Conecte-se agora

Acre inicia etapa final para se tornar zona livre de febre aftosa

Publicado

em

Os estados que compõem o Bloco I do Plano Estratégico (PE) 2017-2026 do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (composto por Acre, Rondônia, 13 municípios do sul do Amazonas e 5 do oeste de Mato Grosso) iniciaram na última terça-feira, 19, o estudo soro-epidemiológico para febre aftosa, etapa necessária para que possam pleitear à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) o reconhecimento como zonas livres de febre aftosa sem vacinação.

O Rio Grande do Sul e o Paraná também estão inseridos nesta última etapa, que é coordenada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e está previsto no plano estratégico. O trabalho consiste na coleta de amostras de sangue e inspeção clínica dos animais, além da aplicação de um questionário que deve ser respondido pelo produtor rural.

O objetivo do estudo é comprovar que não existe a transmissão do vírus da febre aftosa nessas regiões. A metodologia utilizada e os resultados obtidos irão compor o relatório que será enviado à OIE. A seleção das propriedades foi feita por amostragem e abrangerá 995 estabelecimentos rurais, com cerca de 50 mil bovinos.

No Acre, foram selecionadas 17 propriedades rurais, distribuídas nos municípios de Rio Branco, Feijó, Tarauacá e Cruzeiro do Sul, onde será colhido amostra de sangue de, aproximadamente, 500 bovinos e realizadas inspeções clínicas e conferências de rebanho, visando a nova condição sanitária.

O médico veterinário, José Francisco Thum, presidente do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre (IDAF), ressalta que as propriedades rurais foram selecionadas pelo Mapa e que vários fatores são avaliados. Segundo ele, estão sendo tomadas todas precauções para prevenção da covid-19, seguindo as normas sanitárias definidas pelas autoridades da área de saúde.

“A ação começou nesta terça-feira, 19 de maio, com prazo estipulado para término dentro de um mês. Vale lembrar que a defesa agropecuária executa atividades de caráter essencial e os técnicos responsáveis pela ação cumprirão todas as medidas estipuladas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), no que diz respeito a prevenção da covid-19”.

José Francisco Thum destacou que os técnicos do IDAF estão entregando em cada propriedade, aos envolvidos na ação de coleta, peões e fazendeiros, um kit prevenção ao covid-19 que consta de 1 frasco álcool gel, 2 pares luvas descartáveis e 2 máscaras, sendo essas doadas pela Secretaria de Produção e Agronegócio (SEPA).

O presidente ainda ressaltou a motivação, competência e determinação dos técnicos do Instituto de Defesa em executar os trabalhos, sendo que algumas propriedades são de difícil acesso, utilizando-se de barcos “voadeiras”, como nos casos em que se gastam dois dias subindo os rios Tarauacá e Envira, em Feijó, para cumprir com as determinações do Mapa.

Para a execução do trabalho em todos os estados inseridos nesta última etapa, 120 médicos veterinários dos estados lideram as equipes de campo. As amostras serão enviadas e processadas nos Laboratórios Federais de Defesa Agropecuária (LFDA) do Ministério, situados em Porto Alegre (RS), Recife (PE) e Belém (PA). A previsão é concluir os estudos até julho.

De acordo com o diretor do Departamento de Saúde Animal (DSA), Geraldo Moraes, o resultado do trabalho será encaminhado, junto com outras informações, em agosto, ao Grupo ad hoc de febre aftosa do Comitê Científico da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), que irá avaliar o atendimento das condições necessárias para reconhecimento internacional das áreas como livres de aftosa sem vacinação.

“Caso o comitê recomende o pleito do Brasil, a proposta será enviada à Assembleia Geral da OIE, prevista para ocorrer em maio de 2021, quando os países-membros irão votar o reconhecimento tão esperado pelo governo e pelos produtores de todo o país”.

No Acre, a expectativa por esse momento também é muito grande, tendo o governo do estado, por meio do Idaf, feito grandes investimentos nos últimos meses, em parceria com o Fundo de Desenvolvimento da Pecuária (Fundepec), para a melhoria da das unidades de defesa agropecuária no Acre.

“Estamos todos empenhados e seguindo a firme determinação do governador Gladson Cameli, em tornar o Acre zona livre de aftosa sem Vacina”, concluiu o presidente do Instituto de Defesa acreano.

Anúncios

Destaque 7

Em 14 anos, professores do Acre só tiveram 56% de reajuste salarial

Publicado

em

Uma auditoria realizada na folha dos professores do Acre mostrou que em 14 anos a categoria teve um reajuste de 56%, enquanto que nas demais profissões esse número foi de 195%. Desse modo, enquanto um professor efetivo do concurso de 2006 recebe pouco mais de R$ 3,6 mil, um agente de Polícia Civil com o mesmo tempo de serviço está ganhando R$ 12 mil.

Conforme o secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Ricardo Brandão dos Santos, “o clamor do funcionalismo da Educação é o mesmo da Saúde e das categorias menores”, mas que há entraves que precisam ser superados e que poderão ser eliminados com base no que a comissão técnica a ser formada pode encontrar como solução.

Os dados são do Governo do Acre, que anunciou nesta quinta-feira (14) estar atuando pela correção dos salários dos professores e servidores técnico-administrativos da Secretaria de Estado de Educação, Esportes e Cultura (SEE).

Uma reunião na Casa Civil a pedido do secretário Mauro Sérgio da Cruz, da SEE, serviu de apronto para que seja formada uma comissão que estudará a correção salarial dos cerca de 20 mil trabalhadores da pasta, com uma revisão criteriosa do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR).

“Por ora, estamos engessados pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) que não faz distinção de recursos ou de categoria. Mas o governador Gladson Cameli está disposto a fazer o que for possível para valorizar ainda mais todos os servidores públicos estaduais, mas temos um limite de teto de gastos que é nacional. Como equacionar isso é que precisa ser discutido”, destaca Santos.

“Mantemos sempre o diálogo aberto [com os sindicatos e toda a categoria], mostrando que existe boa vontade de nossa parte em resolver essa situação e que possamos trazer soluções a partir desta comissão que será formada”, afirma Mauro Sérgio da Cruz, secretário de Educação.

Continuar lendo

Destaque 7

Influenciadora digital evita “cancelamento” na internet com diagnóstico de Covid-19

Publicado

em

Ao que tudo indica, o quase cancelamento da influenciadora digital Juliana Vellegas nas redes sociais por seus seguidores fez com que vários outros não seguissem o mesmo exemplo e viessem dar explicações ao público. Dessa vez, a influenciadora Jumara Nolasco usou sua rede social no instagram para confirmar que ela e o marido estavam com Covid -19 (assista ao vídeo no fim da coluna).

O fato ocorre bem após o fato de a influenciadora Juliana Vellegas não ter dado satisfação aos seus seguidores nas redes sociais, e acabar sendo alvo de críticas por parte dos internautas ávidos por seus stories diários. Os fãs mais calorosos já trataram de cogitar uma possível participação da moça no reality BBB21, que começa no próximo dia 25. Fato esse negado pela digital em vídeo publicado em suas redes sociais.

“Jumara nunca escondeu que se reunia com a mãe, irmã a família toda, ela fez Natal e Ano Novo pra família, ela disse que ia se cuidar, mas não ia se privar!” escreveu uma seguidora.

Melhoras à influenciadora digital que se preocupou de fato com seus seguidores.

Quer mais Hora do Veneno? Vem com @alexthomasTV.


*A opinião do colunista não reflete a do jornal ac24horas. 

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Destaque 7

Gladson exonera aliados do prefeito Mazinho e decreta rompimento com o emedebista

Publicado

em

Foto: Divulgação

Após a ríspida discussão entre o governador Gladson Cameli e o prefeito de Sena Madureira Mazinho Serafim, o chefe do executivo estadual cumpriu a promessa de exonerar aliados do emedebista que ocupavam cargos na administração estadual.

A motivação para que a canetada de demissões ocorresse é por causa de um desentendimento entre os dois na última sexta-feira, 8, durante reunião da Associação dos Municípios do Acre (AMAC) quando Gladson não gostou de ser cobrado por Serafim publicamente. O bate-boca entre os dois foi quente e precisou da intervenção de outras pessoas para acalmar os ânimos.

Cerca de 48 horas depois do desentendimento público, o Diário Oficial desta segunda-feira, 11, traz a demissão de mais de 15 pessoas ligadas a Serafim.  Entre os demitidos, figuras conhecidas pela aliança com Mazinho como é o caso de Daniel Herculano Filho, que era comissionado na Sesacre e foi secretário de saúde de Sena Madureira durante quase todo o primeiro mandato de Serafim e ocupou também a função de presidente da Associação dos Secretários Municipais de Saúde do Acre.

Continuar lendo

Destaque 7

Com saída de Ribamar, Flavio Silva será Secretário da Casa Civil

Publicado

em

Com a confirmação da exoneração do secretário da Casa Civil, Ribamar Trindade do cargo na última sexta-feira, 9, o governo deverá adotar uma medida caseira para ocupar a função pelo menos até meados de fevereiro. Trata-se de Flávio Silva, o “curinga” do governador Gladson Cameli, homem de extrema confiança do chefe do Palácio Rio Branco.

Flávio acompanha Gladson desde da época em que ele era deputado federal e nestes dois primeiros anos de governo já passou por vários órgãos para ser uma espécie de “olhos do governador”. Atualmente, ele atua como assessor direto de Cameli.

A nomeação interina de Flávio deverá ocorrer na próxima semana e será uma espécie de “tampão”, já que o governador pretende nomear alguém definitivamente a partir de fevereiro.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas