Conecte-se agora

Policiais penais não estão recebendo o auxílio emergencial do governo do Acre

Publicado

em

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) também fez referência à agricultura familiar no atual momento do Acre durante o seu discurso na Assembleia Legislativa nesta quarta-feira, 1. Ele confirmou a denúncia de Cadmiel Bonfim sobre o abandono dos escritórios da Sepa em todo o Estado.

“Não conhecemos nenhuma proposta do agronegócio, que foi o carro-chefe da campanha do governador”, disse Magalhães.

Segundo o parlamentar, atualmente para se acessar o PAA (Programação de Aquisição de Alimentos) é complicado porque a Sepa não tem internet.

Sobre o auxílio emergencial dos servidores da saúde e segurança, os da linha de frente de combate à pandemia do novo coronavírus, Magalhães relembrou quem tem direito ao benefício.

“Existem 32 motoristas que foram transformados em policiais penais. Desses 32, 10 pegaram a Covid-19, mas os gênios da gestão resolveram ser intérpretes da lei e os trabalhadores não estão recebendo o auxílio”, disse Edvaldo, lembrando que há uma luta para extensão dos benefícios a categorias igualmente vulneráveis ao novo coronavírus.

Magalhães discorreu também sobre a privatização do saneamento e disse ter agradecido ao senador Sérgio Petecão pelo voto contrário ao Marco Legal do Saneamento. “Em Manaus, uma empresa francesa ganhou a privatização da água e esgoto. Virou um caos!”, disse.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas