recursos para pagar os roçadores à ex-prefeita Socorro Neri, que lhe entregou a gestão saneada.

PARA FECHAR

GOVERNADOR Gladson Cameli, se sair do controle a pandemia no sistema de saúde, o desgaste não será dos negacionistas que todo dia lhe telefonam para buzinar que abra todo o comércio, mas seu. Pense bem nisso!

FRASE MARCANTE

“Obstáculos são aquelas coisas medonhas que você vê quando tira os olhos do seu objetivo.” Moahmed Hussein

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2020 ac24Horas.com - Todos os direitos reservados.