Menu

Em entrevista, Sebastião Viana diz que deputados Gilberto Diniz e Marileide Serafim são desqualificados

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

Ray Melo,
da redação de ac24horas
raymelo@ac24horas.com


Em entrevista concedida ao jornal Sena XXI – em seu primeiro número, que circulou em Sena Madureira, nesta semana, o governador Sebastião Viana (PT) fez criticas aos adversários políticos da localidade e reconheceu que o município não avançou nos últimos oito anos de administração de Frente Popular, à frente da prefeitura.


Segundo Viana, “A cidade tem sofrido muito. Há muita desigualdade entre os poucos que têm e os muitos que não têm. Quase todos são muito explorados em Sena”, destaca o líder da cúpula da FPA que mantém o discurso de que “vamos ter um futuro para Sena”, município que ainda não dispõe de uma maternidade, depois de 13 anos, de administrações petistas.

Publicidade

No decorrer da entrevista Sebastião Viana admite que Sena Madureira não avançou em diversos setores. “Não se agroindustrializou, não consolidou a economia florestal com amadeira, a pecuária não se consolidou… você não vê as indústrias de serviço se instalando em Sena”, destaca o gestor colocando em xeque os supostos investimentos do Estado, em Sena.


Para o governador, a cidade ainda estaria esperando uma oportunidade. Nas administrações do ex-governador Binho Marques (PT) e a atual, os gestores anunciaram vultosos investimentos em Sena, que atualmente sofre com a falta de segurança. “Estamos investindo quase R$ 70 milhões, em infraestrutura e política de desenvolvimento”, diz Viana.


O governador sepultou, ainda, a candidatura do jornalista Jota Guimarães (PT) à prefeitura de Sena Madureira. “Acho que ainda não é a hora do PT reivindicar cabeça de chapa”, diz Sebastião, que revela a desorganização da FPA, no município. “O PT tem uma avenida para andar, o PCdoB tenta se organizar, assim como PDT, PSB e PR”.


Reconhecendo o fracasso dos políticos da FPA, Viana acredita que os partidos de esquerda precisam se firmar em Sena Madureira. Sebastião admite também que “há frustrações com os representantes públicos. Agora o momento é de bom senso, de um movimento de alianças de uma grande frente de partidos; seria a formula para salvar a FPA, em Sena”, aconselha.


Ataques aos representantes de Sena, na Aleac


“Na eleição passada deveríamos ter lançado candidatos de Sena a deputado estadual e pagamos o pato. Dos três opositores [Gilberto Diniz (PTdoB), Marileide Serafim (PSD) e Toinha Vieira PSDB] que tem na Aleac, pelo menos um poderia ser do PT”. Na mesma resposta o governador tenta se redimir as criticas aos políticos do município e diz que “o prefeito Nilson Areal  reúne ótimas condições para ser deputado federal”.


Ao avaliar os três deputados de Sena Madureira, Sebastião Viana acredita que seu trabalho estaria incomodando os parlamentares de oposição. “Dos três, dois [Gilberto Diniz e Marileide Serafim] são muito desqualificados. E tem uma pessoa que tenho um respeito básico, que é a deputada Toinha, que podemos dialogar democraticamente”.


O governador sinaliza que a deputada tucana teria problemas se tentasse uma candidatura à prefeitura do município. “Embora ela tenha tido muitos problemas graves na sua gestão, mas não é por isso que vou demonizá-la. Isso não quer dizer que ela tenha que ser perfeita. O prefeito tem que ser da Frente Popular”.


Depois de todas as criticas aos aliados políticos de Sena Madureira, o administrador estadual deixou claro que subirá no palanque do candidato indicado pelo prefeito Nilson Areal. Sebastião destacou ao final da entrevista, que Gilberto Diniz e Marileide Serafim serão julgados nas urnas em 2014 por fazerem oposição ao seu governo.

Publicidade

 


 


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido