Menu

ApexBrasil leva empresários de 15 países para conhecer o potencial econômico e social da floresta

A imersão aconteceu neste domingo, 26, na comunidade Rio Branco, na Reserva Extrativista Chico Mendes, em Xapuri - FOTO: JARDY LOPES
Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Iniciativa da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), levou 20 empresários de 15 países que estão no Acre para participar do Exporta Mais Amazônia, para conhecerem o potencial econômico e social da floresta. A imersão aconteceu neste domingo, 26, na comunidade Rio Branco, na Reserva Extrativista Chico Mendes, em Xapuri.


A ApexBrasil atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira.

Publicidade

Morador da localidade há 43 anos, o seringueiro Raimundo Barros, o Raimundão, recepcionou compradores da Argentina, Canadá, Catar, China, Colômbia, Estados Unidos, Egito, Equador, Espanha, Índia, Países Baixos, Peru, Reino Unido, Singapura, e os guiou pelas trilhas da sociobioeconomia.


Raimundo Barros, o Raimundão, recepcionou compradores de 15 países – FOTO: JARDY LOPES

No meio da floresta, os empresários estrangeiros conheceram o cultivo da seringueira, o processo de corte e a retirada do látex, a origem da castanha, cujo período de queda dos ouriços vai de novembro a fevereiro, e também o Sistema Agroflorestal (SAF), cultivado na comunidade com a plantação de milho, mandioca, frutas, verduras.


“É uma satisfação muito grande receber pessoas de toda parte do mundo, possíveis compradores dos nossos produtos trazidos pela ApexBrasil, comandada pelo meu companheiro Jorge Viana. É importante dizer que antes dele, a gente aqui no Acre nem conhecia essa Agência que está fazendo um excelente trabalho para promover os produtos da floresta. Foi um momento muito rico, onde apresentamos a origem dos produtos da nossa floresta, como a castanha, a borracha, o açaí e outras frutas, mas também nosso modo de vida e de organização dos extrativistas, verdadeiros guardiões da nossa floresta”, pontuou Raimundo Barros.


O gerente de Agronegócio da ApexBrasil, Laudemir Muller, explica que o objetivo da imersão é promover os produtos da floresta. “A gente está com essa missão aqui porque faz parte do Exporta Mais Amazônia, que é uma iniciativa inédita da ApexBrasil Brasil, dentro do novo governo do presidente Lula, e da nova gestão do presidente Jorge Viana, onde nós vamos promover os produtos da floresta, os produtos da sociobiodiversidade do Brasil. Estamos fazendo isso dentro do programa com dois eixos de atuação, o primeiro é trazer compradores internacionais para que os empreendimentos da agricultura familiar, das cooperativas e as empresas da região, possam encontrar compradores e realizar negócios”, disse.


Ao lado de Raimundão, o gerente de Agronegócio da ApexBrasil, Laudemir Muller, explica que imersão é uma das estratégias para que os compradores fiquem receptivos a fazer negócios – FOTO: JARDY LOPES

Outro ponto destacado pelo gerente de Agronegócio é o Programa Mesa Executiva de Exportação da Castanha, lançado na abertura do Exporta Mais Amazônia. “Com esse programa, vamos trabalhar uma política estruturada de promoção dessas cadeias produtivas, dos produtos compatíveis com a floresta, começando com a castanha, principalmente para a gente identificar quais são os gargalos que despotencializam a exportação, para que possamos resolver e com isso aumentar as exportações, gerar mais renda, desenvolver a região, desenvolver a floresta com os produtos da sociobiodiversidade, mantendo a floresta em pé e gerando renda e emprego para a região, para a Amazônia e para o Brasil também crescer cada vez mais”, afirmou.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido