Conecte-se agora

Pecuarista denuncia excesso de burocracia e morte de cavalo no Acre

Responsável diz pediu para colocar animais na sombra, o que lhe foi negado

Publicado

em

O pecuarista  Henrique Cardoso está indignado com o prejuízo causado pelo o que considera excesso de burocracia nas barreiras fiscais e sanitárias localizadas no Posto da Tucandeira, localizado na BR-364.

De acordo com  o produtor rural, a conduta dos profissionais durante a fiscalização fez com que uma carga de animais que havia comprado em São Paulo ficasse parada por quase 4 horas debaixo do sol, o que segundo ele acabou provocando a morte de um cavalo da raça Mangalarga Marchador, comprado no valor de R$ 40 mil.

Para que uma carga de animais como a adquirida por Henrique entre no Acre, é preciso passar pelo procedimento de fiscalização tributária. O motorista que trouxe a carga, Pedro Souza, conta como foi o procedimento de fiscalização sanitária, que é realizado em parceria por meio do IDAF e do IDARON, que é a Agência de Defesa Sanitária do estado de Rondônia.

“O tributário não é demorado, se tiver algum problema, eles geram uma multa para você pagar e vida que segue. Já na fiscalização sanitária são feitos dois procedimentos muito demorados. Hoje na Tucandeira, passei cerca de 4 horas parado com os animais no sol para que o Idaron desse baixa na carga e o Idaf fizesse o procedimento de entrada no Acre”, diz.

O responsável conta ainda que pela demora em resolver os trâmites chegou a  pedir para colocar os animais na sombra, em baixo da estrutura do posto de fiscalização, o que não foi permitido. “Eu ainda pedi para colocar os animais embaixo da tenda, não deixaram e os animais ficaram cerca de 4 horas sob o sol”, explica.

Como se não bastasse o tempo na Tucandeira, Pedro conta que foi obrigado a passar mais de duras horas no posto localizado na  BR-317, após o município de Senador Guiomard para que os mesmos procedimentos fossem realizados. “O que não dá pra entender é se lá na Tucandeira já haviam conferido, não precisa no outro posto passar pelo mesmo procedimento que já tinha sido feito. Para quem gosta de animal e vive disso é muito triste.  De Porto Velho para cá, como não tem mais a balsa, é uma viagem que é possível fazer em 10 horas sem correr, só que gastamos quase 17 por conta desses procedimentos. É triste, já que são animais que já vêm de uma viagem cansativa, do Paraná, São Paulo, Minas e que apesar do descanso que fazemos durante o trajeto estão desgastados pelo percurso”, afirma Pedro.

O motorista conta que o cavalo ainda chegou vivo, mas na hora do desembarque acabou morrendo. “É muito frustrante essa situação. Você trás um animal para entregar ao dono que comprou em um leilão um cavalo valioso e vem na expectativa de ver a alegria do dono. O financeiro é ruim, mas a pior parte dessa história é a frustração de não receber o animal”, diz Fábio.

O ac24horas procurou o governo. O presidente do Idaf, José Francisco Thum, disse por meio de uma nota que os procedimentos com os animais do criador foram realizados pelo Idaron. Afirmou ainda que segundo os responsáveis no posto da Tucandeira e do Trevo, os Guias de Transporte Animal (GTA) do criador estavam vencidos, assim não podiam entrar no Estado acreano.

Por este motivo, de acordo com a nota, houve um tempo para a revalidação dos GTA’s  na Tucandeira. Em relação ao posto do Trevo, em Senador Guiomard, o instituto afirma que o procedimento não durou mais do que 20 minutos. A nota finaliza eximindo o Idaf pela morte do animal.

VEJA O VÍDEO:

Acre

César Messias é homologado 1º suplente de Jenilson Leite

Publicado

em

Em convenção realizada na última sexta-feira, 5, o Partido Social Brasileiro (PSB) referendou o nome do ex-deputado federal e presidente da sigla, César Messias, como primeiro suplente.

Messias já foi vice-governador por dois mandatos e ex-prefeito de Cruzeiro do Sul. Ele também foi deputado estadual e federal. Sobre a escolha, Jenilson afirma que a experiência e comprometimento de César fortalece a sua candidatura.

“O nosso grupo é muito qualificado. Nós temos um companheiro, que se hoje nós fossemos comparar essas eleições a uma partida de futebol, nós diríamos que temos um dos melhores técnicos, que é o nosso companheiro César Messias. César te agradeço muito pela firmeza”, declarou o candidato.

Conforme a legislação eleitoral, cada candidato escolhe dois suplentes que não recebem salário no Senado, a menos que o titular do cargo seja afastado e eles tomem posse.

Continuar lendo

Acre

Friale prevê nova onda de frio polar no Acre e temperatura deve cair

Publicado

em

Uma forte onda de frio polar deve chegar ao Acre nesta terça-feira, 9, derrubando a temperatura, cujas mínimas, ao amanhecer dos dias seguintes, pode oscilar entre 11 e 14ºC em Rio Branco, Brasileia, Assis Brasil e cidades próximas.

As rajadas de vento poderão passar de 50km/h, em alguns pontos. Segundo o portal O Tempo Aqui, do pesquisador Davi Friale, todos os municípios do estado serão atingidos por esta massa de ar polar. Em Cruzeiro do Sul e proximidades, as mínimas, vão oscilar entre 15 e 18ºC.

Em Rio Branco, os primeiros ventos desta friagem começarão a soprar a partir do fim da manhã desta terça-feira, dia 9 de agosto, mas será na quarta-feira que as rajadas serão mais intensas. A partir de quarta-feira, os dias ficarão secos e ensolarados e as noites estreladas e frias.

Com informações do O Tempo Aqui

Continuar lendo

Acre

Justiça Federal determina reativação do Conselho Penitenciário do Acre

Publicado

em

Acolhendo parcialmente pedidos feitos em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF), a Justiça Federal deu prazo de 30 dias para que o governo do Acre reative o Conselho Penitenciário do Estado do Acre (Copen), com a adoção de medidas administrativas (apoio logístico, garantia de acesso aos locais e às informações, estrutura física, acesso aos sistemas administrativos) para o seu efetivo funcionamento.

Na instrução do processo, o Estado do Acre alegou que o Copen tem realizado suas funções, porém a decisão demonstra que desde 2015 o Copen está desativado e não há fiscalização das unidades prisionais acreanas. Sobre isso, o juiz federal Jair Araújo Facundes é taxativo ao dizer que “em se tratando de fiscalização da execução penal, o Estado não pode atuar timidamente, uma vez que o sistema penitenciário, no Brasil, é marcado por graves violações aos direitos humanos.”

No julgamento do mérito da ação, serão decididos os outros pedidos formulados pelo MPF, como a remuneração dos integrantes do Copen e a indenização de R$ 1 milhão por danos morais coletivos, a serem destinados à melhoria do sistema penitenciário, em projetos a serem elaborados com o auxílio do Copen, da sociedade civil, das pessoas privadas de liberdade e do MPF.

O andamento da ação pode ser acompanhada pelo número 1006194-83.2022.4.01.3000.

Continuar lendo

Acre

Acre tem mais um caso suspeito da varíola dos macacos registrado

Publicado

em

Uma mulher de 35 anos é o mais novo caso suspeito da varíola dos macacos (Monkeypox) na capital acreana. A paciente deu entrada neste domingo, 7, na UPA Franco Silva, localizada na Sobral, com cefaléia e erupções cutâneas, sintomas da doença.

A Secretaria Estadual de Saúde confirmou que foi feita coleta de amostra para exame laboratorial e que a paciente foi medicada e segue em isolamento domiciliar. Apesar dos sintomas, a paciente informou que não viajou e nem teve contato com pessoas que tenham viajado.

Com esse novo caso, o Acre soma 5 casos suspeitos e 4 descartados. O único caso confirmado da doença em Rio Branco já recebeu alta médica.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!