Menu

Musa das pegadinhas prefere namorar ‘pobre’: ‘Não gosto de ser presa’

Nanda Marques desfila pela Arranco do Engenho de Dentro hoje na Sapucaí Imagem: UOL/Filipe Pavão
Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Nanda Marques, estrela das pegadinhas de João Kléber, desfila hoje como musa da Arranco do Engenho de Dentro no Rio de Janeiro.


A musa disse que se sentiu controlada namorando homens ricos. “Eu não gosto de ser presa, eu gosto de ser livre. Quando a pessoa tem um pouquinho mais de dinheiro, acha que pode mandar na gente. Então eu prefiro uma pessoa um pouco mais pobre, mas também não tanto… que possa me levar pra jantar, fazer uma graça, mas que não me prenda. Não faço questão que seja rico, mas se for rico, o importante é que não me prenda. Gosto da liberdade de curtir meu Carnaval, colocar minha fantasia pequena, poder ser ousada”.


Ela afirmou que a sensualidade do Carnaval é diferente da sensualidade das pegadinhas. Nas pegadinhas na televisão, é tudo meio programado. Aqui no Carnaval tem uma essência que você não consegue se programar. A sensualidade vem porque é nossa diversão. Quem trabalha com o Carnaval, trabalha o ano inteiro. A gente coloca o melhor da nossa alma, da alegria que a gente tem. É alegria, sensualidade, tudo isso e mais um pouco.”.

Publicidade

Nanda contou que gastou mais de R$ 15 mil em sua fantasia. “Adoro uma ousadia. Carnaval é transgressão. É uma fantasia de pouca roupa, mais costeiro, tem LED… Foi uma fantasia bem cara, porque Carnaval também é isso, é luxo. Não é só curtição. Quem ama, investe. Tanto na fantasia quanto o ano inteiro malhando pra fazer um espetáculo, porque o Carnaval no Rio de Janeiro é único.”.


Fonte: UOL


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido