Conecte-se agora

Petecão lamenta morte de assessores para Covid-19

Publicado

em

O senador Sérgio Petecão (PSD) usou as redes sociais nesta quinta-feira, 04, para lamentar o falecimento de dois assessores que morreram vítimas da Covid-19 nas últimas 48 horas, em Rio Branco. São eles: Raimundo Nonato da Silva Lima, o Doca, e Carlos Alberto Nascimento, o Beto.

Em seu Facebook, Petecão diz que está se sentindo fraco e insignificante. “As lágrimas fazem parte do afeto, do carinho e da gratidão. O que estou sentindo neste momento é uma fraqueza, uma insignificância e uma preocupação grande, COM O QUE ESTÁ POR VIM, para o povo do meu estado. Fico muito triste só em imaginar o que as pessoas estão passando nestas unidades de saúde”, afirmou.

Ao site Antagonista, Petecão disse estar arrasado com a morte dos seus assessores, do qual os chamou de irmãos.

‘Os caras não eram assessores, eram meus irmãos. Estou arrasado, cara. Este estado está lascado. Estou me sentindo insignificante. Eu vim para cá ontem tentar ajudá-los e não consegui. Eu não consegui uma UTI para eles. Estou arrasado, cara. A família deles gritava comigo, pedindo socorro. E eles morreram sofrendo, fora da UTI. É uma loucura isso, cara. Imagina o que esse povo está passando. Estou arrasado demais, eu estou me sentindo uma bosta”, escreveu.

Em outro trecho no Facebook, Petecão revelou que se humilhou por uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) para os dois e revela que um dos seus assessores chamado “Doca” pedia para sair do Into, unidade escolhida para referência de casos da covid-19.

“Nunca pensei que pudesse passar por tanta humilhação. Corri, pedi, pedi, me humilhei para conseguir uma UTI, uma UTI, o BETO a família depois de muita luta, é muita humilhação conseguiram uma UTI no pronto socorro, acho, só acho que o BETO morreu sofrendo menos. O DOQUINHA DE MANAUS como a gente chamava não teve a mesma sorte, morreu sofrendo muito, pedindo para sair dali, uma tal de sala vermelha, depois me disseram que a tal sala da MORTE. O argumento é que não podia mexer no paciente, fiquei sabendo que a situação é tão grave, gravíssima que Pacientes com parada cardíaca o pessoal da limpeza está ajudando a reanimar. Tentei falar com todas as AUTORIDADES, do governador a os assessores mais importantes Quero aqui agradecer de coração aqueles que tiverem a consideração de pelo menos atender o telefone. Eu sei que isso está quase normal aqui no nosso estado, isso não pode ser normal. Está morrendo muita gente!!!!!. Hoje estou sofrendo muito, perdi dois irmãos, o BETO e o DOCA. Espero que ninguém passe pelo que estou passando neste momento. Deus tenha misericórdia do Acre, só o senhor pode nos ajudar”, encerrou.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas