Menu

Faccionado que deixou crime para “entrar na igreja” é morto por integrar facção rival

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

A guerra entre organizações criminosas fez mais uma vítima na capital. Everaldo Pereira de Souza, de 46 anos, foi morto a tiros na noite desta terça-feira, 22, na rua Santa Rita, no bairro Bahia Velha, região da Baixada da Sobral, em Rio Branco.


De acordo com a polícia, Everaldo estava chegando na sua residência e enquanto aguardava os seus familiares abrirem o portão, dois homens não identificados se aproximaram em uma bicicleta e em posse de uma arma de fogo efetuaram três tiros na direção da vítima. Após a ação, os criminosos fugiram do local.


A ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada, mas quando os paramédicos chegaram ao local, Everaldo já se encontrava morto.

Publicidade

A área foi isolada pela Polícia Militar para os trabalhos do perito em criminalística. Os policiais fizeram patrulhamento na região em busca de prender os autores do crime, mas ninguém foi encontrado.


O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos.


Descoberto pelos ex-aliados

Segundo a polícia, na noite do dia 18 de março de 2021, Everaldo foi vítima de uma tentativa de homicídio, na rua Quinze, no bairro da Glória, também na Baixada da Sobral. Ele estava com sua irmã na frente de uma residência bebendo, quando um jovem passou correndo na rua sendo perseguido por um criminoso que efetuou vários tiros. Everaldo foi atingido com dois tiros nas costas, dois nas pernas e um nos testículos. Mesmo ferido, a vítima ainda conseguiu correr e se esconder debaixo de um caminhão.


Everaldo era membro de uma organização criminosa e atualmente havia rasgado a camisa de sua facção e feito um vídeo na igreja se desligando da organização criminosa. Dias depois de gravar o vídeo, membros da ex-facção descobriram que Everaldo havia migrado para a facção rival.


O caso segue sob investigação dos Agentes de Polícia Civil da Equipe de Pronto Emprego (EPE), da Delegacia Especializada de Investigação Criminal (DEIC).


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido