Conecte-se agora

Destempero na floresta: Secretário de Governo baixa o nível e tentar agredir engenheiro florestal

Publicado

em

O secretário executivo de florestas do Governo do Acre, João Paulo Mastrângelo, saiu do salto ontem, por volta das 16h no Projeto de Manejo do Antimary. Segundo boletim de ocorrência 1783/2011, registrado na Delegacia de Policia Civil de Sena Madureira, ele agrediu com palavras de baixo calão o engenheiro florestal Robelson Dias “e não conseguindo afetar a vitima com essas palavras partiu para agressão sendo contido”. O fato aconteceu durante o fechamento do ramal do Ouro, principal rodovia de onde vem sendo extraída a madeira pela empresa de Laminados Triunfo.

Em nota, hoje pela manhã, o secretario de Estado de comunicação prestou solidariedade ao secretário de Floresta João Paulo Mastrângelo. A nota afirma que o “jovem acreano” vem sofrendo ameaças de um policial militar aliado do deputado estadual Wherles Rocha”. Não foi registrado nenhuma ocorrência policial por parte de Mastrângelo.

O fato é mais um episódio na novela sobre Manejo no Projeto Antimary. Há mais de um mês que o deputado estadual Major Rocha vem denunciando a situação miserável das famílias inseridas na região. A empresa Laminados Triunfo vem sendo alvo de várias denuncias, entre elas, de praticar crime ambiental e de dar calote aos produtores com aval do governo do Acre.

DOS FATOS:

Conta o engenheiro florestal que a agressão de João Paulo ocorreu durante o fechamento da estrada por parte de 30 famílias que fecharam o ramal do Ouro, no km 94 da estrada de Sena Madureira.

– O secretário sabe do caso, o Estado faz de conta que essas famílias não existem, elas não tem direito a escola, a saúde, as crianças andam 12 km a pé para poder chegar na escola e ainda, foram excluídas do projeto de manejo, mesmo morando na região há mais de cinco anos – conta Robelson.

O secretário João Paulo foi ao local de conflito acompanhado do sub-secretário Rezende e o diretor técnico Marke Brito. O destempero começou após um bate boca entre João Paulo e Robelson, que é engenheiro florestal e que trabalhou na implantação do projeto há dois anos e meio. Robelson negou que venha fazendo ameaças a João Paulo.

– Quem vem ameaçando os produtores e fazendo terror após a descoberta de todas as falcatruas existentes no projeto de Manejo é o secretário João Paulo, há dezenas de testemunhas que afirmam isso. Ao invés de mudar o foco do debate, ele deveria se preocupar em regularizar a situação que vem devastando a floresta amazônica – concluiu o engenheiro florestal.

Mesmo dominado pelo deputado estadual Major Rocha e produtores, a ira de João Paulo Mastrangelo ainda atingiu um Pastor que estava no movimento e que teve a sua mão rasgada pelas unhas do secretário de governo. Estudantes do curso de engenharia da Universidade Federal do Acre testemunharam o fato lamentável.

A reportagem ligou para o secretário José Mastrangelo por volta das 20h de ontem, mas o seu telefone celular 997* 17*9 estava desligado. Entramos em contato com o sub-secretario Rezende, que confirmou ter acontecido uma discussão, mas que não entrou em detalhes. “O Mastrangelo está com o telefone desligado”, confirmou Rezende. O deputado estadual Major Rocha disse que vai se pronunciar sobre o assunto na Assembleia Legislativa. Depois da confusão, foi marcada uma reunião na sede do Projeto Antimary, na próxima segunda-feira.

 

Veja abaixo a nota divulgada pela secretaria de comunicação ainda ontem à noite:

NOTA DE SOLIDARIEDADE
O Governo do Povo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Comunicação, vem a público prestar solidariedade ao secretário de Floresta, João Paulo Mastrângelo.

João Paulo Mastrângelo é um jovem acreano que empresta o seu conhecimento técnico ao Estado e que, pela sua honradez e seriedade, vem sofrendo ameaças de um policial militar aliado do deputado estadual Wherles Rocha.

Segunda-feira, o deputado e o seu aliado decidiram incentivar o conflito na região da Floresta Estadual do Antimary. Ao saber da situação, o secretário foi ao local dialogar com os posseiros e trabalhar com o instrumento da verdade.

No momento em que expunha a situação, foi atacado verbalmente pelo aliado do parlamentar. Nas agressões não foi poupada a memória do professor José Mastrângelo, pai do secretário.

Ninguém tem direito de ofender a honra de uma pessoa que já cumpriu a sua missão aqui na terra. Esse comportamento é coisa de gente que não respeita o elo de amor entre pai e filho apenas para tentar atingir os seus objetivos políticos.

O aliado do deputado talvez tenha motivos para estar revoltado. Trabalhou na Floresta Estadual e sob ele pesam denúncias graves que estão sendo apuradas.

As ameaças feitas ao secretário foram registradas por meio de Boletim de Ocorrência. Os instrumentos para garantir a integridade física de João Paulo Mastrângelo serão utilizados.

A boa política é o campo ideal para o debate. Mas, infelizmente, ainda existem pessoas que fazem o uso da violência e da mentira para galgar os seus objetivos.

Não pactuamos nem com a violência nem com a mentira. O tempo do Acre em que pessoas faziam o uso da força para intimidar e amedrontar ficou no passado. E os acreanos não querem retroceder.

Leonildo Rosas – Secretário de Estado de Comunicação

Jairo Carioca – da redação de ac24horas
[email protected]

 

Acre

Policial penal que matou picolezeiro fará exame de sanidade mental

Publicado

em

O policial penal Alessandro Rosas Lopes, que no dia 12 de dezembro de 2020 matou com dois tiros o picolezeiro Gilcimar da Silva Honorato, de 38 anos, será submetido a exame de sanidade mental, a pedido de sua defesa.

O requerimento foi deferido pelo Juízo da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Rio Branco e o procedimento foi marcado para acontecer nesta segunda-feira (23), de acordo com o advogado Maxsuel Maia, que atua na defesa do acusado.

De acordo com o advogado, Alessandro vem apresentando um quadro de instabilidade emocional e psicológica, tendo atentado contra a própria vida no dia 7 de dezembro do ano passado, no interior do presídio, por meio da ingestão de medicamentos.

“Seria um ato irresponsável e temerário por parte da defesa se o levássemos a julgamento sem a plena certeza de que ele é capaz de se autodeterminar. Por isso, entramos com o pedido de instauração de incidente de insanidade mental”, explicou Maia.

Denunciado pelo Ministério Público por homicídio qualificado (motivo torpe), o acusado já teve vários pedidos de liberdade recusados. Após o resultado do exame de sanidade mental, ocorrerá o interrogatório de Alessandro.

O interrogatório é o último passo antes da audiência de instrução e julgamento, quando o juiz Alesson Braz, da 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditoria Militar de Rio Branco, decidirá se ele poderá ou não ser submetido ao Conselho de Sentença.

O promotor do caso é Efrain Henrique Mendoza Mendivil Filho, o mesmo da ação penal que condenou os acusados da morte de Jonhliane Paiva de Souza, cujo julgamento aconteceu na semana passada.

O crime aconteceu após uma briga em um bar entre a vítima e o acusado. Segundo o MP, Alessandro foi ferido com um golpe de faca na altura do ombro após agredir o picolezeiro. Depois disso, pegou a arma no carro e atirou em Gilcimar, que fugia do local.

Continuar lendo

Acre

Após 2 meses de greve, peritos do INSS retomam atividades no Acre

Publicado

em

Cerca de dois meses depois, os médicos peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) decidiram paralisar o estado de greve e retomar atividades no estado do Acre nesta segunda-feira (23). Agora, o cidadão deverá voltar a fazer agendamento do serviço desejado para ser atendido.

O movimento grevista informou que os técnicos do administrativo só devem voltar às atividades a partir desta terça-feira (24). Um levantamento das perícias que foram adiadas está sendo montado para haver reagendamento.

Os servidores conseguiram montar um comitê gestor da carreira de seguro social, que era uma reivindicação desde a greve de 2015 e o INSS enviou uma solicitação ao Ministério da Economia pedindo a contratação de, no mínimo, 7,8 mil novos servidores.

Continuar lendo

Acre

Detran faz parada técnica para implantação de nova CNH

Publicado

em

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AC) não emitirá a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) entre os dias 26, quinta-feira, e 31, terça. Trata-se de um período de parada técnica, necessário para implantação do novo modelo da CNH em todo o país, estabelecido pela resolução nº 886/2021, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Já a partir do dia 1º de junho, quarta-feira, os condutores que solicitarem renovação, alteração de dados, 2ª via ou CNH definitiva receberão o documento emitido segundo as especificações do novo padrão. Entre as principais mudanças está a possibilidade de emissão da carteira com nome social, além de outros itens de segurança.

“As CNHs no modelo que conhecemos hoje só serão emitidas até o dia 25. Vamos parar por cinco dias e, a partir de junho, expediremos a nova carteira. A parada é necessária para ajustes gráficos e finalização de procedimentos. Quem der entrada em processos nesse intervalo vai demorar um pouco para receber seu novo documento em nossas unidades”, explica a coordenadora de Habilitação e Registro Nacional de Condutores no Acre, Juliana Gurgel.
Mudanças

Algumas das alterações que serão apresentadas na nova carteira de motorista surgiram a partir de mudanças no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), ocorridas em 2021. O documento será impresso com tinta fluorescente, alguns itens só serão visíveis quando expostos à luz ultravioleta e haverá um holograma na parte inferior.

A CNH será impressa nas cores verde e amarela, a assinatura do condutor muda de lugar e passa a constar logo abaixo de sua foto. Depois da dobra serão apresentadas as subcategorias de condução, logo depois estará o quadro de observações médicas e de atividade remunerada.

A habilitação do permissionário trará a letra “P” e a do já condutor a letra “D”, de Definitiva. Os prazos de validade permanecem em dez anos para motoristas com até 49 anos, cinco para aqueles com idade até 69 anos e três para quem tem mais de 70 anos.

A Carteira de Habilitação é um documento obrigatório a todos que estejam conduzindo veículos automotores em qualquer estado da federação, além servir como identificação oficial. Hoje a CNH pode ser apresentada nas modalidades física e digital, por meio do aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT), do governo federal.

Continuar lendo

Acre

Vice-prefeito será investigado por supostamente furar fila de vacina

Publicado

em

O Ministério Público do Estado do Acre (MP-AC) decidiu instaurar um inquérito civil para apurar uma denuncia de que o vice-prefeito de Sena Madureira, Gilberto Lira, teria, supostamente, furado a fila da vacina contra a Covid-19. O despacho foi publicado na edição do Diário Eletrônico desta segunda-feira, 23.

Segundo o promotor de justiça, Luis Henrique Corrêa Rolim, a denúncia que chegou ao conhecimento do Ministério Público, ainda em 2021, relata que, supostamente, o vice-prefeito da cidade, Gilberto Lira, mesmo não fazendo parte do grupo considerado como prioritário na primeira fase de vacinação da COVID-19 em Sena Madureira, foi favorecido e recebeu a primeira dose da vacina contra o coronavírus.

O órgão controlador abriu um procedimento preparatório na época do ocorrido, porém, como não concluiu os fatos então denunciados, decidiu abrir um inquérito – visando analisar minuciosamente toda a documentação acostada nos autos pela administração pública, e posteriormente, acompanhar os desdobramentos do caso. “Resolve converter o presente Procedimento Preparatório em Inquérito Civil, com fulcro no art. 25, §3º, inciso III, da Resolução 028/2012”, diz trecho do despacho.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!