Menu

N. Lima diz que primeiro ano de Bocalom foi feito pouco para quem diz que tem tanto dinheiro em caixa

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Em entrevista nesta quinta-feira, 9, o presidente da Câmara de Rio Branco, N. Lima (Progressistas), deu a sua opinião acerca da gestão do seu correligionário, Tião Bocalom, à frente da Prefeitura de Rio Branco.


Na entrevista, o parlamentar afirmou que Bocalom errou ao não construir uma relação com os vereadores da Câmara de Rio Branco, mas fez elogios à relação institucional do gestor com a Casa Legislativa.


“O Bocalom eu acho que ele fez um caminho inverso ao que o Bolsonaro fez quando assumiu, o Bolsonaro já tinha um líder. Qualquer prefeito pode deixar uma Câmara independente, mas é normal ter uma base para se defender. Ele pecou e começou a fazer a relação com a Câmara, comigo, o diálogo é direto porque eu converso com ele diretamente e tudo que pedimos para a Câmara foi atendido”, afirmou.

Publicidade

“Estamos com 12 meses e a gente não vê grandes projetos. A gente vê um secretário como Assis tentando tapar um buraco, a Zeladoria limpando, mas é pouco para um ano de mandato pra quem diz que tem bastante dinheiro. Tomara que o meu amigo Bocalom em 2022, junte esse dinheiro e coloque como essa cidade pensa”, acrescentou.


Em outro trecho, N. Lima lamentou Bocalom não ter dado ouvidos ao Progressistas para a composição do secretariado.


“O prefeito errou bastante em não ouvir diretamente o partido. Ele não sentou em momento nenhum com os vereadores, membros do partido e todo mundo sabe disso. Ele fez um grupo de pessoas e isso é ruim demais. Eu sou político e nunca vi isso. É a primeira vez”, afirmou.


Veja o o vídeo:

video
play-rounded-fill

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido