Menu

Pesquisar
Close this search box.

Cooperacre: modelo de negócio que alia sustentabilidade ambiental e geração de renda para extrativistas e produtores

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

A Cooperativa Central de Comercialização Extrativista do Estado do Acre (Cooperacre) se consolida como modelo de negócio que alia a sustentabilidade ambiental através da bioeconomia e geração de renda. A prática extrativista adotada pela rede de cooperativas concilia a geração de renda para muitas famílias e a manutenção da floresta em pé. E busca alternativas que potencializem a produção agroflorestal e consolidar cadeias produtivas sustentáveis.


Atualmente, a Cooperacre exporta para nove países e possui 22 associações e 14 cooperativas filiadas, que atuam no fortalecimento das cadeias produtivas da borracha, castanha-da-Amazônia, café, palmito e polpa de frutas. Além do Acre, a cooperativa adquire matéria-prima dos estados do Amazonas, Mato Grosso e Pará, com negociação para ampliar essa relação comercial com os estados do Amapá e Roraima e os com os países vizinhos Peru e Bolívia.

Anúncios


“Nossa missão é desenvolver atividades produtivas sustentáveis, com valorização dos produtos florestais não madeireiros, acreditamos que esse é o caminho para se alcançar a sustentabilidade na Amazônia, explica José Rodrigues de Araújo, presidente da Cooperacre”.


Em 2022, a Cooperacre movimentou mais de 38 milhões de reais em bioeconomia, beneficiando diretamente cerca de quatro mil famílias extrativistas. Somente na cadeia da borracha, foram produzidas 720 toneladas, gerando 8,6 milhões de reais. Com a coleta da castanha, o retorno ao produtor foi ainda maior: 24,5 milhões de reais com a comercialização de 350 mil latas de castanha (cada lata custa em média 70 reais). Já na cadeia do café, a expectativa para 2023 é comprar cerca de seis mil sacas, gerando 650 mil reais.



Parceria com a Apex para expandir exportações

A Cooperativa Central de Comercialização Extrativista do Estado do Acre e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil) firmaram parceria para ampliar as exportações e mercados consumidores dos produtos Cooperacre. No mês de junho, a Cooperacre participou da maior feira de alimentos dos Estados Unidos, realizada em Nova Iorque. A articulação para participação na feira foi toda feita pela Apex Brasil e os resultados superaram as expectativas da cooperativa.


“Ainda temos dificuldades de colocar todo o produto produzido no estado no mercado internacional. Através da Apex chegamos na feira Summer Fancy Food Show fechando oito contêineres em vendas, a partir do ano que vem a meta é aumentar a quantidade de países e participação em feiras internacionais e esse apoio da Apex será fundamental, somos muito gratos por toda ajuda técnica que a Agência tem prestado a Cooperacre”, disse o presidente.



Sobre a Cooperacre

Sua missão é trabalhar pelo desenvolvimento econômico de atividades agroflorestais sustentáveis do ponto vista ambiental, econômico e socialmente justo. Em 2023, a Cooperacre gera cerca de 260 empregos diretos e agrega 22 associações e cooperativas ligadas à produção florestal de castanha-da-Amazônia e borracha, destacando-se como a principal compradora desses produtos no Acre. Também trabalha com a produção de café, polpa de fruta e palmito.


Texto: Andréia Oliveira e Bruna Rosa.
Fotos: Assessoria Cooperacre


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido