Menu

Áreas da Encosta Raimundo Escócio e Ponte do 15 se tornam de utilidade pública

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O Governo do Acre deu continuidade às ações necessárias de desapropriação de áreas de terras para a realização de duas obras já anunciadas. No Diário Oficial desta segunda-feira, 6, foram publicadas em caráter de urgência para fins de desapropriação a declaração de utilidade pública de áreas na capital acreana onde serão construídos dois importantes investimentos na capital acreana.


Uma das áreas declaradas de utilidade pública compreende um perímetro de quase 5,5 mil m² e compreende a área que vai das proximidades do estacionamento do Mercado Municipal até o Calçadão da Floriano Peixoto.


A obra da Encosta Raimundo deve custar cerca de R$ 35 milhões de reais e promete resolver definitivamente o problema do desbarrancamento da área comercial que fica no centro da capital acreana.

Publicidade

A outra área declarada de utilidade pública é bem maior e chega a quase 54 mil m² e sua desapropriação vai ser necessária para a construção da Ponte do Quinze.


A ponte vai ter cerca de extensão aproximada de 315 metros, contendo acostamentos, elementos separadores de pista e pistas com duas faixas de para cada sentido (mão dupla). Além da obra da ponte em si, a licitação envolve a duplicação de algumas ruas e o ordenamento do trânsito que muda com o aumento do fluxo de veículos. No bairro XV a cabeceira da ponte será na rua Nossa Senhora da Conceição, que vai ser duplicada em cerca de 185 metros.


Já no bairro Aeroporto Velho, a cabeceira vai ficar na rua Ara, que vai ser duplicada em 430 metros. No bairro do XV, o ordenamento no trânsito vai envolver as ruas Boulevard Augusto Monteiro, Nossa Senhora da Conceição, Dezessete de Outubro, Nossa Senhora das Crianças e Travessa Honório Alves.A nova ponte sobre o Rio Acre faz parte de um programa de obras de cerca de R$ 585 milhões que envolve ainda a construção do Trevo da Corrente e a Orla de Rio Branco.


A Ponte do Quinze faz parte de um pacote de obras prometido pelo governo que envolve ainda a Orla no mesmo bairro do Segundo Distrito e a construção do Trevo da Corrente que deve custar mais de R$ 500 milhões de reais.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido