Menu

Cidades do Juruá estão em alerta e famílias são levadas para abrigos públicos

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Os municípios as margens do Rio Juruá, como Cruzeiro do Sul, Marechal Thaumaturgo e Porto Walter, então sofrendo enchente do manancial e em todos o nível é de alerta.


Em Cruzeiro do Sul, as 6 horas da manhã desta segunda-feira, o nível do Juruá era de 12,34 metros. Ao meio-dia já marcava 12,40 metros. O prefeito Zequinha Lima percorreu as áreas alagadas e acompanha as ações da Defesa Civil Municipal. Domingo se reuniu com os secretários e deu início às ações do Plano de Contingência. Já há 5 escolas preparadas para receber as famílias desabrigadas, mas por enquanto não houve retirada de famílias.

Publicidade

“Nós fizemos um trabalho de elevação de mais de cem casas às margens do Rio Juruá, por isso, a retirada de famílias agora ocorre quando o nível do rio está mais elevado. Mas estamos preparados para todos os cenários”, citou o prefeito de Cruzeiro do Sul, Zequinha Lima.


A expectativa é de retirada de famílias das residências quando o Juruá alcançar 13,40. As 5 escolas que servirão de abrigo em caso de necessidade são a Margarida Pedreira, Thaumaturgo de Azevedo, Corazita Negreiros, Marcelino Champgnat e Creche Irmã Diana.



Em Marechal Thaumaturgo, a prefeitura decretou situação de anormalidade e há famílias abrigadas em escolas, bem como em Porto Walter. No município os afluentes do Juruá, como Tejo e Amônia, também transbordaram, aumentando o volume de água que atinge as áreas urbana, rural, ribeirinha e terras indígenas do município. Apesar da altura da sede do município, cerca de 300 famílias tiveram as casas alagadas. Os mais afetados foram os bairros da Serraria e da Rial. As famílias estão abrigadas no Centro do idoso e nas escolas Manoel Rodrigues de Araújo, Maria ferreira do Vale e Maria Luzia. As terras indígenas do município, como os Kuntanawa e os Ashaninka, também estão alagadas.


O prefeito Valdelio Furtado disse que já solicitou ajuda aos governos estadual e federal. “Estamos atendendo as famílias da melhor forma possível nos abrigos. Pedimos à população que se mantenha em alerta e que siga as orientações das equipes de defesa civil”, destacou o gestor.



Em Porto Walter, o Rio Juruá está com 10,30 metros, já ultrapassando a cota de alerta, que é de 10 metros. O transbordo se dá com 10,70 metros.


A Escola Manoel Correia de Paiva está preparada para receber as famílias na zona urbana. No alto Juruá, o abrigo já funciona na escola da Comunidade Vitória. No baixo, na Escola da Comunidade Besouro.


O prefeito César Andrade acompanha de perto as medidas preventivas. “A prefeitura está pronta para agir, lembrando a prontidão demonstrada no ano de 2021”, lembrou.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido