Conecte-se agora

“Ruas do povo” continua a dar dor de cabeça ao Depasa: mais um inquérito é aberto

Publicado

em

As críticas em relação a execução do programa “Ruas do Povo” do governo do Estado não param de gerar dor de cabeça para o Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa). Dessa vez foram as obras realizadas na Vila Betel entraram na mira do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) por conta de supostos alagamentos provocados nas residências depois dos serviços em uma das ruas.

Por conta de uma denúncia apresentada pela moradora da Rua Marte de iniciais M.M. da S., após as obras realizadas na rua e nas proximidades da casa dela, o terreno de propriedade da denunciante passou a sofrer alagamamentos. O caso foi registrado como “Procedimento Preparatório nº 06.2017.00000128-7”.

O fato foi tratado como “Alagação de terreno, na Rua Marte, Vila Betel, devido à possível má execução do Programa Ruas do Povo”. Ocorre que após 180 dias o MPAC não conseguiu esclarecer os fatos, tendo sido necessária a conversão de procedimento preparatório em inquérito civil.

Mesmo com todo o empenho do MPAC “para a resolução do problema, que até então não foi sanado”, passados seis meses de trabalho “sem que tenham sido finalizadas as apurações e, ainda, que os elementos de prova até então colhidos apontam a necessidade de aprofundar as investigações”, houve a necessidade de aprofundar o entendimento do caso.

As obras do programa “Ruas do Povo” têm recebido críticas em todo o Estado, seja por denúncias de má qualidade do asfalto aplicado ou por falta de projeto de qualidade. Por simplesmente executar pavimentações e não levar em consideração a drenagem e esgotos, são várias as denúncias e investigações por conta de alagamentos posteriores as obras.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas