Conecte-se agora

Tucanos do Acre registram os 20 anos de Plano Real

Publicado

em

Há 20 anos os brasileiros conviviam com uma hiperinflação galopante, ou seja, a cada dia os produtos eram reajustados para valores superiores aos observados na véspera.

A taxa básica de juros atingiu o patamar de 45% enquanto o crescimento econômico do país era da ordem de 0,6%.

Vários planos econômicos foram registrados sem alcançar sucesso. Cadernetas de poupança foram confiscadas, moedas trocadas e os brasileiros não sabiam o valor real dos produtos que consumiam.

Em 28 de fevereiro de 1994 foi publicada a Medida Provisória nº 434, que introduzia a Unidade Real de Valor, a URV, uma moeda transitória entre o Cruzeiro real e o Real, que entraria em vigor em 1º de julho de 1994.

Foi um período de reforma monetária, onde o consumidor precisava calcular diariamente o valor da URV (a cotação inicial foi de CR$ 647,50). Os pagamentos eram realizados com o Cruzeiro Real, mas com base na URV.

Este foi o embrião da moeda Real que utilizamos há 20 anos e podemos conferir a Fernando Henrique Cardoso o mérito de colocar em execução o Plano Real.

“Em menos de seis anos seus objetivos já puderam ser comprovados, como por exemplo, através da atuação do governo adotando medidas como o controle dos gastos públicos”, recorda a economista Lorena Rodrigues.

Medidas de profundo impacto sobre a saúde no Brasil foram tomadas durante o Plano Real. “Criamos o Sistema Único de Saúde, os recursos do Fundo Nacional de Saúde passaram a ser transferidos automaticamente para fundos estaduais e municipais. Isto ajudou a reduzir a discriminação política e a prática do clientelismo”, assegurou o líder do PSDB na Assembleia Legislativa, Major Rocha.

A Educação foi outra área contemplada nas medidas renovadoras do Plano Real. “A criação do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério), estimulou a expansão do ensino, com o rateio proporcional entre Estado e Municípios, de acordo com o número de alunos matriculados”, relembra o prefeito de Senador Guiomard, James Gomes.

O Programa Nacional de Desestatização contribuiu para a modernização de setores importantes, como a telecomunicação. “Em 1994, o Brasil contava com 800 mil linhas telefônicas móveis (celulares) e pagavam uma pequena fortuna por eles. Hoje o brasileiro utilizasmartphones com preços relativamente acessíveis”, ressalta o deputado federal Marcio Bittar, primeiro secretário da Mesa Diretora da Câmara.

Em reconhecimento a estas duas décadas de Plano Real, neste 25 de fevereiro o Senado Federal realiza sessão solene com a presença do ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, o Ministro da Fazenda que colocou em execução esta reforma monetária vitoriosa.

“Passados 20 anos do Plano Real, o mais engenhoso plano econômico brasileiro, recebe mais uma vez o reconhecimento e as homenagens pela inestimável contribuição que deu ao país. Ok, FHC. Você venceu!”, parabenizou Francisco Nazareno, Diretor Instituto Teotônio Vilela – Acre.

Cotidiano

Gladson bate o martelo e escolhe Márcia Bittar como vice na chapa majoritária

Publicado

em

A assessoria do governador Gladson Cameli (Progressistas) confirmou na noite desta quarta-feira, 29, que a ex-esposa do senador Márcio Bittar (União Brasil), professora Márcia Bittar (PL) foi a escolhida para compor a chapa majoritária do chefe do executivo como pré-candidata a vice – deixando assim, sua pré-candidatura ao Senado da República.

A decisão ocorreu após uma reunião definitiva com 9 dirigentes de partidos aliados que compõem a base governista. Entre eles, líderes do Partido Liberal, União Brasil, Republicanos, Patriotas, Solidariedade, PSDB, Brasil 35 e Democracia Cristã nas dependências do Partido Social Democrático Brasileiro (PSDB). “Após aceitação e aprovação do governador Gladson Cameli, selaram o nome de Marcia Bittar como pré-candidata a vice-governadora na chapa majoritária à reeleição de Gladson Cameli ao Governo do Estado”, diz a nota assinada pela jornalista Silvania Pinheiro.

O acordo visa pacificar o clima entre os aliados de Cameli. “Compreenderam a necessidade de fortalecimento da gestão estadual, garantindo assim a continuidade de um governo democrático e compromissado com a dignidade e o progresso do Acre’.

Após a decisão do seu vice, Gladson deverá buscar apoio de mais partidos que desejam compor a chapa majoritária nas eleições deste ano. “Mais uma vez, Gladson Cameli reafirmou sua disposição em dialogar com todas as siglas partidárias e aqueles que pretendem lhe ajudar a continuar servindo ao povo acreano com dedicação, honra e justiça, buscando, sobretudo, desenvolvimento e justiça social para as famílias acreanas”, encerrou.

Continuar lendo

Cotidiano

PDT rechaça Márcia Bittar e defende participação na indicação de vice de Gladson

Publicado

em

A executiva estadual do Partido Democrático Trabalhista (PDT) emitiu uma nota na noite desta quarta-feira, 29, rechaçando o nome da pré-candidata ao senado da República, Márcia Bittar (PL), como o nome a ser o vice na chapa de Gladson Cameli (Progressistas).

De acordo com o documento – que não teve assinatura do presidente da sigla, delegado Emylson Farias, o partido defende um diálogo aberto com os demais partidos aliados do Palácio Rio Branco, contudo, afirma que pretende participar da escolha do nome que deverá compor a chapa. “O PDT manifesta, respeitosamente, o interesse de participar do processo de indicação uma vez que possui mandatários nos Poderes Executivo e Legislativo, de elevada expressão política”, declara trecho da nota.

A executiva reiterou ainda o apoio à candidatura à reeleição do governador Gladson Cameli ao comando do Palácio Rio Branco.

Continuar lendo

Cotidiano

MPAC entrará com recurso para aumentar pena de condenado por torturar Nego Bau

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) entrará com recurso solicitando o aumento da pena do mecânico Jeferson Castro da Silva Pereira, condenado pelo crime de tortura contra Renan Souza, pessoa em situação de rua, conhecido popularmente como Nego Bau.

O acusado foi condenado nesta terça-feira, 28, pela 3ª Vara Criminal da Comarca de Rio Branco. Foi estabelecida pelo magistrado a pena de cinco anos de prisão para o homem que gravou e divulgou um vídeo enquanto decepava o dedo de Nego Bau.

De acordo com a promotora de Justiça Aretuza de Almeida, que assinou a denúncia do MPAC, a sentença não levou em consideração a reincidência do acusado, já que ele possui condenação por outros crimes que tramitaram antes do caso em questão.

“Analisando a sentença foi possível verificar que não foi reconhecida a agravante da reincidência, o acusado possui condenação por crime de roubo majorado e corrupção de menores, consistindo em uma pena de 13 anos, 5 meses e 10 dias. Essa condenação transitou em julgado antes dos fatos em questão, de modo que o mesmo é reincidente, por isso é aplicável ao caso o art 61, I do Código Penal”, explicou.

A decisão do juiz Raimundo Nonato considerou o excesso da culpabilidade do réu pela crueldade do crime, e constrangimento em decorrência das imagens divulgadas. O magistrado reconheceu a confissão espontânea do réu e o condenou em cinco anos de reclusão sem conceder-lhe o direito de apelar em liberdade.

Fonte: ASCOM/MPAC

Continuar lendo

Cotidiano

Duarte afirma que não existe impedimento para chamar cadastro de reserva da Civil para academia

Publicado

em

O deputado estadual Roberto Duarte (Republicanos) recebeu nesta quarta-feira, 29, na Assembleia Legislativa do Estado (Aleac) os aprovados no cadastro de reserva da Polícia Civil.

Durante a sessão, o parlamentar relembrou o compromisso firmado em 2018 com os aprovados do cadastro de reserva da Polícia Civil, assinado pelo governador Gladson Cameli, onde todos os aprovados seriam convocados para integrar o Sistema de Segurança Pública.

O parlamentar relembrou que, juntamente com seus pares, aprovou emenda no orçamento do Estado no valor de R$ 7 milhões, para que a Acadepol tenha condições de receber todos os aprovados do cadastro de reserva do concurso da Polícia Civil que ainda lutam pela convocação.

Além disso, recordou as reuniões com os representantes do cadastro de reserva no Tribunal de Contas do Estado, com o conselheiro presidente Ronald Polanco e na SEPLAG com o Secretário de Planejamento e Gestão, Ricardo Brandão, que responderam de forma positiva.

“O diálogo continua com o objetivo de convocar todos os aprovados no cadastro de reserva para realização da academia de polícia civil, pois existem condições no jurídico e financeiro”, explicou o deputado.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!