Menu

Acre enfrenta a pior seca em 43 anos e estiagem extrema pode durar até janeiro

Final da tarde desta quarta-feira (04/10/23), em Rio Branco - Foto: Jardy Lopes
Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O Acre é um dos oito estados brasileiros que enfrentam a pior seca dos últimos 43 anos. A informação foi divulgada pelo portal da Globo.com e é baseado em dados do Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), órgão ligado ao governo federal.


Além do Acre, enfrentam a seca severa devido à falta de chuvas os estados do Amazonas, Pará, Amapá, Maranhão, Piauí, Bahia e Sergipe.

Publicidade

As consequências da estiagem para a população são, principalmente, o comprometimento do abastecimento de água e o escoamento da produção rural por conta da dificuldade de navegação nos rios.


Márcio Moraes, especialista do Cemaden e integrante da sala de crise da Região Norte, explicou à reportagem que essa rápida diminuição da vazão nos rios tem se mostrado alarmante. “Estamos em um ano de El Niño, com uma temperatura acima da média e uma seca intensa no Norte. A gente já vem de um período de cheias no limite do esperado ou abaixo da média, o que fez com que a redução dos níveis dos rios acontecesse muito mais rapidamente”, explica.


A notícia ruim é que o cenário pode piorar ainda mais, já que o período de seca, que deveria terminar em novembro, deve se estender até janeiro.


Leia aqui a reportagem completa.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido