Conecte-se agora

Moisés, a história do menino do Acre com síndrome de Ondine

Publicado

em

O videomaker do ac24horas, Kennedy Santos, mostra no video deste domingo, 30, a história de superação do pequeno Moisés, diagnosticado com sete meses de vida com a Síndrome de Ondine ou síndrome da hipoventilação central congênita (CCHS), uma doença genética raríssima que afeta o sistema respiratório.

A síndrome de Ondine cancela reações automáticas do corpo, como respiração e ritmo cardíaco. Uma criança com a síndrome passa o dia brincando e rindo, como qualquer criança, mas à noite tudo muda: podendo até parar de respirar devido a doença. Causada por uma mutação no gene PHOX2B localizado no cromossomo 4, a síndrome gera uma desordem no sistema nervoso central, desativando o controle autonômico da respiração.

No mundo todo a medicina tem conhecimento de 1.200 casos. No Brasil, são 50, e no Acre, o Moisés é o único caso registrado atualmente. Moisés nasceu em 2019, e de lá para cá vem surpreendendo médicos, familiares e amigos com seguidas vitórias.

No vídeo, a mãe, Raquel Santos, e o pai, Marcelo Mota, falam da rotina do filho, da notícia ao receber o diagnóstico e a opinião de especialistas acerca do pequeno Moisés.

Assista o vídeo na integra:

 

video
play-rounded-fill

 

Destaque 2

Gladson deixa passado bolsonarista para trás e fica bem próximo do governo Lula

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressistas) ficou toda a semana cumprindo agenda em Brasília. Mais do que uma simples viagem aos ministérios em busca de recursos, sua ida à capital federal neste início de ano e de começo de segundo mandato tem um componente ainda mais importante para o gestor acreano.

Governante de um estado onde a industrialização ainda é um sonho distante e a economia é dependente em grande parte dos recursos públicos, seja com o pagamento de salários de servidores, quanto pelos investimentos em obras que geram emprego, Cameli sabe que a parceria com o governo federal é determinante para que alcance sucesso em sua segunda passagem pelo Palácio Rio Branco. Mais ainda quando, felizmente, não se vislumbra nenhuma pandemia pela frente como aconteceu em seu primeiro mandato onde por mais de dois anos, onde o combate à doença foi a justa prioridade do governo. Agora, sem Covid-19, mesmo tendo sido eleito com mais de 56% em primeiro turno, a população espera ainda mais realizações e Gladson sabe que para isso precisa da ajuda dos cofres federais.

A agenda em Brasília e as reuniões com representantes do governo federal, como a que ocorreu nesta quarta-feira, 25, com o Ministro Alexandre Padilha, das relações institucionais e um dos maiores interlocutores de Lula comprovam a tentativa de Gladson em se aproximar do Governo Federal.

Uma prova de que Cameli quer deixar para trás o passado bolsonarista são as declarações sobre temas polêmicos que envolvem o ex-presidente. Após a posse de Lula e os ataques que aconteceram contra as instituições e a democracia em Brasília, o governador acreano fez questão de divulgar uma nota onde chamou os atos registrados de criminosos e reafirmou seu respeito ao resultado das urnas nas eleições de outubro do ano passado.

Gladson também sabe que terá que conviver com a volta dos petistas, seus adversários políticos, ao poder, já que irão assumir os órgãos federais no estado. Exemplo foi a agenda que Jorge Viana, ex-governador e hoje presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimento (ApexBrasil) cumpriu no Acre. Cameli fez questão de receber Viana e demonstrar que as diferenças políticas estão superadas e colocou a estrutura do estado para a implementação de políticas públicas que visem o desenvolvimento do Acre.

Nesta sexta-feira, 27, Gladson vai ter uma oportunidade de se aproximar ainda mais de Lula, já que participa de um encontro com o Presidente da República junto com os demais governadores. Antes, Cameli participa na noite desta quinta-feira do Fórum dos Governadores que também acontece na capital federal.

Continuar lendo

Destaque 2

Asfalto é retirado de ruas do Parque Palheiral e gera revolta de moradores

Publicado

em

Os moradores da rua Cisne e rua Águia, no conjunto Parque do Palheiral, bairro Novo Horizonte, estão revoltados com um serviço iniciado pela prefeitura de Rio Branco em 2021. Segundo eles, uma equipe da gestão retirou o asfalto da via pública e dois anos depois ainda não solucionaram a situação.

O ac24horas foi ao local nesta terça-feira, 24 e ouviu o morador Elisandro Ferreira das Neves, onde ele contou que há 7 anos mora no local e que no início o bairro era asfaltado, mas sem a devida manutenção. Entretanto, a rua acabou sendo destruída quando em 2021, uma equipe da prefeitura retirou o asfalto – ocasionando problemas na estrutura de algumas residências. “Eles ficaram de dar uma resposta e até hoje o povo está aguardando”, declarou Neves.

Já Benaci de Araújo Souza, 55 anos, disse que reside no bairro há mais de 30 anos e que a rua sempre foi difícil para os moradores, porém, com a retirada da camada asfáltica pela atual gestão municipal, a situação piorou. “Até hoje não veio ninguém com a promessa de que iria ajudar”, comentou.

A mulher revelou que os moradores estão arcando com recursos para melhorar a estrutura da via pública.

Resposta da prefeitura

A reportagem do ac24horas buscou contato com o secretário de infraestrutura, Cid Rodrigues, que garantiu que a gestão deverá realizar as obras de recapeamento asfáltico nas ruas mencionadas nos próximos dias. “Não vamos levar máquinas pesadas para a região”, comentou.

Com participação de Whidy Melo

Continuar lendo

Destaque 2

Funcionários do Shopping se revoltam ao serem obrigados a pagar estacionamento

Publicado

em

Funcionários das lojas que ficam no Via Verde Shopping procuraram o ac24horas nesta segunda-feira, 23, para denunciar o que chamam de absurdo por parte da administração do local. É que exatamente nesta segunda-feira, os funcionários, que tinham direito de estacionar suas motos e carros de forma gratuita, passaram a ter que pagar para estacionar seus veículos enquanto trabalham.

Uma funcionária de uma loja que prefere não ser identificada reclamou da decisão da administração do shopping. “Estamos todos revoltados, pois a partir de hoje estamos sendo obrigados a pagar o estacionamento. O que mais nos revolta é que não tem segurança alguma. No antigo estacionamento, podíamos deixar capacete, bolsa e tínhamos segurança. Agora, vamos ter que enfrentar também a falta de estrutura e nossos veículos vão ficar o dia todo expostos ao sol e à chuva. Pensamos em fazer uma manifestação, mas todos nós temos medo de retaliação e de sermos demitidos”, diz.

De acordo com a funcionária, a cobrança será de R$ 30 para motos e R$ 90 para veículos por mês.

A reportagem do ac24horas procurou a administração do Via Verde Shopping que confirmou a cobrança do estacionamento e disse que o antigo local onde eram estacionados as motos e carros dos funcionários não é adequado. “O Via Verde Shopping esclarece que a guarda de veículos é um serviço oferecido pelo estacionamento do empreendimento, a fim de garantir comodidade e segurança, com uma tabela de custos específicos de acordo com o usuário e a finalidade de utilização. No caso dos funcionários de loja, anteriormente eles guardavam os veículos na Doca, um local de carga e descarga de mercadorias, finalidade distinta da qual o local foi projetado”, disse a administração via assessoria de imprensa.

Continuar lendo

Destaque 2

Nível do Rio Acre sobe mais de 2 metros em 48 horas na Capital

Publicado

em

As constantes chuvas dos últimos dias provocaram o aumento no nível do Rio Acre na capital acreana.

Na manhã desta quinta-feira, 19, o manancial mede 9,86 metros. O nível é dois metros maior do que o registrado na manhã de terça-feira, que era de 7,48 metros.

O aumento de forma abrupta é provocado pela quantidade de chuvas registradas na capital acreana e nas cabeceiras do Rio Acre que acaba influenciando no nível na capital acreana.

Neste mês de janeiro, em 18 dias, já choveu 161,7mm dos 289,5mm esperados para todo o mês, o que representa 56% do total.

Apesar do nível ter aumentado de forma rápida, a situação ainda é tranquila em relação à possibilidade de enchente, já que a cota de alerta é de 13,5m e a cota de transbordamento é de 14 metros na capital acreana.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.