Conecte-se agora

Bar do Vaz com Joaquim Ferreira: A vida quis assim! servir ao povo e ser feliz

Publicado

em

As histórias são muitas e em todas elas fatos que muitos acreanos não sabem, mas a partir de agora vão conhecer. É um relato de um jovem do interior do Acre, que através dos imprevistos da vida*, muito esforço e, estudo, conseguiu chegar na capital e escrever o seu nome entre os grande homens desse estado.

Joaquim Ferreira. Não é um nome qualquer. Trata-se de homem que provavelmente é muito mais conhecido pelas suas eloquentes transmissões de futebol, que por mais de 25 anos embalaram imaginações a milhares de acreanos, principalmente do interior, com o seu vocabulário claro e clássico como desenhava o desenvolvimento de uma partida de futebol. “Eram 90 minutos em que eu tinha a obrigação de contar uma bonita história dos jogos que eu transmita”, conta ele, hoje aos 72 anos de idade.

E foi através do futebol, das peladas e das muitas amizades que chegou ao Exército Brasileiro. “Na verdade eu fui convocado em 1964. Não foi um alistamento voluntário, foi uma convocação. Fui convocado a servir o meu pais, ao povo e o fiz com muito prazer durante 35 anos”, explica.

Antes de seguir a carreia militar, Joaquim lembra que também foi um funcionário das Casas Pernambucanas, um das grandes redes de lojas espalhadas pelo Brasil. “Nessa época a gerente das Casas Pernambucanas era a Miraceli Lopes Borges, que depois virou juíza de direito e desembargadora. Bons tempos”, lembra ele ao dizer que durante a sua infância, Rio Branco era pacata e sem violência. “Tempo em que, as cerca de 50 residências que existiam na cidade não precisavam de policiamento e podia-se dormir de portas e janelas abertas”.

No Exercito passou por cursos e concursos de capacitação. Mas também não esqueceu da vida fora do quartel. Estudou e foi o primeiro colocado no vestibular que disputou para Matemática, na UFAC. “Tive a oportunidade de virar professor universitário, mas minha vocação era para o Exército. Servir ao País e ao povo. Esse era o nosso lema, e assim construí uma vida feliz”, conta ele.

Pela narração dos acontecimento, Joaquim diz que o Exército foi de grande importância para o desenvolvimento do Acre. Lembra que foi através do 4º Bis – Batalhão de Infantaria e Selva – que os jovens tiveram acesso a diversas modalidades de esportes, o que culminou com o sucesso de muitos. “Eu mesmo virei narrador de futebol devido os incentivos que recebi dentro do quartel”, revela. Para o 2º ten. da reserva, além do esporte, o Exército também teve papel fundamental na área social.

Depois de longa jornada, Joaquim Ferreira se aposentou, tanto do Exército quanto das salas de aula. “Resolvi tirar um tempo pra mim, pra minhas família. Hoje vivo exclusivamente para a família e para os amigos. Não tenho celular e não me envolvo com redes sociais. Não que eu não considere importante, mas porque resolvi ter uma vida extremamente de tranquilidade”, justiça ele.

* Os imprevistos da vida ao qual me referi no início deste texto, tem a ver com o fato de o jovem Joaquim Ferreira, aos 5 anos de idade, ter sido forçado a deixar Brasileia para morar em Rio Branco. Foi devido a uma doença e morte de sua mãe. Ele é o terceiro dos 13 filhos de um família incomum. Incomum porque com a morte da sua mãe [ela morreu após o quarto filho] seu pai casou-se com a irmã da falecida e teve mais 9 filhos. E por mais incrível que possa parecer, a família continuou feliz.

Esta semana, na quinta feira, 14 de dezembro de 2017, Joaquim Ferreira quebrou o silêncio e saiu do anonimato. A aceitou bater um papo no Bar do Vaz. O tempo foi curto para um homem de tanto conhecimento e bondade. ac24horas faz questão de dividir esta história que orgulha todos os acreanos. Assistam.

video
play-rounded-fill

Blog do Crica

Após sinalizar apoio a Bocalom, Gladson diz que sua candidata em Rio Branco é Socorro Neri

Publicado

em

O GOVERNADOR Gladson Cameli (foto) em contato hoje com o BLOG DO CRICA, justificou a sua ausência dos debates políticos a ter dado um tempo das confusões por cargos, mas que após a posse dos deputados amanhã, na ALEAC, voltará a se reunir com os deputados e a dará maior celeridade nas nomeações do segundo escalão. Se disse tranquilo para cumprir este segundo mandato. Tem a maioria na Assembleia Legislativa e o apoio unânime dos oito deputados federais.

Perguntado sobre quem apoiará para a prefeitura de Rio Branco, na eleição do próximo ano, foi taxativo: “Meu compromisso é com a Socorro Neri, embora, ela ainda não tenha me dito de forma clara que quer ser candidata a prefeita. Este é um assunto que também deve ser discutido dentro do PP. Quero escutar todo mundo”.

No decorrer do curto diálogo pelo celular, Gladson garantiu que vai falar com cada deputado federal e senador de forma individual. Perguntado se falará com o senador Sérgio Petecão (PSD), disse que será o primeiro procurado, e durante o encontro deve buscar uma reaproximação política entre ambos. “A eleição já acabou”, destacou Gladson.

Sobre a eleição para a composição do próximo diretório municipal do PP, Gladson enfatizou que não vai se meter e deixar a votação livre. Quem já se lançou publicamente a presidente do diretório municipal é a deputada federal Socorro Neri (PP). “Eu gosto de ser dirigente partidário e de organizar partido”, justifica sua decisão.

O novo presidente do diretório municipal do PP é quem vai comandar a eleição do próximo ano. Está oficialmente aberta a porteira da eleição para a disputa da
prefeitura de Rio Branco, no próximo ano.

Continuar lendo

Destaque 2

Com 38 anos e mãe de três, acreana que ostenta corpão será destaque do carnaval de SP

Publicado

em

A acreana Chayenne Crystine, que vem ganhando destaque no carnaval de São Paulo, foi convidada mais uma vez pela escola de samba Pérola Negra, para desfilar em 2023. A integrante, de 38 anos, já conquistou um importante espaço na agremiação e na apresentação deste ano deve mostrar todo o seu charme e encanto à frente do carro abre-alas.

Morando na cidade paulista desde 2018, ela é formada em educação física, tem uma loja de roupa no Estado, é personal trainer e também intérprete de libras.

A empresária é natural de Rio Branco (AC), do Bairro 15, foi viver em SP por ser um local com mais oportunidades e de novos horizontes, como assim afirmou e lá realizou o sonho de participar da maior festa nacional. Ela é casada e mãe de três filhos.

“Minha relação com a Pérola Negra começou em 2016, quando vim a São Paulo visitar familiares. Em uma das ocasiões, conheci a escola e participei de alguns eventos. Em seguida, fui convidada a sair por ela em 2017 como passista e em 2019 como destaque de chão em uma das alas”, declarou.

Para Crystine o desfile será de grande responsabilidade, já que a agremiação deve levar no tradicional desfile a homenagem ao grande músico da MPB, Jair Rodrigues.

“A expectativa é muito grande, com direito aquele velho friozinho na barriga, de encarar mais uma vez a avenida do Anhembi, com esta escola que acolheu esta acreana aqui de braços abertos”, afirmou.

A escola de samba da Vila Madalena será a sétima a se apresentar durante o Carnaval paulista, no dia 19 de fevereiro, pelo grupo de Acesso 1.

Continuar lendo

Destaque 2

Vereadora registra Boletim de Ocorrência e pede medida protetiva contra colega de parlamento

Publicado

em

A vereadora de Bujari Eliane Rosita (Progressistas) esteve na manhã desta segunda-feira, 30, na delegacia do município, onde registrou uma queixa-crime contra o também vereador Gilvan de Souza (PCdoB). De acordo com Eliane, Gilvan ameaçou agredi-la fisicamente, tendo que ser contido por outro parlamentar. Gilvan teria dito que se Eliane fosse homem iria “quebrar” a vereadora na porrada. O ac24horas divulgou o caso no último domingo, dia 29.

As agressões verbais e a tentativa de agressão física teriam ocorrido em uma sessão extraordinária na última sexta-feira, dia 27.

Eliane afirmou que não foi a primeira vez que o vereador age de maneira violenta. “Na primeira vez que fui igualmente agredida pelo mesmo vereador, fiz a denúncia, mas entramos em acordo, porque na ocasião o mesmo se mostrou arrependido , e como tenho consideração pela família do mesmo, resolvi aceitar o acordo. No entanto, o mesmo já agrediu a nossa assessora jurídica, a senhora Danyelle, que também registrou um BO. Tenho testemunhas que o mesmo passou longas horas antes da sessão em um bar da cidade ingerindo bebida alcoólica”, disse.

A vereadora foi recebida pelo delegado do município Bruno Coelho e fez o registro da queixa. “Estou aqui na delegacia, fiz um boletim e pedi uma medida protetiva. Agora é esperar o que a justiça vai fazer nesse caso. Eu não vou me calar diante dessas agressões, já é a segunda vez que sofro agressão dentro da casa que é minha”, diz Eliane.

Eliane esteve acompanhada na delegacia de representantes da Secretaria Estadual Adjunta da Mulher e do Conselho Estadual das Mulheres. Na tarde desta segunda-feira, 31, a vereadora vai registrar outra queixa, desta vez na Delegacia da Mulher em Rio Branco.

O delegado de Bujari afirmou que o inquérito já foi instaurado. “Vamos averiguar se as possíveis ameaças foram em decorrência de gênero da vítima por ser mulher, já que não é a primeira notícia crime que é registrada na delegacia em desfavor deste vereador. Iremos aprofundar as investigações em gravidade dos fatos, já que todas as mulheres que registram queixa, pela sua vulnerabilidade, procuramos ser mais céleres e em poucos dias, acredito, finalizaremos as investigações e enviaremos o procedimento ao judiciário”, disse Bruno Coelho.

O ac24horas procurou o vereador Gilvan de Souza, mas o mesmo não se manifestou. O espaço segue aberto para a devida manifestação, caso tenha interesse.

Continuar lendo

Destaque 2

Asfalto é retirado de ruas do Parque Palheiral e gera revolta de moradores

Publicado

em

Os moradores da rua Cisne e rua Águia, no conjunto Parque do Palheiral, bairro Novo Horizonte, estão revoltados com um serviço iniciado pela prefeitura de Rio Branco em 2021. Segundo eles, uma equipe da gestão retirou o asfalto da via pública e dois anos depois ainda não solucionaram a situação.

O ac24horas foi ao local nesta terça-feira, 24 e ouviu o morador Elisandro Ferreira das Neves, onde ele contou que há 7 anos mora no local e que no início o bairro era asfaltado, mas sem a devida manutenção. Entretanto, a rua acabou sendo destruída quando em 2021, uma equipe da prefeitura retirou o asfalto – ocasionando problemas na estrutura de algumas residências. “Eles ficaram de dar uma resposta e até hoje o povo está aguardando”, declarou Neves.

Já Benaci de Araújo Souza, 55 anos, disse que reside no bairro há mais de 30 anos e que a rua sempre foi difícil para os moradores, porém, com a retirada da camada asfáltica pela atual gestão municipal, a situação piorou. “Até hoje não veio ninguém com a promessa de que iria ajudar”, comentou.

A mulher revelou que os moradores estão arcando com recursos para melhorar a estrutura da via pública.

Resposta da prefeitura

A reportagem do ac24horas buscou contato com o secretário de infraestrutura, Cid Rodrigues, que garantiu que a gestão deverá realizar as obras de recapeamento asfáltico nas ruas mencionadas nos próximos dias. “Não vamos levar máquinas pesadas para a região”, comentou.

Com participação de Whidy Melo

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.