Conecte-se agora

Raphael Bastos: “achava que se tratava de mais um ataque”

Publicado

em

O ex-secretário de Planejamento do Acre (Seplan), Raphael Bastos, que foi demitido pelo governador Gladson Cameli nesta quarta-feira, dia 24, fez um desabafo nas redes sociais sobre a forma pela qual foi desligado do Governo do Acre. Raphael disse que só soube da demissão ao acordar e ver o nome no Diário Oficial.

A demissão de Raphael Bastos, que já era praticamente certa desde a segunda-feira, dia 22, justamente o dia em que o decreto de exoneração teria sido assinado pelo governador, teria ocorrido porque o democrata não conseguiu se comunicar bem com os demais colegas da equipe econômica do governo.

“Confesso que fiquei surpreso com o questionamento, pois achava que se tratava de mais um ataque – muito comum até aqui – de nossos “aliados” no Governo, o chamado “fogo amigo”, que vem me acompanhando durante esses 114 dias no governo, de modo que não acreditei que o fato viesse a se concretizar”, escreveu no facebook.

Além disso, Bastos destaca que a missão dele em favor do Acre não acabou, e que há vários motivos que podem ter levado à exoneração do cargo. “Lamento muito a forma com que foi orquestrada a minha saída e, principalmente, por tomar conhecimento do fato por meio da imprensa, mas acredito que nem um “inimigo” deveria ter recebido tal tratamento”, completa.

Raphael Bastos também disse que esperava outra atitude de Gladson Cameli, “Esperei do Governador, por quem tenho profundo respeito, uma atitude diferente, mas em face da nova realidade, desejo-lhe muita sorte e sucesso, pois a missão dele é muito difícil: fazer um Governo produzir com tantas “amarras” e “freios”, onde o medo de errar tem sido infinitamente maior do que a vontade de acertar”, finaliza.

Quando ao deputado federal Alan Rick, que indicou Bastos e está insatisfeito com a demissão do ex-secretário, Cameli minimizou a crise. “Vou conversar com o deputado federal Alan Rick agora pela manhã, e explicar a ele os motivos. Minha relação continuará a melhor possível. O nosso propósito é único: é olhar e defender o nosso estado”, completa.

Com a baixa de Bastos, o Democratas pode deixar de dar apoio ao governador acreano. O deputado Alan Rick comenta, nos bastidores, que levará a questão ao Planalto, numa nítida demonstração de que se colocará contra o governo de Gladson. A ameaça pode causar mais problema na gestão progressista.

Acre

Gonzaga pede mudança no protocolo do INSS de autistas

Publicado

em

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), Luiz Gonzaga (PSDB), se reuniu nesta quarta-feira (8) com o procurador do Ministério Público Federal (MPF), Lucas Costa Almeida, e pediu ao órgão federal mudança no protocolo do INSS na hora de requerer benefício aos portadores de transtorno de espectro autista (TEA).

O objetivo da visita ao procurador que se mostrou sensível à causa é de garantir dignidade e respeito às pessoas autistas que buscam a obtenção de benefícios já que o INSS não aceita laudos com prazo acima de três meses.

Segundo Luiz Gonzaga, que luta pela garantia de direitos e atendimento digno aos autistas, familiares de portadores de TEA o procuraram alegando que o INSS está dificultando o acesso à pensão de pessoas com autismo ao limitar o prazo do laudo somente dos últimos três meses.

“Levamos ao MPF essa reclamação de centenas de pais e mães de crianças autistas que estão tendo o benefício aos seus filhos negados pelo INSS por conta do prazo dos laudos. Sabemos das dificuldades dessas pessoas em consultar e conseguirem esses laudos que, às vezes, demoram meses para sair. Então é inadmissível que o INSS mantenha esse protocolo. Contamos com a sensibilidade do órgão para resolver esse problema que afeta milhares de acreanos”, disse o presidente.

Vale frisar que o autismo é uma condição neuropsíquica que acompanha a pessoa por toda a sua vida. Portanto, limitar o prazo dos laudos apenas dificulta a vida dos familiares e portadores do TEA, pois o estado do Acre dispões de poucas unidades que atendem as pessoas com autismo.

O procurador Lucas Costa afirmou que o MPF vai atender o pedido do presidente da Aleac e vai abrir um procedimento a partir da representação para apurar o caso.

“Vamos monitorar a limitação de datas para os laudos do autismo no INSS e vamos instaurar um procedimento a partir da conversa com o presidente da Aleac, Luiz Gonzaga. O MPF é um grande parceiro das lutas sociais e faremos nosso papel nesse caso”, disse.

Acre pode ser o primeiro estado a derrubar validade dos laudos

Após a representação do presidente da Aleac e, caso o MPF determine ao INSS o fim da validade dos laudos, o Acre será o primeiro estado brasileiro a conseguir derrubar a normativa do INSS que institui prazo nos laudos para liberar benefício aos autistas.

Continuar lendo

Acre

Acre receberá R$ 3 milhões para 3 mil cirurgias até julho

Publicado

em

O Estado do Acre receberá do governo federal cerca de R$ 3 milhões em investimentos como apoio para reduzir filas de cirurgias, exames e consultas no Sistema Único de Saúde (SUS). A medida integra a Política Nacional de Redução das Filas de Cirurgias Eletivas, que foi lançado nessa segunda-feira, 6, pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

O investimento dará continuidade ao Programa Opera Acre, que vem sendo realizado nos municípios do estado e na capital. O objetivo é reduzir o tempo de espera e a demanda reprimida de pacientes que aguardam por procedimentos cirúrgicos, além da realização de exames. Serão três parcelas que o Estado receberá somadas ao recurso próprio.

“Nossa meta é realizar três mil cirurgias até julho deste ano em nossas frentes nos municípios. Não estamos medindo esforços para que a população seja muito bem atendida”, salientou o secretário de Saúde, Pedro Pascoal.

As cirurgias de pequeno e médio porte deverão ser realizadas nos municípios e as cirurgias de alta complexidade na capital. Dia 11 será iniciado o mutirão de cirurgias em Brasiléia e no dia 25 em Tarauacá. Hoje, aproximadamente 7.900 pacientes esperam nas filas de cirurgias.

As cirurgias de alta complexidade continuarão sendo realizadas por meio da Fundação Hospital Estadual do Acre e por meio do convênio com o Hospital Santa Juliana.

Agência de Notícias do Acre

Continuar lendo

Acre

Cesta básica em Rio Branco tem aumento de 4,91% em 2023

Publicado

em

O valor da cesta básica em Rio Branco, teve o aumento de 4,91% em relação ao mês de janeiro, acumulando neste ano 6,8%. A informação foi divulgada pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas Empresariais do Acre (Ifepac), e realizada nos principais supermercados da cidade.

Desde novembro de 2022 até fevereiro de 2023, a lista de produtos na capital acumulou 10,14% nesses quatro meses.

Os itens que mais contribuíram para o aumento foram a banana (27,23%), batata (25,04%), arroz (15,46%) e biscoitos (10,50). A carne continua como o que mais impacta, com um aumento de 5,28% de janeiro para fevereiro.

Os produtos que estão em exceção, foram o café em pó (que reduziu 16,09%), tomate (7,58%) e pão francês (6,74%). Fatores relacionados à produção, como a intensidade de chuvas, época de plantio e colheita, e o custo dos insumos agrícolas influenciam na estabilidade dos preços.

De acordo com a Fecomércio-AC, existe a expectativa da cesta básica estabilizar nos próximos períodos, mas irá depender das políticas econômicas adotadas no país.

“No momento, a tendência é de aumento, o que indica elevação dos preços no futuro.”, destaca o informativo.

Continuar lendo

Acre

Igarapé transborda e invade terrenos na Sapolândia

Publicado

em

Produção, fotos e videos: Whidy Melo

Se o nível do Rio Acre na capital acreana baixou de nível e a alagação está descartada no momento, moradores do bairro Hélio Melo, conhecido com Sapolândia estão sendo afetados pelo transbordo do Igarapé Dias Martins que se junta ao Igarapé São Francisco.

As chuvas dos últimos dias provocaram o transbordamento do igarapé e as ruas estão inundadas. Maria Valcir da Silva conta que está preocupada. “Eu já perdi tudo que tinha na minha casa. Nós queremos melhorias para o nosso bairro para que essa água não fique desse jeito”, afirma.

As ruas se transformaram em um rio e moradores estão usando canoa para trafegar por algumas ruas. “Aqui não tem esgoto, as casas ficam debaixo de água, olha como está a condição dessa rua. Minha filha já perdeu tudo, aparece muito cobra e a gente adoece demais”, afirma Cleicir Silva, também moradora da Sapolândia.

O ac24horas conversou com Cláudio Falcão, coordenador da Defesa Civil de Rio Branco, que afirmou que o órgão já está atendendo os moradores. “Estamos neste momento fazendo o atendimento das famílias. Já retiramos três famílias aqui da Sapolânida e vamos emitir um alerta para que todas as pessoas que moram na proximidade do igarapé no Bairro da Paz e no Mocinha Magalhães fiquem atentos porque estamos com aumento do volume de água e esses bairros podem ser atingidos”, diz.

Confira a videoreportagem:

video
play-rounded-fill

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.