Menu

Pesquisar
Close this search box.

Comissões da Aleac debatem medidas contra ataques às escolas

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Foto: SÉRGIO VALE/ac24horas


O secretário de Segurança Pública do Acre, Coronel José Américo Gaia, disse nesta quarta-feira (19) em reunião das Comissões de Cultura e Desporto e de Segurança da Assembleia Legislativa que o perfil do autor de ameaças a equipamentos coletivos mudou nos últimos anos. Aos deputados, Gaia disse que tem adotado diferentes providências, inclusive cartilhas educativas, para conter as tentativas de violência contra escolas no Acre.

Anúncios


Foto: SÉRGIO VALE/ac24horas

“Uma das principais ações é intensificar o videomonitoramento na parte externa das escolas”, anunciou Gaia. Além disso, o projeto de policiamento escolar está sendo alinhado com o do governo federal. “Temos 270 policiais voltados ao policiamento escolar em Rio Branco e no interior”, completou o gestor.


Ele confirmou que mais de 20 perfis já foram derrubados nas redes sociais e o pedido de não compartilhamento e não curtir segue mantido contra as mensagens de ódio e violência. Representantes dos estudantes dizem que a aproximação da polícia com a escola é muito importante.


Foto: SÉRGIO VALE/ac24horas

O secretário de Educação do Acre, Aberson Carvalho, disse que a escola realmente não pode virar um presídio e destacou a arquitetura das escolas e relatou sobre questões relacionadas à segurança. “O caminho é darmos segurança e poder de resposta”, disse Carvalho, afirmando que as famílias devem participar mais da vida escolar: “30% acompanham e 70% vão na matrícula e no fim do ano. Temos de ter a instituição família com sua função”.


Além de investimentos diretos, realizar campanhas, passeatas pela paz e outras ações, como a suspensão das atividades festivas nas escolas, estão na pauta do enfrentamento aos ataques.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido