Menu

Prefeitura de Rio Branco reajusta salários para professores em 15%

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, deu uma ótima notícia para os professores de nível superior da rede municipal de ensino. Os profissionais da educação terão um aumento de 14,95% em seus vencimentos.


Durante coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira, 3, Bocalom, ao lado da secretária de Educação, Nabiha Bestene, afirmou que o aumento é retroativo ao mês de janeiro, já que foi motivado pelo aumento concedido pelo governo federal que definiu o valor do piso nacional.


“Poucas cidades brasileiras estão conseguindo dar este reajuste. O aumento só está sendo possível porque todos os gestores estão fazendo economia e usando bem os recursos públicos. É um prazer muito grande em dizer que quando estamos vendo muitos municípios se preocupando com este reajuste do governo federal, aqui em Rio Branco estamos conseguindo beneficiar os nossos professores. É um aumento muito grande, mesmo depois do bom reajuste que havíamos dado no ano passado”, afirma Bocalom.

Publicidade

O governo federal definiu que o piso nacional é de R$ 4.420 para um professor em início de carreira. Com o novo reajuste, um professor da rede municipal de ensino vai passar a ganhar R$ 5.425, o que representa mais de R$ 1 mil em relação ao piso nacional.


Já os professores que possuem um contrato de apenas 25 horas semanais, o salário vai saltar de R$ 3,04 mil para R$ 3.453.


O reajuste também vai beneficiar os aposentados que irão ter quase 15% de aumento em seus investimentos.


A outra boa notícia dada pela prefeitura é que o reajuste é referente à janeiro. O aumento deve ser incluído na folha salarial ainda de fevereiro ou março, já que precisa ser ainda aprovado pela Câmara de Vereadores. No entanto, a prefeitura declarou que o pagamento será retroativo ao primeiro mês do ano.


Apesar do anúncio do aumento em Rio Branco, Tião Bocalom, que também é presidente da Associação dos Municípios do Acre, se mostrou preocupado com a situação de outras prefeituras. “Ocorre que o governo federal concede o aumento, mas não manda o recurso. Como presidente da AMAC eu vejo muitas dificuldades para os municípios do interior que têm menos condições. Com esse aumento de 15% não é fácil e assim como a Frente Nacional de Prefeitos, estamos muito preocupados”, disse.



INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido