Conecte-se agora

Gladson Cameli vai ao velório do Dr. Baba em Tarauacá: “Que Deus o guarde em bom lugar”

Publicado

em

O governador eleito Gladson Cameli compareceu ao velório do médico Rosaldo Firmo Aguiar, o Dr. Baba, assassinado na noite do sábado, 27, em seu sítio em Feijó, cidade onde trabalhava e residia.

“Que Deus o guarde em bom lugar, como bom foi seu coração para com o seu próximo nesta vida, meu amigo Doutor Baba”, desejou Cameli, que em sua fanpage emitiu nota lamentando a morte do médico.

Dr. Baba tinha 49 anos. Ele foi morto com um tiro de espingarda no peito em sua chácara localizada na BR-364, em Feijó, batizada por ele de “Hollywood”.

O assassinato abalou o Acre. Dr. Baba era conhecido por sua enorme generosidade especialmente com as pessoas mais pobres. Nas redes sociais, centenas de internautas lamentaram a morte do médico. O governo do Acre emitiu nota e decretou luto oficial de três dias.

O corpo de Dr. Baba será sepultado no cemitério de Tarauacá, cidade natal do médico.

Destaque 3

Bittar diz que fará de tudo para JV não ser eleito: “vou até na maratona que ele já fez”

Publicado

em

Durante o Boa Conversa exibido pelo ac24horas nesta segunda-feira, 14, o senador Márcio Bittar deixou claro que as diferenças com o petista Jorge Viana continuam latentes. Bittar afirmou que Viana é seu principal adversário político e comentou sobre as críticas feitas pelo petista sobre a construção da estrada ligando Cruzeiro do Sul à Pucallpa, no Peru.

“Jorge Viana é o maior adversário. Já decidi que vou fazer a maratona de 42 quilômetros só porque ele também fez”, disse Bittar, entre sorrisos.

LEIA MAIS:

Bittar diz que Gladson “é um artista” que se reelege no 1º turno e Bocalom deve apoiar Petecão

Márcio Bittar volta a reafirmar que Paulo Guedes foi mal caráter sobre episódio do orçamento

Assim como Bolsonaro, Bittar sai em defesa da cloroquina e do tratamento precoce

O senador do MDB garantiu que vai se empenhar para que Jorge Viana não volte a ser eleito no Acre. “Tudo que eu puder fazer pra ele não voltar, eu vou fazer. Jorge Viana foi o melhor e pior governador. Melhor para a Frente Popular, já para a Amazônia, foi o pior. Dizer que uma estrada que vai cruzar 10 quilômetros dentro de uma reserva é crime, é um absurdo. Crime é deixar o povo morrer de fome, deixar a mercê dos narcotraficantes como o PT deixou em seus 20 anos de poder. O Jorge ajudou a empobrecer o Acre. Proibir essa estrada é eternizar a pobreza no nosso estado”, afirmou Bittar.

CONFIRA TAMBÉM: 

Bittar diz não ficar em cima do muro e reafirma que educadores pediram privilégios

R$ 50 milhões para GO: Bittar diz que como Relator não pode enviar dinheiro só ao Acre

“Candidatura da Márcia partiu de Bolsonaro e não está subordinada a Gladson”, diz Bittar

As declarações do senador sobraram também para a ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, e para as Organizações Não Governamentais. “Eu não perdoo o que o Jorge Viana e a Marina fizeram. O prejuízo que a Marina trouxe para o Acre não se recupera mais. Eu sempre digo a seguinte frase: Deve ter alguma ONG séria na Amazônia, eu só não conheço nenhuma”, disse.

Continuar lendo

Destaque 3

Márcio Bittar volta a reafirmar que Paulo Guedes foi mal caráter sobre episódio do orçamento

Publicado

em

O senador Márcio Bittar (MDB) foi o convidado do programa Boa Conversa na noite desta segunda-feira, 14, no ac24horas. Na entrevista, falou acerca dos entraves e da polêmica em relação ao Orçamento de 2021 do Governo Federal.

Responsabilizado pelo governo por promover cortes de cerca de R$ 30 bilhões em despesas obrigatórias da Previdência, do auxílio-doença e do seguro-desemprego, o relator do orçamento de 2021, senador negou ter feito qualquer movimento sem o aval da equipe econômica.

LEIA MAIS:

Bittar diz que Gladson “é um artista” que se reelege no 1º turno e Bocalom deve apoiar Petecão

R$ 50 milhões para GO: Bittar diz que como Relator não pode enviar dinheiro só ao Acre

“Candidatura da Márcia partiu de Bolsonaro e não está subordinada a Gladson”, diz Bittar

Bittar se coloca como maior aliado do ministro da economia, Paulo Guedes, no Senado, mas afirmou que as falas de membros do Ministério da Economia surpreenderam muito à época.

“O maior aliado da agenda do Guedes no Senado sou eu, tanto que pego sempre as maiores PECs que ele coloca no Congresso. Eu não posso negar que quando votava o orçamento, eu me surpreendi com a equipe econômica dizendo que eu tinha inventado um valor para o RP-9, RP-8 e RP-9, que são emendas individuais, emendas de bancadas e o RP-9 que é emenda de relator” afirmou.

O emedebista destacou que os cortes tiveram aval de toda a equipe e relatou que nem chegou a participar da reunião que tratou sobre os cortes, mas citou que o único feito por iniciativa própria foi do Censo do IBGE.

CONFIRA TAMBÉM: 

Bittar diz não ficar em cima do muro e reafirma que educadores pediram privilégios

Marcio Bittar diz que fará de tudo para JV não ser eleito: “vou até na maratona que ele já fez” 

Assim como Bolsonaro, Bittar sai em defesa da cloroquina e do tratamento precoce

“Me surpreendeu muito aquelas declarações, não fui eu quem cortei, inclusive, na reunião que definiram os cortes eu nem estava. Até porque eu preferia arrumar os R$ 30 bilhões tirando o bolsa-família do teto para garantir as obras importantes e o Bolsonaro também, no entanto, ele foi convencido pelo Guedes. Foi uma surpresa. O Ministro foi sim comigo mal caráter, combinou uma coisa e falou outra e eu disse que ele foi desleal comigo”, afirmou.

Continuar lendo

Destaque 3

Após críticas, Rio Branco muda cronograma e amplia vacinação para público a partir de 55 anos

Publicado

em

Após inúmeras críticas nas redes sociais, a Secretaria Municipal de Saúde anunciou na noite desta segunda-feira, 14, que a partir desta terça-feira, 15, iniciará a vacinação do público em geral de 55 a 59 anos, em dez pontos de vacinação em Rio Branco.

Desses 10 pontos, um é, exclusivamente, para a segunda dose, três para trabalhadores da construção civil e indústria que integram a 4º fase de vacinação e outros seis são para rio-branquenses que tenham entre 55 a 59 anos.

A nova decisão da Semsa ocorreu após a sociedade civil criticar o prefeito Tião Bocalom e o secretário municipal de saúde, Frank Lima, pela decisão de vacinar uma faixa-etária por dia, apesar de existir estoque suficiente para vacinar o público de 55 a 59 anos.

A decisão da Semsa resultou em até uma representação protocolada pelo vereador Emerson Jarude (MDB) nesta segunda (14) junto ao Ministério Público do Acre (MPAC), pedindo providências do órgão diante das mudanças divulgadas pela prefeitura de Rio Branco no cronograma de vacinação da população em geral, dentro do Plano de Imunização Contra a Covid-19.

O parlamentar argumentou que o fato de retardar a vacinação na capital pode também saturar o serviço de imunização dos municípios do interior, que já iniciaram a vacinação de faixa-etária menor que a de Rio Branco.

O público que precisa tomar a segunda dose da vacina, conforme data descrita na carteira de vacinação, ainda pode procurar o drive-thru, montado no antigo pátio do Detran-AC, em frente ao 7º BEC.

Para tomar a vacina, o cidadão só precisa apresentar documento com foto, cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e ser incluído na planilha da vacinação.

Os pontos para os trabalhadores da construção civil e da indústria são:

Sesi do Distrito Industrial, no Conjunto Universitário;

Ginásio coberto do Sesi no bairro Manoel Julião;

Parque do Distrito Industrial no bairro Belo Jardim.

Pontos de vacinação para público de 55 a 59 anos na capital:

Urap Eduardo Assmar

Urap Vila Ivonete

Urap Roney Meirelles

Urap Hidalgo de Lima

Urap Claudia Vitorino

Policlínica Barral y Barral

Drive-thru em frente ao 7º BEC (2ª dose)

Continuar lendo

Destaque 3

Justiça determina que grávidas e puérperas sem comorbidades devem voltar a ser vacinadas

Publicado

em

A Justiça Federal atendeu, na manhã desta segunda-feira, 14, o pedido de tutela de urgência feito pelo Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do Estado do Acre para que que a União e o Estado do Acre retomem, em 48 horas, a vacinação de gestantes e puérperas sem comorbidades.

A decisão é para que restabeleça, no prazo de 48 horas, a vacinação, de forma prioritária, contra a Covid-19 de gestantes e puérperas sem comorbidades, com uso das vacinas da Sinovac e Pfizer, mediante a apresentação de documento que comprove a gravidez/estado puérpero (exame de sangue, ultrassonografia, caderneta da gestante, declaração de nascimento da criança, certidão de nascimento) e independente de prescrição médica.

A magistrada, acolhendo os argumentos do MPF e do MPAC, entendeu que o evento adverso ocorrido após a administração da vacina AstraZeneca não justifica a interrupção da imunização desse público com as demais vacinas disponíveis, como Pfizer e Coronavac.

Além disso, a decisão também ressalta que estudos mais recentes dão conta de que a imunização das grávidas tem alcançado os fetos, protegendo com isso grupo ainda mais vulnerável, vez que vindo ao mundo sem qualquer imunização que não seja aquela obtida através da mãe.

Com informações do MPF no Acre.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas