Conecte-se agora

Cooperativa de mulheres xapurienses é tema de documentário em Mostra do Cinema Acreano

Publicado

em

Especialmente disponibilizado no Youtube, pelo canal da Associação de Cinema do Acre (Asacine), no link https://www.youtube.com/watch?v=tqZ9E1G78dc, o documentário “Cooperativa Mãos de Mulher – Xapuri”, do diretor acreano, Elenckey Pimentel, vai estrear no próximo dia 31 de julho, sexta-feira, às 19 horas.

Gravado em Xapuri, o curta metragem retrata o cotidiano de mulheres empreendedoras da cidade que tiveram sua trajetória de vida fortalecida a partir do engajamento em uma cooperativa de artesanato regional.

De acordo com o diretor, sua busca foi evidenciar a força que há nas ações da cooperativa e nas transformações de cada mulher ligada a ela.

“O filme mostra a criatividade, o vigor, a perseverança e tantos outros bons adjetivos com que as cooperadas levam seu trabalho adiante. Um ideal de vida inspirador de protagonistas de suas próprias histórias”, detalha.

Nascida em 2006, a cooperativa Mãos de Mulher trabalha com artesanato em costura, colagens, crochê, esculturas e cosméticos naturais, produtos enviados para todo o Brasil.

Diretor acreano

Xapuriense, Elenckey Barbosa Pimentel é professor de idiomas, tradutor e intérprete em inglês, francês, espanhol, italiano e catalão básico. Trabalhou no Acre, no Rio de Janeiro, em Bolonha (Itália) e em Xangai (China).

Se tornou mestre em Linguística pela Universidade de Bolonha, Alma Mater Studiorum, por meio de bolsa de estudos dada pelo Ministério das Relações Exteriores italiano a alunos estrangeiros com base em seus currículos.

Pimentel foi um dos vencedores no I Prêmio Garibaldi Brasil de Literatura Acreana, com dois textos publicados a partir deste concurso.

Freqüentou curso de roteirista de cinema, na escola de escritura do jornalista italiano Carlo Lucarelli, Bottega Finzioni, onde conquistou a bolsa de estudos 2015, oferecida pela escola, em Bolonha – Itália.

Já morou no Rio de Janeiro, onde atuou em peças de teatro e escreveu outras, entre elas, O $€GURO, encenada no teatro Dercy Gonçalves. De volta ao Acre, dirigiu dois musicais no madrigal do SESC, em Rio Branco.

Atualmente, trabalha na tradução da peça teatral de sua autoria (português-inglês), também em roteiro de cinema em português, baseado na peça e ainda, no documentário de curta-metragem “Cooperativa Mãos de Mulher – Xapuri”.

Anúncios

Cidades

Jenilson destaca avanço da Covid-19 e preocupação com saúde mental de alagados em Tarauacá

Publicado

em

“Estivemos levando aquilo que nos era possível neste momento de tristeza para a população taracauense”, disse o médico e deputado estadual, Jenilson Leite, que durante 3 dias promoveu nos diferentes bairros de Tarauacá, ações de saúde para atender as famílias vítimas da cheia histórica do rio Tarauacá e Murú.

As ações se deram com consultas médicas, dispensação de remédios, pedidos de exames, dispensação de receitas especiais, serviços de enfermagem, assistência social, distribuição de água e distribuição, produtos de limpeza e sacolões.

“Até o dia de ontem, estivemos dando assistência a idosos, adultos e crianças, muita gente doente, o que tem me impressionado é a quantidade de gente com a saúde mental profundamente afetada, precisamos de apoio a essas pessoas de imediato”, relatou Jenilson Leite, que na oportunidade agradeceu aos parceiros que contribuíram para a realização. “Nós tivemos a colaboração do SINTEAC através do presidente Lauro Benigno, Associações de Moradores do Bairro do Triângulo e Ilha Grande, através da presidenta Keyla e diretoria e do Presidente Cash, do diretor da Escola Valdina Torquato ,José Leite, agradecemos também ao Mandato dos Vereadores Manoel Monteiro e Sidenir, Sesacre pela liberação de alguns medicamentos, Secretaria de Saúde de Tarauacá pela liberação do Dr. Nelsinho para nos ajudar, Obrigado ainda a Igreja Assembleia de Deus por conceder um de seus espaços para realizarmos o atendimento do bairro da praia”.

Os atendimentos estavam divididos em três locais diferentes da cidade para evitar aglomeração e assim dar assistência a todos os moradores afetados pela alagação. No primeiro dia no Clube do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre, no segundo dia no Centro de Eventos da Assembleia de Deus e no terceiro na Escola Valdina Torquato.

A cheia histórica do rio Tarauacá, atinge mais de 28 mil pessoas no município, segundo informação da Prefeitura de Tarauacá. A prefeita Maria Lucinéia, decretou calamidade pública no dia 18, quando o rio afetava 90% da área urbana da cidade.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Continuar lendo

Cidades

Ex-marqueteiro do PT expõe print que ex-deputado não pagou dívidas de campanhas

Publicado

em

O marqueteiro David Sento-Sé, sócio proprietário da Cia de Selva, usou as suas redes sociais na noite desta quinta-feira, 25, para mostrar uma conversa via WhatsApp que teve com o ex-deputado Nelson Sales que não pagou as dívidas da sua última campanha eleitoral, em 2018.

Nelson Sales disputou uma cadeira de deputado federal, porém não obteve sucesso. O marqueteiro mostrou uma troca de mensagens datada no início de 2019, na qual Nelson reconhece a dívida e pede um parcelamento, que foi aceito pelo marqueteiro ao implorar que o ex-deputado não o deixasse na mão. “Preciso de algo em março para luz e supermercado amigo ou até 5 de abril”, diz Sento Sé.

O ex-deputado respondeu que iria disponibilizar R$ 5 mil ao marqueteiro e que logo em seguida iria pagar os R$ 45 mil parcelados em três vezes.

Em seguida, o marqueteiro aceita a proposta de parcelamento. “Ok amigo. Por favor, não fure pq vou tomar emprestado para pagar minhas contas contando com você”, diz o marqueteiro que é respondido com um emoji de concordância pelo ex-deputado.

Em outro trecho da publicação, o marqueteiro revela que Nelson Sales não pagou nada, nem mesmo os R$ 5 mil da qual se comprometeu em depositar de imediato e logo depois realizou um desabafo nas redes sociais. “Não pagou nem uma. Paguei quem gravou o jingle dele, quem gravou e editou os vídeos dele, fiz as artes e tudo mais. Prestei o serviço e ainda tem coisa pior nessa história”, afirmou.

Continuar lendo

Cidades

PM apreende quase 70 quilos de droga em uma semana em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

Uma ação entre as Polícias Federal e Militar de Cruzeiro do Sul, com o uso de cão farejador, apreendeu 2,2 quilos de maconha e cocaína em ônibus que saia do município para Rio Branco na noite dessa quinta-feira (25). A droga era levada em um saco de farinha. Ninguém foi preso e o entorpecente foi encaminhado para a delegacia da Polícia Federal.

Esta é a terceira apreensão de drogas em apenas uma semana na cidade de Cruzeiro do Sul, somando 69,55 quilos de maconha e cocaína.

Na quarta-feira, 24, o  Comando de Operações Especiais (COE) da Polícia Militar de Cruzeiro do Sul, apreendeu 67,35 quilos de drogas em duas operações, uma terrestre e uma fluvial.

Em patrulhamento no Rio Juruá, na altura de Rodrigues Alves, apreendeu  58,25 quilos  de drogas, sendo 24,3 quilos de maconha, 28,65 quilos  de oxidado de cocaína e 5,30 quilos de cocaína em pó. Uma dupla que transportava o entorpecente em uma canoa se evadiu  pela mata  e não foi localizada. O produto foi entregue na Delegacia Polícia Civil.

Em outra ação, desta vez terrestre, a equipe do Comando de Operações Especiais apreendeu 8 quilos de oxidado de cocaína e 1,1 quilo de maconha. Dois homens que transportavam o entorpecente em uma motocicleta foram presos.

Continuar lendo

Cidades

Produtores e governo discutem prejuízos devido as enchentes

Publicado

em

Produtores perdem produção em enchente na zona rural de Manoel Urbano – Foto: Reprodução/ilustração

As enchentes que assolam 10 municípios acreanos não prejudicam apenas quem é obrigado a sair de casa que é invadida pela água. O momento é também de prejuízo para centenas de produtores rurais que cultivam suas produções agrícolas às margens dos rios.

Muitos produtores familiares perderam tudo por causa da enchente. O trabalho de quase um ano inteiro, que representava a reserva financeira para custear as despesas da família, foi destruído pela força das águas.

O momento agora para quem está desabrigado é esperar o nível do rio baixar, fazer a limpeza, voltar para casa e reconstruir o que foi perdido. Já para quem perdeu sua plantação, é hora de pedir ajuda.

É o que será feito nesta sexta-feira, 26, em uma reunião que vai contar com representantes da Federação dos Trabalhadores Rurais do Acre (FETACRE), dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais de Tarauacá, Sena Madureira e Feijó com Edivan Maciel, Secretário de Produção e Agronegócio do Acre. “Nossa intenção é que a Sepa e a Emater assumam o compromisso de levantar esses prejuízos causados pela enchente e oficialize esses dados para que possamos transformar esses números em um pedido de política pública de socorro aos produtores familiares”, afirma Antônio Sergioni, presidente da FETACRE.

Sergioni lembra ainda que muitos dos produtores possuem financiamentos e iriam usar a safra para pagar os bancos. “O pessoal esperava honrar esse compromisso com a safra que foi perdida. Piscicultura, banana, roça, tudo que se relaciona a produção familiar ribeirinha desses municípios foi destruída pelas enchentes”, afirma.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas