Conecte-se agora

Acre terá 561 voos na alta temporada de dezembro a março

Publicado

em

A malha aérea da alta temporada 2022/2023 das empresas aéreas integrantes da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) conta com 163,3 mil voos de dezembro de 2022 a março de 2023 em todo o país, segundo levantamento usando dados registrados na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). O Acre terá 561 voos no período.

Juntas, ABAETÉ, GOL, LATAM, RIMA e VOEPASS trazem um crescimento de 12,6% em relação ao registrado no mesmo período do ano passado, comprovando o cenário de retomada das operações aéreas no mercado doméstico.

Na Região Norte, serão 6,8 mil voos de dezembro de 2022 a março de 2023, segundo levantamento da associação com dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). O Pará terá 2.358 partidas, seguido por Amazonas (1.811), Tocantins (831), Rondônia (557), Amapá (506) e Roraima (243), além do já citado Acre.

A malha aérea da Região Nordeste na alta temporada terá mais de 29,1 mil voos de dezembro de 2022 a março de 2023. A Bahia contará com 10.143 partidas, seguida por Ceará (6.151), Pernambuco (4.238), Rio Grande do Norte (2.143), Alagoas (2.014), Maranhão (1.311), Paraíba (1.289), Sergipe (1.001) e Piauí (861).

A Região Centro-Oeste terá mais de 22,6 mil voos de dezembro de 2022 a março de 2023. O Distrito Federal contará com 16.219 partidas, seguido por Goiás (3.013), Mato Grosso (1.868) e Mato Grosso do Sul (1.544).

A malha aérea da Região Sudeste na alta temporada terá mais de 83,8 mil voos de dezembro de 2022 a março de 2023. São Paulo contará com 57.098 partidas, seguido por Rio de Janeiro (16.738), Minas Gerais (6.761) e Espírito Santo (3.232).

A alta temporada da Região Sul terá mais de 20,7 mil voos de dezembro de 2022 a março de 2023. O Paraná contará com 7.404 mil partidas, seguido por Santa Catarina (6.712) e Rio Grande do Sul (6.610).

Destaque 7

Auxílio Brasil chega a 132.796 famílias e paga R$ 81,1 milhões

Publicado

em

Auxílio Brasil, programa de transferência de renda do Ministério da Cidadania, vai chegar a 21,53 milhões de famílias brasileiras neste mês de novembro, a partir de um investimento de R$ 13 bilhões. No Acre, 132.796 famílias são contempladas no mês, cujo pagamento começou na 2ª quinzena. São injetados R$81.199.888,00 na economia com esses repasses.

O calendário de repasses segue de forma escalonada, de acordo com o final do Número de Identificação Social (NIS) de cada beneficiário, até o dia 30 (confira abaixo). De outubro para novembro, 400 mil famílias foram incluídas, aumento de 1,89% em relação aos 21,13 milhões de contemplados no mês passado. O valor médio a ser repassado a cada família neste mês é de R$ 607,57.

.Na divisão por regiões, o Nordeste continua à frente no número de famílias contempladas pelo Auxílio Brasil. São 9,91 milhões de beneficiários em 1.794 municípios da região, a partir de um investimento de R$ 5,9 bilhões.

Os números do Nordeste são puxados por quatro estados com mais de um milhão de famílias em novembro de 2022. A Bahia é a Unidade Federativa brasileira com maior número de integrantes do programa de transferência de renda. São 2,62 milhões de famílias beneficiárias em 417 municípios, a partir de um repasse de R$ 1,59 bilhão.

Os outros três estados da região com mais de 1 milhão de beneficiários são Pernambuco (1,71 milhão), Ceará (1,5 milhão) e Maranhão (1,24 milhão).

Veja quanto cada município do Acre está recebendo:

AC ACRELANDIA R$ 1.482.037,00

ASSIS BRASIL R$ 1.138.687,00

BRASILEIA R$ 3.017.325,00

BUJARI R$ 1.083.513,00

CAPIXABA R$ 1.285.446,00

CRUZEIRO DO SUL R$ 8.912.682,00

EPITACIOLANDIA R$ 1.667.818,00

FEIJO R$ 3.630.100,00

JORDAO R$ 1.217.624,00

MANCIO LIMA R$ 2.760.522,00

ANOEL URBANO R$ 1.638.657,00

MARECHAL THAUMATURGO R$ 2.671.163,00

PLACIDO DE CASTRO R$ 1.437.629,00

PORTO WALTER R$ 1.251.970,00

RIO BRANCO R$ 27.529.145,00

RODRIGUES ALVES R$ 2.106.500,00

SANTA ROSA DO PURUS R$ 939.528,00

SENADOR GUIOMARD R$ 2.874.708,00

SENA MADUREIRA R$ 5.921.827,00

TARAUACA R$ 6.276.227,00

XAPURI R$ 1.624.122,00

PORTO ACRE R$ 2.732.608,00

TOTAL R$81.199.888,00

Continuar lendo

Destaque 7

Governo Federal impõe quarentena ao Vale do Juruá e todo Amazonas contra Praga do Cacau

Publicado

em

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou nesta última semana de novembro a portaria nº 703 em que declara os municípios de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Marechal Thaumaturgo e Porto Walter e todo o Estado do Amazonas como área sob quarentena para a praga quarentenária ausente Moniliophthora roreri, causadora da doença conhecida como Monilíase do Cacaueiro -a Praga do Cacau.

A declaração implica na proibição do trânsito de materiais vegetais (frutos, plantas) hospedeiros da praga (espécies do gênero Theobroma e Herrania) para as demais unidades da Federação.

“Essa é uma medida cautelar, que visa prover o suporte legal necessário às ações de fiscalização do trânsito de vegetais, executadas pelas agências estaduais de Defesa Agropecuária, com o objetivo de evitar a dispersão da praga para as áreas ainda indenes (onde não há presença da doença) do país, principalmente para as regiões produtoras de cacau e cupuaçu”, informou o Ministério da Agricultura.

No Amazonas, até então, a área de quarentena abrangia somente o município de Guaja por causa da localização na divisa com o estado do Acre, devido à ocorrência do primeiro foco da praga confirmado no país, detectado no município de Cruzeiro do Sul em 2021. Agora, com o novo foco, todo o estado do Amazonas fica sob a área de quarentena.

O status de “área sob quarentena” para todo o estado permanecerá vigente até que sejam concluídos os trabalhos de delimitação da área exata da ocorrência da praga e estruturadas as medidas previstas de prevenção e erradicação da praga previstas no Plano Nacional de Prevenção e Vigilância de Moniliophthora roreri.

Um novo foco da doença Monilíase do Cacaueiro foi detectado no município de Tabatinga, no Amazonas, na região da tríplice fronteira entre o Brasil, Colômbia e Peru. Dessa vez, o caso foi detectado em comunidades rurais ribeirinhas.

A monilíase é uma doença devastadora que afeta plantas do gênero Theobroma, como o cacau (Theobroma cacao L.) e o cupuaçu (Theobroma grandiflorum), causando perdas na produção e uma elevação nos custos devido à necessidade de medidas adicionais de manejo e aplicação de fungicidas para o controle da praga.

Esta é uma doença que atinge somente as plantas hospedeiras do fungo, sem riscos à saúde humana.

O Mapa alerta que devido ao potencial de danos é fundamental a notificação imediata de quaisquer suspeitas de ocorrência da praga nas demais regiões do país às autoridades fitossanitárias locais.

Continuar lendo

Destaque 7

Com Black Friday e Copa, intenção de consumo de acreanos cresce 3%

Publicado

em

Desde fevereiro de 2020, quando a pandemia da Covid-19 já começava a deixar rastros de destruição na economia, a intenção de consumo das famílias acreanas não era tão alto -e se levado em conta o ânimo com a Seleção Brasileira o comércio pode se animais pois 47,9% delas pretendem comprar produtos em decorrência da Copa do Mundo, propondo-se a gastar, em média, R$212,34.

Segundo dados regionais da pesquisa sobre Intenção de Consumo das Famílias, da Confederação Nacional do Comércio (CN) o Estado do Acre apresentou um acréscimo de 1,5%, se comparado ao mês anterior, acumulando, desde janeiro de 2022, uma alta de 3%.

“Esse resultado é o maior desde fevereiro de 2020”, confirma o especialista em varejo da Federação do Comércio do Acre, Egídio Garó.

A pesquisa foi realizada com cerca de 18 mil consumidores em todas as capitais e no DF, entre os cinco últimos dias úteis de outubro e os cinco primeiros de novembro.

A CNC diz que com a chegada do mês da Black Friday, os consumidores consideram que o momento para aquisição de bens duráveis é melhor, já que a data se firmou no calendário do varejo com o foco na venda de eletroeletrônicos e eletrodomésticos pela internet. Mesmo assim, com os juros no maior nível desde.

Um dado que pode animais ainda mais o comércio de Rio Branco: os consumidores consultados pela CNC em todas as capitais pretendem gastar R$ 211,21, em média, entre os principais produtos associados à Copa. Roupas, alimentos e bebidas são os itens preferidos para as compras durante o período: 14,9% buscam vestuários temáticos para adultos e crianças, e 14,6% planejam consumir alimentos e bebidas em casa.

A pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) é um indicador com capacidade de medir, com a maior precisão possível, a avaliação que os consumidores fazem sobre aspectos importantes da condição de vida de sua família. A ICF verifica itens como: capacidade de consumo (atual e de curto prazo), nível de renda doméstico, segurança no emprego e qualidade de consumo, presente e futuro. Em outras palavras, é um indicador antecedente do consumo, a partir do ponto de vista dos consumidores, que pode ser utilizado para o planejamento do comércio e de outras atividades produtivas.

Continuar lendo

Destaque 7

Em Rio Branco, 54% dos empregados ganham R$ 1,1 mil

Publicado

em

Divulgada na 3ª semana de novembro, a pesquisa de trabalho e renda realizada pelo Instituto DataControl sob encomenda da Federação do Comércio do Acre confirma a triste realidade da mobilidade em Rio Branco: 17,3% dos empregados se deslocam da casa para o trabalho a pé. Apenas 11,4% usa o falho transporte coletivo; 6,46% utilizam a bicicleta como veículo de locomoção; 14,4% tem moto e 14,5% vão para o trabalho usando carro próprio.

O drama da mobilidade confere com a baixa renda: 55,4% dos entrevistados na pesquisa DataControl disseram ter renda de até R$1,1 mil; 30,2%, entre R$ 1.101 a R$ 2 mil e, 10,4%, de R$ 2.001 a R$ 3 mil. Apenas 4% informam renda mensal acima de R$ 3 mil.

“Para 36,6% os ganhos mensais são suficientes para as necessidades domésticas, enquanto 43,6% se mostram insatisfeitos com relação a esse aspecto. Para 17,3%, o ganho mensal é razoável e 2,5% não têm salário”, diz a Fecomércio.

A pesquisa é realizada regularmente e tem por objetivo avaliar o mercado de trabalho em Rio Branco. O resultado aponta ainda que da população empregada, apenas 42,1% contam com carteira assinada.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.