Conecte-se agora

Acre teve pico de buscas pelo termo “dor nas costas”, no Google Trends, durante a pandemia

Publicado

em

Muitas vezes relacionado à Covid-19, problema pode ser decorrente do home office

De acordo com Google Trends, desde o começo da pandemia, em 2020, foi registrado um aumento considerável nas buscas pelo termo “dor nas costas”. No caso do Acre, no período de 14 a 20 de março deste ano, as pesquisas pelo assunto atingiram o valor de 100, o que representa o pico de popularidade de um termo.

O Google Trends é uma ferramenta gratuita de pesquisa do Google que mostra os mais populares termos buscados em um passado recente. A ferramenta apresenta gráficos com a frequência em que um termo particular é procurado em várias regiões do mundo e em vários idiomas, que pode ser usado para descobrir tendências.

Com a adoção por várias empresas do trabalho por home office, no qual os funcionários realizam suas atividades laborais de casa, por meio da internet, além da restrição de diversas atividades que pudessem causar aglomeração, acredita-se que houve um aumento no número de pessoas que passaram a apresentar problemas ósseos e musculares.

O professor de fisioterapia no Centro Universitário Newton Paiva, de Belo Horizonte, Thiago Vinícius Ferreira, endossa que um dos fatores que explica esse aumento é exatamente o fato de as pessoas terem passado a trabalhar em suas casas, entre outras medidas para evitar as aglomerações e a exposição ao novo coronavírus, causador da Covid-19.

“Essa mudança pegou todos de surpresa, sem que houvesse muito tempo para adaptar o ambiente doméstico e torná-lo apto a realização das atividades profissionais. Sem a estrutura do escritório, elas encontram dificuldades em seguir as normas básicas de ergonomia e, portanto, tendem a ter mais problemas de postura”, explica o profissional.

Além disso, também é importante destacar o fechamento de academias e atividades esportivas na primeira fase do isolamento social. Essa medida fez com que muitas pessoas ou ficassem sedentárias ou passassem a fazer seus exercícios físicos em casa, sem orientação de um instrutor, o que pode representar vários riscos de lesões.

Thiago Vinícius também explica que as dores podem ser sintomas de diversos tipos de problemas, desde fadigas musculares mais simples até mesmo lesões complexas. A indicação dele é buscar um ortopedista ou um fisioterapeuta de confiança para ter um diagnóstico correto, que deve nortear a definição acerca da melhor opção de tratamento.

No Acre, o fisioterapeuta Raylson Farias diz que a pandemia do novo coronavírus trouxe uma mudança repentina nos hábitos da população. O trabalho remoto, em esquema de home office, passou a ser a nova rotina de muitas pessoas e talvez um dos maiores desafios a serem enfrentados. Ao levar o trabalho para casa, foram necessárias inúmeras adaptações no ambiente familiar.

“A ausência de um espaço reservado e de mobiliário adequado, respeitando a ergonomia, acarretou grandes prejuízos para a saúde do trabalhador. O tempo prolongado em posturas inadequadas e o excesso da ansiedade se refletem em danos para a musculatura, articulações, bem como para a coluna vertebral”, esclarece.

Raylson Farias indica algumas medidas de cuidados com a coluna que podem ser tomadas para minimizar tais incômodos enquanto se trabalha em casa:

– Cuide da sua postura: por estar em casa, pode haver uma tendência maior em relaxar a postura, trabalhar na cama ou até mesmo com o computador no colo, deitado no sofá. Tudo isso gera mais dor e maiores danos à coluna. Por isso, não descuide da postura no home office. Sente-se corretamente, apoiando as costas no encosto da cadeira e pernas no ângulo de 90º. Tente deixar a coluna sempre ereta, assim como o pescoço.

– A altura da mesa, da cadeira e do apoio dos pés é um item muito importante a ser observado. A altura das mesas, geralmente, é em torno de 70 cm, onde os cotovelos devem ficar flexionados – em um ângulo de 90º – e de 3 a 4 cm abaixo do nível da mesa. Já os antebraços devem ficar apoiados sobre o tampo.

– Em relação à cadeira, é importante que os pés fiquem completamente apoiados. Para ajudar, é possível adaptar um suporte para eles – com livros, banquinhos baixos ou caixas de madeira.

– Outro detalhe importante é ajustar a altura da tela do computador, de maneira que ela permaneça na altura da linha dos olhos.

– Ficar por um longo período sentado aumenta as dores nas costas, portanto, deve-se fazer uma pausa a cada três horas trabalhadas, por cinco minutos. Faça uma caminhada, alongue-se, estique o corpo e movimente-se.

Farias complementou dizendo que algumas das principais patologias crônicas desenvolvidas durante o home office são as cervicalgias, lombalgias, lombociatalgias e tendinites.

“Realizar pausas no trabalho, momentos para relaxar e exercícios de alongamentos são as ferramentas mais importantes para o cuidado com a sua coluna. Bons hábitos posturais podem ser um grande aliado do trabalho em casa”, concluiu.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Centro Universitário Newton Paiva.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas