Conecte-se agora

Cesário Braga assume a presidência do PT no Acre

Publicado

em

O militante petista Cesário Braga será eleito em reunião do diretório estadual do PT, que será realizada no fim da tarde desta quinta-feira, 27, o novo presidente do partido no Acre. Ele assume o lugar de André Kamai, que renunciou ao cargo alegando motivos pessoais.

Em um ano, Braga será o terceiro presidente da legenda, que no próximo dia 31 encerra um ciclo de 20 anos de governo no Acre. Kamai estava no comando do PT desde março, quando foi escolhido presidente para liderar o partido no processo eleitoral de 2018.

Ele foi o coordenador da campanha do candidato petista derrotado, Marcus Alexandre Viana (PT). Cumprida a missão e diante do insucesso do PT vencer mais uma disputa para o Palácio Rio Branco, Kamai apresentou motivos pessoais para sair da presidência.

Antes, ele tinha sucedido o deputado estadual Daniel Zen, que renunciou ao cargo para concorrer à reeleição. O petista preferiu entregar a chefia para não criar constrangimento entre os demais candidatos, que o poderiam acusar de se beneficiar da estrutura partidária.

Cesário Braga ganhou notoriedade na política acreana por seu estilo “agressivo” de fazer militância dentro da Frente Popular. Em pouco tempo ganhou grande influência e espaço, sendo interlocutor direto do governador Sebastião Viana nas tomadas de decisão do diretório estadual do PT.

Enquanto o partido tinha como presidente Ermício Sena, petistas afirmavam que as cartas eram dadas, de fato, por Cesário Braga. Com a eleição interna entre os membros da executiva estadual nesta quinta, ele de fato assume as rédeas da legenda no Acre, quando fará oposição ao governo Gladson Cameli (Progressistas).

Destaque 2

Insistência no uso do azul leva MP a acionar Bocalom por improbidade administrativa

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) quer condenar o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (PP), por atos de improbidade administrativa que causam prejuízo ao erário e atentam contra os princípios da administração pública. O motivo é a insistência do gestor da capital acreana em pintar prédios e outros bens públicos com a cor azul, o que para o MP tem “a evidente finalidade de divulgação e propaganda de sua gestão”.

Após ter instaurado Inquérito Civil em maio passado a respeito do assunto, a 2ª Promotoria de Justiça Especializada de Defesa do Patrimônio Público e Fiscalização das Fundações e Entidades de Interesse Social ajuizou Ação Civil Pública contra o prefeito endereçada ao Juízo de uma das Varas da Fazenda Pública da Comarca de Rio Branco – Acre.

No procedimento, a promotora de justiça Laura Cristina de Almeida Miranda afirma que após assumir a função para a qual fora eleito, Bocalom tem se utilizado do cargo para promover obras de cunho ideológico e de caráter político partidário, buscando máxima promoção pessoal e do partido ao qual se mantém filiado.

“Como é cediço, o gestor é filiado ao Partido Progressistas (PP), notoriamente identificado pela cor azul, bem como é certo que durante toda a sua vida política utilizou a referida cor para publicidade pessoal e para fins de candidatura nas eleições em que disputou, conforme resta evidenciado no acervo fotográfico em anexo”, diz a promotora.

A representante do Ministério Público destaca que Bocalom chegou a mudar a cor tradicional da decoração natalina, que é o vermelho, para o azul, fato que repercutiu não apenas na imprensa estadual e nacional, mas também na mídia internacional, como foi o caso da publicação feita no jornal britânico The Guardian no dia 14 de dezembro do ano passado.

A promotora Laura Cristina anexou à ação algumas reportagens jornalísticas que mostram a reação do prefeito com relação à repercussão que a tonalidade azul da decoração natalina do ano passado causou. “Que diferença faz se for azul ou vermelho? Não sei por que as pessoas falam tanto sobre isso. Agora estamos adotando o azul. Qual é o problema com isso?”, foram algumas das respostas de Bocalom.

Outro fato que teve grande repercussão, com a produção e propagação de vários memes na internet foi a pintura em azul das faixas de trânsito na capital acreana. À época, a Superintendência de Transporte e Trânsito de Rio Branco (RBTrans) justificou que as faixas foram pintadas de azul e branco para dar mais visibilidade às pessoas com necessidades especiais, fossem elas pedestres ou condutores.

Além da condenação de Bocalom por atos de improbidade administrativa que causam prejuízo ao erário e atentam contra os princípios da administração, a promotora também pede que ele retire, por sua conta, todas as pinturas realizadas em bens públicos na cor azul, assim como se abstenha de fazer novamente, sob pena de multa diária, nos termos do art. 537, do Código de Processo Civil.

Continuar lendo

Destaque 2

Durante chuva forte, torre cai sobre delegacia e residências em Rio Branco

Publicado

em

A chuva que caiu em Rio Branco na tarde desta segunda-feira, 5, apesar de não ter sido tão intensa como da última sexta-feira, 2, causou estragos.

Imagens mostram uma torre de comunicação que desabou durante a chuva em cima da delegacia e de residências no bairro Apolônio Sales.

O Corpo de Bombeiros informou que está neste momento no local averiguando se há vítimas da queda da torre ou apenas danos materiais.

O bairro foi um dos mais atingidos pela forte chuva. Residências na rua João Correia foram atingidas pela água.

Veja o vídeo:

play-rounded-fill
Continuar lendo

Destaque 2

Bocalom suspende lei que impede que lojista do Shopping Aquiri venda ou transfira empreendimento

Publicado

em

Na última terça-feira, 29, o prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, recebeu os concessionários de lojas do Aquiri Shopping para conversar sobre a Lei Complementar 92/2020.

Em específico o que trata o artigo 17, que diz que os contratos firmados entre os comerciantes, ficam automaticamente revogados após a inserção no local. Assim, “o concessionário fica impedido de realizar a venda ou transferência onerosa e impedido, no caso de falecimento ou doença incapacitante, de transferir a loja a um familiar”.

Para Bocalom, o item é injusto, por isso decidiu suspender os efeitos da portaria que revogava os contratos dos concessionários com o município.

“Estamos buscando caminhos jurídicos para poder evitar tamanho prejuízo a essas pessoas que estão ali há tantos anos trabalhando e que têm o direito adquirido na nossa Lei Municipal. Então está suspenso, por enquanto, até que tenhamos o parecer jurídico da Procuradoria Geral do Município (PGM)”, explicou o prefeito.

Continuar lendo

Destaque 2

Gana segura a Coreia do Sul e vence a primeira em jogo eletrizante

Publicado

em

Por

Gana venceu na manhã desta segunda-feira (28) a Coreia do Sul por 3 a 2, em partida válida pela segunda rodada do Grupo H. O jogo foi eletrizante do início ao fim. A seleção africana abriu 2 a 0 no primeiro tempo, e os sul-coreanos devolveram o placar na segunda etapa, mas Kudus decretou a vitória ganesa.

Com o resultado, a seleção de Gana pulou para a segunda colocação da chave, com três pontos. A Coreia do Sul é a lanterna, com apenas um ponto somado. Ainda nesta segunda, o líder Portugal, com três, encara o Uruguai, que ocupa o terceiro lugar, também com um ponto.

O jogo

A Coreia do Sul começou melhor, dominando as ações do jogo e explorando exaustivamente cruzamentos em direção à área. Foram sete escanteios a favor dos sul-coreanos nos 20 primeiros minutos de bola rolando.

Mas todo o volume apresentado no começo da etapa inicial pela seleção asiática não foi convertido em gols. Melhor para Gana, que não desperdiçou a melhor chance que teve e abriu o placar. Aos 23, André Ayew cobrou falta em direção à área, e Salisu aproveitou a sobra para estufar a rede.

O gol foi como um balde de água fria para os sul-coreanos, e Gana sentiu que poderia ampliar. Aos 33, Jordan Ayew cruzou em direção à área, e encontrou Kudus livre, que desviou de cabeça e marcou o segundo da seleção africana.

Com a vantagem no marcador, Gana optou por começar a segunda etapa recuada. A ideia do técnico Otto Addo foi chamar a Coreia do Sul para o campo defensivo e tentar golpeá-la nos contra-ataques. Mas não deu certo.

Aos 12, os sul-coreanos diminuíram. Lee Kang-In, que tinha acabado de entrar, roubou a bola de Lamptey pela esquerda e cruzou na medida para Cho Gue-Sung mandar para o fundo do gol. Embalada, a seleção asiática empatou. Aos 15, Kim Jin-Su cruzou, e Cho Gue-Sung balançou a rede novamente.

O jogo dava indícios de que a Coreia do Sul iria virar, mas o futebol prega peças. Aos 22, Mensah cruzou rasteiro para a área, e Iñaki Williams furou. Na sobra, Kudus bateu cruzado e colocou a seleção de Gana novamente na frente do placar.

A Coreia do Sul voltou a ditar as ações do jogo, mas o cansaço falou mais alto. Gana recuou as linhas e repetiu a tática de tentar aplicar um golpe fatal, enquanto os sul-coreanos buscavam retomar a igualdade. O jogo seguiu frenético até o apito final, mas sem alterações no marcador.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS:

video
play-rounded-fill
Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.