Menu

Ministério Público presta assistência aos abrigados no Parque de Exposições

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O Grupo Especial de Apoio e Atuação para Prevenção e Resposta a Situações de Emergências (GPRD) do Ministério Público do Acre (MP-AC), deu início aos trabalhos de atendimento no Parque de Exposições Wildy Viana nesta terça-feira, 27. A sala de situação foi estabelecida para facilitar o trabalho de fiscalização e apoio às ações do poder público.


O procurador-geral de Justiça Danilo Lovisaro do Nascimento, acompanhado pelo secretário-geral do MPAC, promotor Glaucio Oshiro, e pelo coordenador do GPRD, promotor de Justiça Luis Henrique Rolim, esteve no local.

Publicidade

Lovisaro garantiu que o poder público vem prestando assistência às famílias no local e destaca que nos próximos dias o fluxo deve aumentar no espaço. “Fizemos uma vistoria no parque, acompanhados pela equipe da Prefeitura. O que está sendo feito neste momento é adequado. Os boxes seguem o mesmo padrão do ano passado e já estão sendo construídos vários boxes extras. A parte de zoonoses, com acolhimento dos animais das pessoas desabrigadas, também está funcionando e em expansão. Nota-se que todos estão empenhados para minimizar, de alguma forma, o sofrimento das famílias atingidas pela alagação. Para os próximos dias espera-se um fluxo maior de desabrigados e a intensificação dos esforços de todas as instituições envolvidas”, declarou.


Luis Henrique Rolim, promotor de justiça, agradeceu aos membros e servidores que estão atuando no GPRD e destacou a importância do trabalho do MPAC nesse momento de calamidade.“Sabemos do desgaste que é trabalhar neste cenário de alagação, mas sabemos também da importância do trabalho do Ministério Público neste momento para a sociedade. Temos uma grande responsabilidade e sabemos que podemos contar com todos vocês. Ano passado, fomos reconhecidos”, frisou.


Além do Parque de Exposições, os integrantes do GPRD visitaram os demais abrigos montados na capital e também os abrigos informais na zona rural de Rio Branco, nas regiões do Panorama e Belo Jardim, para verificar se a assistência por parte do poder público tem chegado às famílias. O coordenador adjunto do GPRD, promotor de Justiça Ocimar Sales Júnior, visitou os abrigos instalados nas escolas João Paulo II, Marina Vicente Gomes, Maria Lucia Moura Marin e Escola Chico Mendes.


Com informações da Agência de Notícias do Ministério Público do Acre (MP-AC)


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido