Menu

Pesquisar
Close this search box.

Deteriorada, BR-317 põe vidas em risco e causa prejuízos materiais a usuários

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Os acidentes na BR-317 causados pelas más condições de manutenção da rodovia federal que liga as cidades das regionais do Baixo e Alto Acre estão deixando de ser eventos esporádicos para se tornarem cada vez mais comuns, aumentando tanto o nível de risco à vida quanto de prejuízos materiais causados aos usuários.


Na tarde desta quinta-feira, 6, o casal de pecuaristas de Xapuri Vilmar Bomfim e Ângela Gomes viveram momentos de grande perigo quando a caminhonete em que viajavam perdeu o controle após atingir um buraco em um dos muitos trechos precários da estrada. O veículo saiu da pista e tombou na margem da rodovia sem causar ferimentos graves ao casal.

Anúncios


No entanto, acidentes recentes que podem ter tido como motivação as crateras que se espalham por vários pontos da BR-317 não proporcionaram aos envolvidos a mesma sorte do casal de Xapuri. No dia 25 de julho passado, a idosa Maria Aparecida da Silva, de 92 anos, morreu após a caminhonete em que viajava ter capotado várias vezes após atingir um buraco próximo de Capixaba.


Na última segunda-feira, 3, outra idosa, Mirian Francisca da Cunha, de 82 anos, foi a vítima de um acidente que aconteceu a poucos quilômetros de Epitaciolândia. O desastre que envolveu duas motocicletas foi registrado em um trecho muito esburacado da rodovia federal. A polícia ainda investiga as circunstâncias que motivaram a tragédia.


Apesar de o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) ter empresas contratadas para realizar serviços de manutenção na rodovia, os serviços não evoluíram a ponto de melhorar as condições de tráfego. Chegou a haver um sinal de avanço no mês de maio, mas em seguida o ritmo das obras claramente diminuíram.


A reportagem do ac24horas tentou manter contato com o novo superintendente do DNIT no Acre, Ricardo Araújo, mais de uma vez, com o fim de atualizar as informações sobre o repasse de recursos e andamento dos serviços de recuperação das rodovias federais em território acreano, mas ele não respondeu em nenhuma das ocasiões. As informações serão atualizadas assim que o departamento se posicionar sobre os esclarecimentos solicitados.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido