Menu

Pesquisar
Close this search box.

Policial Penal acusado de matar jovem na ExpoAcre tem salário suspenso

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

A defesa de Raimundo Nonato Veloso da Silva Neto, policial penal acusado de assassinar o jovem Wesley Santos da Silva no ano passado nas dependências da ExpoAcre, informou que o salário do cliente foi suspenso, resultando em dificuldades financeiras para sua família.


Carlos Venicius, advogado do acusado, declarou que seu cliente está sendo injustamente estigmatizado pela opinião pública antes mesmo do julgamento. “Ele não recebe mais do Iapen. A suspensão do salário é a maior das penalidades. A família agora enfrenta a ausência desse sustento. Há uma percepção errônea de que ele atirou em uma mulher e um jovem sem motivo, mas o processo mostra uma realidade diferente”, enfatizou Venicius.

Anúncios


Durante a audiência de instrução na última quarta-feira, 5, a defesa solicitou a revogação da prisão preventiva do policial penal, mas o pedido foi negado pela justiça acreana.


Após a audiência, o caso avança para as alegações finais tanto do Ministério Público do Acre (MPAC) quanto da defesa. Em seguida, o juiz emitirá a sentença.


Silva Neto também enfrenta acusações de tentativa de feminicídio e assédio contra Rita de Cássia, namorada de Wesley, que foi ferida na cintura e na perna direita pelo agente e sobreviveu ao ataque.


Com informações da TV 5


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido