Menu

Pesquisar
Close this search box.

O falecimento de um mandato

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O vereador Juracy Nogueira (PSB) passou o Dia de Todos os Santos em “agonia”. A saúde dele vai bem, mas o seu mandato amanheceu os Finados com o destino provável de fazer parte dos mortos. A sua troca do PP para o PSB animou os seus principais suplentes a pedirem o mandato por infidelidade partidária. Juracy iria se filiar ao PROS, mas ouviu os conselhos do vice-governador César Messias (PSB) e resolveu mudar a opção para ficar ainda mais governista. Resultado: o seu mandato poderá dar os seus últimos suspiros nos próximos dias.


Volta ao passado
O vereador ligou para o presidente do PP, deputado federal Gladson Cameli (PP-AC) pedindo uma carta de liberação partidária com data retroativa. Evidentemente que Gladson preferiu ser leal aos suplentes do PP, Fabiano e Coronel Juvenal.

Anúncios


Camaradagem
Gladson e Juracy sempre tiveram uma boa relação política. Mas o parlamentar acreano não entendeu a “agonia” do vereador de querer sair intempestivamente do PP. Agora, o Juracy vai ter que se “rebolar” para não perder o mandato.


Inês é morta
O próprio Cel Juvenal que iria para um partido da FPA poderá rever a sua decisão. Agora, ele poderá ficar como primeiro suplente com chances reais de assumir uma vaga na Câmara de Vereadores.


Habilidoso
Na minha opinião, Gladson Cameli tem sido subestimado pelas lideranças da FPA. Apesar de jovem, Cameli tem pensado em política 24 horas por dia. E joga como um decano da arte popular, além de ser muito bem assessorado.


Mais um xeque
O governador Tião Viana (PT) anunciou a debandada de políticos com mandatos do PP. Gladson costura uma aliança do PP com o PROS nacional para voltar a enquadrar os “fujões” na oposição.


Agora, acreditam
Um dos erros de alguns líderes da FPA é pensar que os adversários irão se comportar da maneira como eles querem. Erraram com Gladson que será candidato a um cargo majoritário e, com Henrique Afonso (PV) que já colocou o seu bloco na rua como pré-candidato ao Governo. 


 Puristas
Aliás, por falar em Henrique Afonso (PV) existe uma ala do PSB acreano que acha natural uma coligação com os verdes para ocuparem a vice. Mas alguns militantes verdes com sangue “vermelho” ainda têm restrições aos socialistas.


Vantagens
Isso é uma estupides! Se Henrique Afonso (PV) e o PSB saírem juntos formarão uma chapa majoritária forte. Um dos destaques dos socialistas é o presidente da Câmara Municipal da Capital, Professor Roger (PSB).


Potencial
Roger (PSB) está fazendo uma gestão positiva na Câmara, elogiada até por adversários, por ser um democrata esclarecido. Seria um candidato forte ao Senado numa possível coligação com o PV. Perfil não lhe falta…


Progressistas
Uma coligação entre o PV e o PSB poderia recuperar algumas bandeiras de “esquerda” abandonadas pela FPA. Sem falar no tempo de rádio e televisão que aumentaria para Henrique nas eleições e poderiam dar visibilidades ao “projeto” verde de Governo.


A renovação
É besteira falar que a política acreana não está se renovando. As novidades estão ai para todo mundo ver. O prefeito Marcus Alexandre (PT), o deputado Gladson Cameli (PP) e a vereadora Eliane Sinhasique (PMDB) encarnam uma nova maneira de fazer política no Acre. Só não vê quem é cego…


Novas atitudes
Coloco também nessa lista de renovação e transformação do “modus operandi” na política acreana o Professor Roger (PSB), o deputado federal Henrique Afonso (PV) e o deputado Major Rocha (PSDB). Todos idealistas…


Fingindo-se de mortos
Não apostem na derrota do grupo político formado pelo deputado federal Taumaturgo Lima (PT-AC) e o deputado estadual Jonas Lima (PT). O guru dessa turma é silencioso, mas habilidoso. Não é mesmo secretário Mâncio Cordeiro?


A novidade do novo
O assessor político e pensador da FPA, Francisco Nepomuceno, o Carioca, aposta no crescimento político do jovem professor universitário de Cruzeiro do Sul, Marcelo Siqueira (PT). Deverá ser candidato a deputado federal, em 2014, já de olho na disputa da prefeitura de Cruzeiro do Sul, em 2016.

Anúncios


Ainda no jogo
Carioca revelou ainda que o ex-prefeito de Marechal Thaumaturgo, Itamar de Sá (PT) já está “quase” livre dos processos que poderiam tornar a sua Ficha Suja. Se for candidato a deputado estadual será realmente um forte concorrente.


Via desobstruída
A disputa a uma cadeira da ALEAC, em 2014, será a mais difícil da história do Acre. Por outro lado, a via para Câmara Federal está mais livre. Raciocinem: com as saídas para disputa de cargos majoritários de Gladson Cameli (PP), Perpétua Almeida (PC do B), Henrique Afonso (PV) e Márcio Bittar (PSDB) mais de 140 mil votos estarão sem eira nem beira. Disponíveis para quem quer trabalhar. É só andar e conversar com a população cansada dos mesmos caciques de sempre… 


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido