Conecte-se agora

Suposta cantada de PM bissexual a membro do Trisal do Acre rende polêmica na web

Publicado

em

Uma nova polêmica envolvendo a participação de militares que formam um trisal assumido no Acre vem tomando conta das redes sociais entre os internautas nos últimos dias. Desta vez, uma mensagem enviada por outra militar ao perfil do trisal no Instagram provocou uma onda de conflitos públicos.

Tudo começou quando a cabo da Polícia Militar Lígia Messias, que disse ao ac24horas ter se descoberto bissexual recentemente, enviou uma mensagem direcionada à administradora Darlene Oliveira, perfil do trisal que também é composto por Alda Radine, Nery. “Alda é muito ciumenta. Ela deveria te dividir. Tu é muito maravilhosa [sic]”, escreveu Lígia.

Após esse episódio, Alda publicou um vídeo com indícios de que seria para a cabo da PM. “Ei, coleguinha de farda, esse storie é especialmente por você, para você. Quando você for dar em cima da minha gata, você pergunte se ela te quer, não vai logo dizendo que eu sou ciumenta e que eu não quero dividir não, porque vai que tu ganha. Chega com um papo mais atraente, com mais argumentos, vai que tu ganha”, comentou a sargento Alda.

O caso chegou ao conhecimento dos demais colegas de profissão por meio de grupos no whatsapp, informou Lígia, que resolveu responder às indiretas publicamente. “Respondi porque não aguento mais isso. Eu teria resolvido com ela numa boa, ela tem meu whatsapp, poderíamos ter resolvido isso. Mas ela gosta de polêmica”, disparou.

Segundo Lígia, a mensagem não foi uma cantada, mas apenas um elogio feito a Darlene. “Como conheço a Alda e já até trocamos elogios nas redes antes de ela ficar conhecida, achei que ela levaria [a situação] numa boa, que iria levar na brincadeira. Só que ela distorceu, postou uns vídeos me detonando”, afirma.

A cabo se diz preocupada com a situação, pois “pegou muito mal, saí queimada. Ela não citou meu nome, mas todos entenderam que fui eu”, garante. “A minha intenção no direct era só elogiar a Darlene, apenas… mas ela distorceu e gerou uma polêmica”, encerrou Lígia.

O trisal publicou a mensagem que recebeu pela cabo e escreveu na legenda que a pessoa que enviou seria uma cretina. “Faz merda vai pra rede postar storie dizendo que tava [sic] embriagada, e não têm nem coragem de ouvir meus áudios, o errado por si se acusa, eu nem ia me pronunciar, mas que é uma cretina isso é!”, publicou o perfil do trisal.

Há uma semana, o Comando da Polícia Militar do Acre (PMAC) publicou nova portaria no Diário Oficial do estado (DOE) com regras que podem penalizar militares que usam as redes sociais de forma indevida. A espécie de código de conduta na internet veio após militares surgirem como celebridades na web. O objetivo é orientar os militares como se portar nas redes sociais, como WhatsApp, Twitter, Facebook, YouTube, Instagram, Linkedin, entre outros.

Destaque 4

Homem solteiro acima dos 35 anos: o perfil dos filiados aos partidos políticos no Acre

Publicado

em

O PT tem atualmente o maior número de filiados no Acre e vai para esta eleição com 9.075 integrantes. No ranking das maiores filiações, o MDB aparece em segundo lugar com 8.942 integrantes. O PCdoB é o terceiro, com 7.507 filiados.

Os três partidos que tem menos filiados no Acre, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), são o PSTU, com 72 membros; PCO (41) e o Novo (22).

No total são 77,5 mil filiados a 31 partidos com informações no TSE, cujos números trazem o perfil de um filiado maduro, com maioria de homens na faixa etária dos 35 aos 59 anos.

A maioria, 39.704 pessoas, está filiada a um partido há mais de dez anos e tem o ensino médio completo. Além disso, 54% disseram ser solteiros.

Continuar lendo

Destaque 4

STF contraria PGR e mantém lei do Acre que dá poder a DPE em processos de pessoas pobres

Publicado

em

Em julho, por unanimidade de votos, o Supremo Tribunal Federal (STF) julgou improcedentes ações ajuizadas pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, contra dispositivos de lei do Acre que permite à Defensoria Pública requisitar documentos e informações de autoridades e agentes públicos.

A decisão foi tomada na sessão virtual finalizada no último dia 1°/7, quando o Plenário do STF analisou as Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) 6868 e 6881, respectivamente.

Na mesma sessão, o STF teve igual julgamento à semelhante lei do Estado do Mato Grosso do Sul. Nas ações, Aras alegava que o poder requisitório conferido às Defensorias Públicas estaduais, sem necessidade de autorização judicial para tanto, desequilibraria a relação processual – especialmente no que se refere à produção de provas –, conferindo à categoria dos defensores públicos uma prerrogativa que os advogados privados não têm.

Nesse sentido, argumentava que as Leis Complementares 111/2005 (de Mato Grosso do Sul) e 158/2006, alterada pela Lei Complementar 216/2010 (do Acre), que organizam as Defensorias Públicas locais, afrontariam os princípios constitucionais da isonomia, da inafastabilidade da jurisdição, do contraditório e do devido processo legal.

Em seu voto, o relator das ações, ministro Ricardo Lewandowski, rejeitou os argumentos apresentados pelo procurador-geral. Ele ressaltou que o Plenário do STF já firmou entendimento pacífico de que a previsão legal que confere às Defensorias Públicas o poder de requisitar de agentes e órgãos do poder público, assim como de entidades privadas, documentos, informações, materiais, esclarecimentos e providências indispensáveis ao cumprimento das suas funções institucionais não interfere no equilíbrio da relação processual, uma vez que viabilizam o acesso facilitado e rápido da coletividade e dos mais pobres a documentos e informações.

Entre os precedentes, Lewandowski citou o julgamento da ADI 6852, em que o Plenário validou dispositivos com previsão semelhante na Lei Complementar 80/1994, que organiza a Defensoria Pública da União, do Distrito Federal e dos Territórios e dispõe sobre normas gerais das Defensorias estaduais.

Segundo o relator, a Defensoria Pública é instituição essencial à função jurisdicional do Estado Democrático de Direito, na medida em que promove a efetivação dos direitos fundamentais, com destaque para a igualdade e a dignidade de pessoas mais necessitadas, assim como o acesso à Justiça. “Dessa forma, o poder de requisição é uma ferramenta fundamental para o desempenho da função constitucional da Defensoria Pública”, concluiu. “A possibilidade de requisição de informações pelas Defensorias Públicas é uma vitória para o nosso público alvo, visto que isso significa a garantia para plena atuação de defensoras e defensores públicos em favor de milhares de pessoas que necessitam da nossa atuação, pessoas hipossuficientes e vulneráveis”, disse a defensora pública geral do Estado do Acre, Simone Santiago.

“A privação do poder de requisição das Defensorias para obtenção de informações, causa impactos extremamente negativos no atendimento às pessoas que encontram na Defensoria Pública o acesso à Justiça de forma integral, gratuita e de qualidade”, completou.

Continuar lendo

Destaque 4

Homem é ferido a golpes de faca durante bebedeira com “amigos” no Eldorado

Publicado

em

Manoel Artur do Nascimento Souza, de 40 anos, foi ferido a golpes de faca na noite deste sábado, 6, durante uma bebedeira na Rua Hildebrando de Souza, no bairro Eldorado, em Rio Branco.

Segundo informações da polícia, Manoel estava bebendo com “amigos” numa residência quando começou uma discussão. O agressor puxou uma faca e desferiu três golpes em Manoel que, mesmo ferido, ainda conseguiu sair do local do crime, foi até a casa de familiares e pediu ajuda.

A ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada, os paramédicos prestaram os primeiros atendimentos e encaminharam o ferido ao Pronto-Socorro de Rio Branco em estado de saúde estável.

Policiais Militares estiveram no local, colheram as características do autor do crime e em seguida fizeram patrulhamento na região em busca de prendê-lo, mas o agressor não foi encontrado.

O caso será investigado pela Polícia Civil.

Continuar lendo

Destaque 4

Acre registra maior taxa nacional de tentativas de fraude em compras pela internet em 2022

Publicado

em

No primeiro semestre de 2022, a região Norte do país registrou 3,34% em número de tentativas de fraude segundo o Mapa da Fraude da ClearSale, empresa especialista em soluções de prevenção e gerenciamento de risco. De acordo com o estudo exclusivo, a região apresentou o maior índice percentual de tentativas de fraudes sobre a quantidade de transações, e contou com mais de 1 milhão de pedidos.

Entre os estados que mais sofreram tentativas estão o Acre (3,93%), que obteve mais de 55 mil pedidos -número que proporcionalmente se configura na maior taxa da região e consecutivamente do Brasil – e o Amazonas (3,70%), com mais de 230 mil pedidos, estes também foram líderes em fraude no ano de 2021, além do Pará (3,38%), que com mais de 778 mil pedidos também entrou para o ranking.

Já entre as categorias que mais sofreram tentativas na região estão eletrônicos (10,17%), celular (9,66%) e games (9,14%). O primeiro colocado foi o mesmo do ano passado, enquanto o celular passou de quarto para segundo lugar, e os games caíram da segunda para a terceira posição.

Para o levantamento do Mapa da Fraude, a ClearSale considerou apenas pagamentos via cartão de crédito no setor de e-commerce. São consideradas tentativas de fraude todas as transações que, por algum motivo, foram classificadas como suspeitas ou que foram confirmadas como fraude.

A ClearSale (CLSA3) é especialista em soluções de prevenção e gerenciamento de risco nos mais diversos segmentos, como e-commerce, mercado financeiro, vendas diretas e telecomunicações. A empresa possui um poderoso banco de dados com conhecimento de 97% dos consumidores no mercado digital.

Com capital aberto desde 2021, a ClearSale tem a missão de equilibrar tecnologia e profissionais especializados para entregar excelentes indicadores aos clientes, a fim de gerar cada vez mais confiança no mercado.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!