Menu

Empresa acusada de vender helicóptero com preço superfaturado tem contrato com ao governo do Acre de R$ 625mil

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

helibras_docLuciano Tavares – da redação de ac24horas
lucianotavares@ac24horas.com


A empresa Helibrás, que foi condenada pela Justiça Federal a pagar R$ 566 mil reais aos cofres do estado do Acre, possui contrato com o governo do Acre no valor R$ 625 mil, para manutenção do helicóptero Coronel João Donato, também conhecido como “Estrelão”.


No dia 31 de outubro de 2012, o governo do Acre por meio da Secretaria de Segurança Pública assinou por um ano o termo aditivo de R$ 125 mil com a Helibrás, o equivalente a 25% do contrato inicial de R$ 500 mil, celebrado entre o governo e a empresa. Sendo R$ 87,5 mil para serviços de revisões e R$ 37,5 mil para aquisições de peças.

Publicidade

A aeronave Esquilo AS 350 foi adquirida pelo governo do Acre, na gestão do ex-governador Binho Marques, no ano de 2008, pelo preço de R$ 7,9 milhões. Valor superior em meio milhão ao mesmo modelo comprado à época pelo governo de Pernambuco, motivo pelo qual levou o juiz Guilherme Michelazzo Bueno a obrigar a empresa  a devolver dinheiro ao governo do Acre.


Informações sobre um possível superfaturamento na compra da aeronave também foi destaque nos grandes jornais do país na época. Em fevereiro de 2011, o jornal Folha de São Paulo informou que a Polícia Federal constatou que o Acre pagou mais do que outros Estados pela mesma aeronave, descontados os valores de itens adicionais e treinamento de pilotos.


O laudo da PF, de acordo com a Folha, mostrou que o sobrepreço chegou a 38% na comparação com uma compra do governo do Espírito Santo. Isso significa que a gestão Binho Marques pagou US$ 938 mil (R$ 1,56 milhão) a mais por seu helicóptero.


A compra do helicóptero foi mediada pelo ex-governador [hoje senador] Jorge Viana (PT), que deve se tornar a partir de fevereiro o vice-presidente do Senado. Em 2008 ele era presidente do conselho administrativo da Helibrás.


O “Estrelão” anda sumido dos céus acreanos. A aeronave estaria em manutenção. Seu motor passa por reparos na empresa Turbomeca, no Rio de Janeiro, especializada no ramo de aeronaves. O governo ainda não informou quando o helicóptero volta a operar.


helicopt_entrega111


 


 


 

Publicidade

 


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido