Conecte-se agora

“Estou preparada para enfrentar qualquer guerra que surgir”

Publicado

em

Deputada Antônia Lúcia (PSC) diz que está sendo vítima de uma grande armação do governo petista do Acre e revela que juízes eleitorais e políticos ligados ao PSDB estavam grampeados pela Polícia Federal

 

Em entrevista coletiva no sábado, 12, a deputada federal Antônia Lúcia (PSC-AC), que teve o diploma cassado e ficou inelegível por três anos, por suposto capitação ilícita de recursos e caixa 2, durante a campanha eleitoral do ano passado, quando a Polícia Federal fez a apreensão de R$ 472 mil – abriu o verbo e fez sérias denúncias sobre os métodos utilizados pela Justiça Eleitoral e Polícia Federal, para investigar segundo ela, “pessoas escolhidas para esconder os desmandos na campanha de candidatos da FPA”, que de acordo com a parlamentar, manipulam instituições públicas para se manter no poder.

Segundo Antônia Lúcia, a eleição 2010, foi uma prova de como os cidadãos do Acre estão sendo monitorados. “Todas as pessoas que representam perigo ao governo do PT estão sendo monitoradas, escutadas e tem suas vidas invadidas por uma administração que pensa apenas em continuar mandando a qualquer preço. Na última semana recebi a visita de um emissário do governador Tião Viana (PT), que tinha como missão, avisar que o administrador petista estaria entrando na questão para me afastar da política do Estado”.

Para a deputada, os petistas tomaram a eleição de Tião Bocalom (PSDB), que teve os telefones grampeados e todas as ações de doações de empresários eram impedidas de acontecer com a intervenção das escutas ilegais. “Os coordenadores de campanha de Bocalom, acertavam as doações com empresários através de ligações telefônicas, mas quando chegavam para receber os recursos os doadores recuavam e diziam que a coisa teria mudados e eles não poderiam mais contribuir com doações para a campanha”, diz Antônia Lúcia.

A deputada revelou ainda, que os juízes eleitorais, Federação das Indústrias e mais de mil pessoas do meio político estavam grampeadas de forma ilegal durante a campanha do ano passado. “Não havia procedimentos legais no trato das investigações. A tramitação das investigações era feita de forma direta entre o superintendente da Polícia Federal e o juiz eleitoral. Os resultados das investigações eram entregues em envelopes sem o conhecimento do poder judiciário que estava alheio aos métodos ilegais”.

O monitoramento telefônico dos candidatos, empresários, juízes e pessoas que de alguma forma estavam envolvidas no processo eleitoral teria servido, segundo Antônia Lúcia, para abastecer de informações, os gestores da Frente Popular que se utilizaram do material para ameaçar políticos e oposição. “Eles [a Polícia Federal] usaram o telefone do meu apartamento que é em meu nome e colocaram escutas como se fossem feitas por mim. No meu processo tem todos os números que foram grampeados sem autorização”.

Antônia Lúcia afirma que mandou pedir uma perícia, onde foi detectado que o número de seu telefone foi usado para acessar as escutas telefônicas dos números ligados ao PSDB. “Até José Serra aparece nas gravações dos grampos ilegais. Eles mascaram meu telefone e inseriram mais de 1.500 números. Quando vi que todos estes números estavam ligados ao meu telefone particular percebi a armação que foi feita para escutar o Tião Bocalom, o Francisco Salomão, da Fieac. A federação foi monitorada durante todo o período eleitoral”.

ESCUTAS NO TRE/ACRE
Outra revelação da deputada foi o grampo feito aos juízes do Tribunal Regional Eleitoral do Acre. “A PF ouviu as ligações telefônicas de todos os juízes do TRE/Acre. Isso é grave. A secretária judiciária, doutora Luciana foi grampeada e teve todas as suas ligações gravadas pela Polícia Federal. Tenho documentos que comprovam o atropelo e os abusos cometidos contra as autoridades judiciárias, políticos e empresários do Acre”.

AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE CASSAÇÃO
“O doutor Bassetto me inocentou em uma ação, com voto favorável da Corte Eleitoral. Eles separaram a apreensão do dinheiro, que só foi encontrado pelas escutas telefônicas ilegais feitas pela Polícia Federal. Os agentes federais ainda quiseram passar para Justiça, que eles estavam passando pelo local e receberam uma denúncia e fizeram a apreensão. No processo, eles tentam desvincular a apreensão do dinheiro das interceptações telefônicas, o que não é verdade”.

RECORRENDO NO MANDATO
“Vamos recorrer no mandato. Estou preparada para enfrentar qualquer guerra que surgir. Até porque isso foi uma montagem da Polícia Federal, através de gravações mentirosas a comprometedoras. De uma firma ilegal, a PF se apoderou de interceptações de autoridades do Estado. Este processo é totalmente equivocado, com provas montadas com base em atos ilegais. Meus advogados vão entrar com todas as medidas cabíveis, inclusive na Justiça Eleitoral do Acre. Levaremos ainda, a questão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“O GOVERNO DO ACRE QUER TOMAR MEU MANDATO”
“Existe um interesse do governo atual em tirar de cena a deputada Antônia Lúcia. O Governo do Acre quer tomar meu mandato. Não fui eleita no grupo do governador Tião Viana e provavelmente não farei parte desta administração, principalmente porque não comungo com essa repressão em cima das pessoas, essa falta de liberdade dos órgãos de comunicação. Até mesmo os processos eleitorais da chapa majoritária da FPA revelam a mão de ferro dos administradores do PT, que controlam e manipulam os poderes, escapando dos julgamentos, mesmo tendo provas robustas dos crimes cometidos por eles durante o período eleitoral. Vou continuar lutando contra essas manobras que sufocam a democracia e mantém as pessoas presas e com medo de se manifestar”.

USANDO A TRIBUNA DA CÂMARA PARA FAZER REVELÇÕES
“Pretendo usar a tribuna da Câmara Federal para revelar a as armações que acontecem no Acre. Vou apresentar ao Brasil a verdadeira face dos administradores públicos do Estado, que se utilizam dos poderes para escravizar a população e se manterem no poder a qualquer custo. Sou inocente fui vítima de uma armação poderosa. Nosso Acre é um estado policiado 24 horas e nós estamos na Câmara para combater este tipo de irregularidade e um das que pretendo combater com todas as forças será esta que me atinge neste momento”.

SOBRE O DINHEIRO APREENDIDO
“Este dinheiro não era meu, não seria meu, não chegou a minhas mãos. Eu fui eleita sem este dinheiro e sem comprar votos de ninguém, até porque se me utilizasse deste tipo de expediente, as  pessoas que se colocam como meu adversários políticos seriam os primeiros a denunciar. Por que todas nas investigações, todas as testemunhas arroladas contra minha pessoa me inocentam?  Ainda temos duas oportunidades jurídicas, onde nós vamos recorrer e provar que as acusações que envolvem esta quantia de dinheiro é uma peça orquestrada e armada por muitas pessoas que dominam o poder no Estado”.

DEFESA NO TRE E NO TSE
“No Tribunal Regional Eleitoral do Acre, vou utilizar de todos os meus direitos para permanecer no mandato, vou recorre na Justiça local e vou recorrer em Brasília. Vou brigar literalmente para que meus direitos sejam respeitados, para que o mandato que foi concedido pela população seja mantido. É preciso que se respeite a vontade de 16 mil eleitores. Só o voto é o modo legitimo para conceder ou afastar um político da vida pública e, tenho certeza que o eleitor vai saber julgar se sou digna ou não de permanecer no mandato”.

PERSEGUIÇÃO AOS RELIGIOSOS NA POLÍTICA
“Sou uma liderança política do meio religioso e, acho que por este motivo sou perseguida por algumas pessoas que não aceitam o crescimento das comunidades evangélicas ajudando a construir uma sociedade justa. Vou buscar a verdade em Brasília e acredito que teremos uma vitória muito grande, pois acredito que um inocente não passará por culpado. Os religiosos sempre passam por uma perseguição acirrada e um preconceito sem motivos de algumas pessoas que não acreditam que as pessoas de fé podem contribuir com o restabelecimento dos valores familiares e o desenvolvimento da sociedade”.

Ao final da entrevista, Antônia Lúcia fez questão de enfatizar que seria inocente das acusações, inclusive de outro processo que ainda será julgado, sobre objetos apreendidos em diversos pontos comerciais no município de Cruzeiro do Sul, que supostamente seriam usados para distribuir entre eleitores. “Sou inocente. Vamos provar isso à população, que tenho as mãos limpas e continuo limpa. O povo do Acre vai ter a oportunidade de saber que sou uma pessoa livre de acusações e totalmente inocente”, finalizou a deputada.

Ray Melo, da redação de ac24horas – raymelo.ac@gmail.com

Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Conectar

Deixe uma resposta

Acre

“O bom senso agradece” diz Jorge Viana após Gladson admitir erro em pintura de patrimônios históricos 

Publicado

em

O ex-senador Jorge Viana (PT) usou as redes sociais neste domingo, 13, para comentar a fala do governador Gladson acerca de erros que devem ser reconhecidos, referindo-se à pintura na cor azul da caixa d’água da Seis de Agosto, ao nome do estádio Arena Acreana e entre outros.

Para o petista, Gladson acerta ao reconhecer o erro, mas não deixou de alfinetar o atual Chefe do Executivo do Estado. “Se o governador sustentar essa decisão…estará sendo sensato! É melhor remediar que prevaricar. O bom senso agradece”, escreveu. 

Mais cedo, diante da repercussão negativa, Cameli disse: tenho acompanhado as reclamações das pessoas por conta da pintura azul em alguns prédios públicos. O uso dessa cor tem dado margem para que alguns digam que é usada porque é a cor do partido ao qual sou filiado. Aliás, acho uma bobagem alguém se achar dono de alguma cor. Como o povo do Acre e eu mesmo criticamos o uso de símbolos e cores partidárias em prédio e até em helicóptero públicos, tenho que tomar uma decisão”, anunciou ao jornalista Altino Machado.

Gladson reclamou que qualquer cor que seja usada resultará em críticas à sua gestão. “Sendo assim,  o estádio Arena da Floresta vai continuar sendo Arena da Floresta e não Arena Acreana. A caixa d’água do bairro 6 de Agosto terá a pintura na cor prata original ou na cor bronze dos últimos anos”, salientou.

Continuar lendo

Acre

Acre registra 70 novos casos da covid-19 e contabiliza mais 5 mortes pela doença

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre) informou neste domingo, 13, 70 novos casos da doença, todos confirmados por exames RT-PCR. O número de infectados saltou de 84.104 para 84.174 nas últimas 24 horas.

Até o momento, o Acre registra 224.562 notificações de contaminação pela doença, sendo que 140.306 casos foram descartados e 82 exames de RT-PCR seguem aguardando análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen) ou do Centro de Infectologia Charles Mérieux. Pelo menos 78.886 pessoas já receberam alta médica da doença, enquanto 114 pessoas seguem internadas até o fechamento deste boletim.

Mais cinco notificações de óbitos foram registradas neste domingo, 13 de junho, sendo quatro do sexo masculino e uma do sexo feminino, fazendo com que o número oficial de mortes por Covid-19 suba para 1.712 em todo o estado.

Óbitos do sexo masculino:

Morador de Manoel Urbano, F.F.B., de 49 anos, deu entrada no dia 4 de maio, no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into-AC), e faleceu no dia 12 de maio.

Morador de Rio Branco, E.J.S., de 53 anos, deu entrada no dia 28 de fevereiro, no Pronto-socorro de Rio Branco, e faleceu no dia 25 de março.

Morador de Rio Branco, R.S.R., de 77 anos, deu entrada no dia 18 de março, no Into-AC, e faleceu no dia 24 de março.

Morador de Rio Branco, H.F.B., de 82 anos, deu entrada no dia 3 de março, na Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre), e faleceu no dia 24 de março.

Óbito do sexo feminino:

Moradora de Rio Branco, M.P.N.A., de 77 anos, deu entrada no dia 29 de março, no Pronto-socorro de Rio Branco, e faleceu dia 31 de março.

Continuar lendo

Acre

Segurança vai blindar viaturas utilizadas em operações especiais

Publicado

em

Para fins de combate a violência é de responsabilidade do Estado, prover ao profissional da segurança pública, às condições de trabalho necessárias para atuação rápida e enérgica, resguardando a própria vida e assegurando a eficiência do serviço policial.

Com base nesta constatação, é que o governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado da Justiça e Segurança Pública (Sejusp), iniciou nesta sexta-feira, 11, as tratativas para a contratação de uma empresa especializada na blindagens de veículos oficiais.

Inicialmente, será contratadoo serviço para a blindagem de 10 veículos a serem distribuídos entre o Batalhão de Operações Especiais (Bope), de Rio Branco e de Cruzeiro do Sul, ao Grupo Especial de Fronteiras (Gefron) e Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), da Polícia Civil. O valor do investimento será de R$ 330,00 mil, com recursos oriundos do Fundo Nacional de Segurança Pública (Fundeseg).

A intenção, segundo o secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Rocha dos Santos, é estender o quantitativo de veículos blindados na capital e em municípios do interior, contudo, faz-se necessário a análise do processo de adequação dos veículos que terão a tecnologia de blindagem, à realidade do ambiente climático específico da nossa região.

“O fortalecimento da estrutura e equiparação dos órgãos de segurança pública é fundamental para que se tenha condições de combate a violência. Nós temos profissionais preparados, mas isso não é suficiente e com viaturas blindadas, garantiremos a integridade física do policial e ainda que a polícia atue em qualquer lugar e em qualquer circunstância, independente de barricadas ou atentados de ações criminosas. Estaremos prontos para qualquer combate”, destacou Paulo Cézar.

Continuar lendo

Acre

Toda forma de amor

Publicado

em

Nada melhor que o Dia dos Namorados para falar sobre todas as formas de amar. O ac24horas apresenta neste sábado, 12 de junho, a história de casais homoafetivos, um casal de idosos e um trisal, que provam que o diferente também pode ser normal e que todas as formas de amar são válidas. O videomaker Kennedy Santos visitou a casa onde o casal Maria Meirelles e Thays Cavalcante contaram sobre o romance homoafetivo para ambas.

As duas comentam sobre a curiosidade das pessoas que desconhecem essa forma de amar e tendem a sexualizar a relação, esquecendo-se que trata-se muito mais de afeto, amizade e amor. Para Maria, o sentimento também provocou uma diversidade de sensações. Medo do novo, crises, dúvidas, uma verdadeira reviravolta na vida.

O dilema para o casal de idosos Jora e Luíz é outro. São quase 50 anos de casados e tentam até os dias de hoje manter o fogo da paixão vibrante, como antigamente. Para isso, sempre que podem relembram, com ajuda de fotografias, dos momentos mais marcantes da vida que levam juntos. Depois de tantos anos, seguem profundamente apaixonados.

Luana namora a distância e descobriu que o amor também pode esperar. Sem imaginar que isso seria possível, conheceu a parceira, Gisele, através das redes sociais, e desde então sonha com o dia de ver a amada pessoalmente pela primeira vez e, claro, com o casamento.

Outra história de apaixonados apresentada é a do trisal mais famoso do Acre. Desde que assumiram o romance nas redes sociais têm sido alvo de muitos elogios e também de críticas. A relação consensual entre Alda, Nery e Darlene vem atraindo milhares de curiosos. “Não é comum, mas é normal”, afirmam, reconhecendo que ao mesmo tempo em que despertam o amo, também acabam sendo alvo de ódio gratuito.

 

video

 

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas