Menu

Crack: Acre não aderiu a programa nacional; Antônia Lúcia anuncia que o PSC cobrará posição do governo

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Ray Melo,
da redação de ac24horas
raymelo.ac@gmail.com


A deputada federal Antônia Lúcia (PSC-AC) vai trabalhar pela inclusão do Estado do Acre, no Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas, lançado pelo Governo Federal em 2010. De acordo com a parlamentar, o Estado ainda não teria assinado o convênio com a Secretaria Nacional de Políticas Publicas sobre Drogas (SENAD).


“Em audiência com Paulina Duarte, Secretária Nacional de Políticas sobre Drogas, fui informada que os governos dos estados devem assinar convenio para efeito de lançamento do Plano de Enfrentamento ao Crack e outras drogas. O Acre ainda não formalizou o convênio. O PSC fará a indicação ao governador, na Aleac”, disse Antônia Lúcia.

Publicidade

O programa criado através do decreto número 7.179-2010 seria de importância fundamental para o Acre, segundo Antônia Lúcia. “O Estado faz fronteira com países produtores de drogas, que usam o Acre como corredor de seus produtos ilícitos. É preciso lançar o plano no Acre, para que não sejamos surpreendidos com cracolândias, a exemplo de São Paulo e Rio de Janeiro”, destaca.


A parlamentar vai recorrer ao Ministério da Justiça e ao Governo do Acre, para que o termo de adesão seja assinado o mais rápido possível.


“Estamos dentro dos critérios exigidos. vivemos numa região de fronteira, onde o tráfico de drogas é a causa de todos os crimes. O acesso fácil ao crack tem criado um exercito de dependentes químicos. Por estes motivos precisamos aderir ao programa federal”, declara Antônia Lúcia.


A indicação será apresentada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), pelo deputado Denílson Segóvia (PSC). O pedido da apresentação da indicação foi feita pelo diretório regional do PSC, no Acre.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido