Conecte-se agora

Liminar da Justiça do Trabalho proibe paralisação no transporte coletivo na cidade de Rio Branco

Publicado

em

Uma liminar assinada peço presidente do TRT, Shikou Sadahiro, suspendeu a paralisaçao dos motoristas do transporte coletivo de Rio Branco, prevista para amanha(29).

O Sindicato das Empresas do Transporte Coletivo, SINDCOL, ajuizou na Justiça Trabalhista, açao alegando que o Sindicato dos Motoristas nao informou sobre a paralisaçao dentro do prazo previsto, que é de 72 horas de antecedencia.

No documento analisado pelo TRT, o Sindcol alegou ainda que a entidade que representa os trabalhadores tambem nao informou a quantidade de onibis que iria circular durante a paralisaçao, marcada para acontecer entre 9 hs e 11 hs da manhã.

Ao analisar o pedido das empresas, o desembargador acatou os argumentos, mandou suspender a paralisaçao e fixou multa diária no valor de R$ 50 mil caso o Sindicato dos Motoristas descumpra a determinaçao.

O desembargador destacou na decisão que os trabalhadores descumpriram o artigo 13 da Lei 7.783/89.

Confira a decisão aqui.

Acre 01

Em reunião, Progressistas decidem apoiar Mailza Gomes ao Senado e reeleição de Gladson

Publicado

em

Dirigentes do Partido Progressistas se reuniram na sede do partido, localizado no bairro Abraão Alab, em Rio Branco, nesta quinta-feira (24), para discutir as tratativas visando as eleições estaduais de 2022.

Na ocasião, o deputado estadual Gerlen Diniz, destacou que o partido deve apoiar a candidatura da senadora Mailza Gomes à única vaga do Senado da República.

E também, como já anunciado por dirigentes partidários, deverão apoiar a reeleição do governador Gladson Cameli.

A reunião serviu para o partido dialogar a montagem das chapas proporcionais de deputado estadual e federal. Porém, a decisão final será oficializada após reuniões com os representantes dos diretórios municipais.

Participaram do encontro o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Nicolau Júnior, deputado estadual, José Bestene, o vereador Samir Bestene, a senadora Mailza Gomes e o presidente da Câmara Municipal, vereador N Lima.

Continuar lendo

Acre 01

Acre recebe quase 27 mil doses de vacinas para imunização de público geral e prioritário

Publicado

em

Na tarde desta quinta-feira, 24, desembarcou no Aeroporto Internacional de Rio Branco, o 27° lote com 26.770 novas doses das vacinas contra a Covid-19 enviadas pelo Ministério da Saúde.

Ao todo, são 14.750 do tipo CoronaVac, produzido pelo Butantan; mais 7.020 da farmacêutica Pfizer e as primeiras 5 mil doses da vacina da Johnson&Johnson, a Janssen.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) no Acre, Renata Quiles, disse que as 14.750 doses da Coronavac são para aplicação de primeiras e segundas doses. Já os lotes da Pfizer e Janssen são para aplicação de primeiras doses.

Quilles ponderou que a aplicação das novas doses será realizada de acordo com a faixa etária de cada município. O governo está trabalhando com a população geral. Pessoas que são dos grupos prioritários e que estavam previstas no plano de Imunização.

No entanto, os portadores de comorbidades podem continuar buscando uma unidade de saúde para realizar a vacinação. “Por exemplo, se a pessoa tiver comorbidade, que está prevista no plano de imunização, não precisa esperar chegar a idade dela para se vacinar; a mesma coisa para os professores, Forças de Segurança e Salvamento. Apenas a população geral precisa esperar a sua faixa etária”, explicou.

Continuar lendo

Acre 01

No Acre, indígenas aderem movimento nacional contra PL que autoriza exploração da floresta

Publicado

em

Povos indígenas do estado do Acre se juntam nesta terça-feira, 22, ao movimento nacional que manifesta contra o Projeto de Lei 490, que permite a exploração das riquezas naturais da floresta. Rio Branco, Tarauacá, Feijó, são cidades acreanas que terão atos mediante ao caso. Na capital acreana, a manifestação ocorreu em frente ao Palácio Rio Branco.

“Nós estamos em forma de repúdio contra o PL 490, para dizer que os indígenas do Acre são contra esse projeto. Repudiamos porque ele vem ferir diretamente os nossos direitos já garantidos sobre o usufruto exclusivo da terra”, disse a coordenadora da Organização de Mulheres Indígenas do Acre, Nedina Yawanawá. Para ela, a exploração de minérios, riquezas e tudo que inclui o PL, une todas as propostas colocadas em anos anteriores e que também foram rejeitadas.

“Esse PL junta 19 PEC’s e fere o direito da terra, que nos é garantido na constituição desde 1988. Inclusive faz a marcação temporal, dizendo que as terras vendidas devem ser consideradas a partir dessa data. Nós sabemos que não é assim. A terra indígena é milenar aos povos indígenas”, salienta Nedina.

Apesar de a própria presidência da República ventilar que os indígenas têm desejo de poder explorar suas terras com mais legalidade, o movimento afirma que não na maioria. “Nós sabemos que existem a diversidade de pensamentos e atitudes. A nossa origem nunca vai deixar de ser a defesa da terra, da floresta, que é de onde vem nosso sustento. Nossa ligação é muito forte com a natureza. Quando se tem um pensamento de exploração, sem ser de forma sustentável, de forma manejada por nossos parentes, não vemos isso com bons olhos”, garante a coordenadora.

Ela também não descarta que haja correntes que influenciam também os indígenas nesse pensamento de exploração. No interior, o manifesto deve se concentrar na BR-364. “Isso é para fortalecer o manifesto que está acontecendo em todo o Brasil. Dizer que somos contra e chamar atenção do estado, pedir esse socorro para que nossas terras continuem garantidas e que nossa resistência continua”. O apoio de parlamentares federais têm adiado a votação do PL. No Acre, os deputados também foram procurados para apoiar o movimento. “Esperamos que eles estejam conosco”.

Veja o vídeo:

Continuar lendo

Acre 01

Gladson assina ordem de serviço para construção do Centro Integrado de Meio Ambiente em Feijó

Publicado

em

Foto: Diego Gurgel/Secom

O governador Gladson Cameli (Progressistas) assinou nesta quinta-feira (17) a ordem de serviço para a construção do segundo Centro Integrado de Meio Ambiente no município de Feijó, no interior do Acre.

Além estrutura será a primeira edificação autossustentável construída no estado, vários serviços ambientais serão ofertados para a população do Vale do Tarauacá-Envira e Manoel Urbano, a terceira região mais habitada do Acre.

O governo destacou que a obra está orçada em R$ 2,8 milhões e é financiada pela fase II do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Acre (PDSA), do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Cameli reforçou que o governo prega pela preservação do meio ambiente. “Ao mesmo tempo, dar a segurança necessária para o desenvolvimento do nosso estado. O centro vai facilitar a vida dos produtores rurais e ajudar as fiscalizações contra quem insiste em desobedecer às leis ambientais”, ressaltou.

Israel Milani, secretário de Meio Ambiente, afirmou que toda energia consumida no prédio será produzida por placas fotovoltaicas. “A água vai ser retirada do poço e reaproveitada. É uma importante conquista para a população que vive na região central do estado, bem como para a questão ambiental”, argumentou.

O Centro Integrado reunirá ações da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) e Instituto de Terras do Acre (Iteracre). A partir de outubro, processos de emissão de licenciamentos ambientais, regularização fundiária, outorga de água, Cadastro Ambiental Rural (CAR) e Programa de Regularização Ambiental (PRA) serão oferecidos em Feijó. Atualmente, esses serviços são realizados somente em Rio Branco.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas