Menu

Bebê que nasceu com quase 6 quilos está entubado e será transferido para Rio Branco

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O bebê Gilbert Hiran Gabriel Bandeira, que nasceu com 5,690 quilos e medindo 54 centímetros, no dia 23 de janeiro, em Cruzeiro do Sul, deverá ser transferido para Rio Branco a qualquer momento em aeronave com Unidade de Terapia Intensiva- UTI no ar. Gilbert foi diagnosticado com Síndrome do desconforto respiratório e hipoglicemia quando nasceu e já esteve na UTI três vezes.


Nesta terça-feira, 23, ele foi entubado e a equipe médica solicitou a transferência da criança para Rio Branco, onde ficará no Hospital da Criança. A mudança seria feita ontem mesmo mas ele teve oscilações nos indicadores e agora a direção da Maternidade aguarda pela estabilização do bebê para a realização da operação área.


“Ele ia ontem. Já foi solicitada e autorizado o leito em Rio Branco. Estamos esperando estabilizar o quadro para ele poder viajar”, contou a diretora da unidade hospitalar, Iglê Monte, que nega ter havido negligência, imperícia ou imprudência no parto ou pós parto do bebê.

Publicidade

Gilbert foi diagnosticado com Síndrome do desconforto respiratório e hipoglicemia e, por isso, precisou ficar internado na UTI quando nasceu. Apesar do tamanho e peso, a criança nasceu de parto normal e teve as duas clavículas quebradas durante o procedimento.


A assistente educacional Maria José da Silva Gabriel, 43 anos, mãe do bebê, afirma que a médica de Rio Branco de nome Maria Isabel, disse a ela que seu parto jamais deveria ter sido feito em Cruzeiro do Sul devido ao tamanho e peso da criança e pelo histórico de diabetes dela. “A médica disse que era pra eu ter sido transferida para a capital antes do parto, mas fiz 7 exames de ultrassonografia e não me falaram nada de riscos. Ele estava com 4 quilos e de repente foi pra mais de 5”, relata ela contando que tem outros 3 filhos.


Maria José acredita que em Rio Branco seu filho terá uma melhor assistência, mas está assustada porque não conhece ninguém na capital e pede ajuda para se manter em Rio Branco. “Não sei como vai ser lá e preciso de ajuda pelo telefone (68) 99607-5835”, pede.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido