Menu

Miss Acre que vendeu sopa para entrar em concurso é trocada por ser mãe

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

A acadêmica do curso de Letras/Espanhol da Universidade Federal do Acre (UFAC), Carla Cristina, de 20 anos, vencedora do concurso Miss Acre Mundo 2023, teve sua participação na etapa nacional do concurso retirada após a franquia organizadora saber que a jovem é mãe.


Aos prantos, a acreana natural de Cruzeiro do Sul relatou que teve o título retirado pelo fato de ser mãe, o que segundo ela, seria razão para impedir sua participação no Miss Brasil Mundo CNB 2024.


Bastante abalada, a jovem relembrou as dificuldades para conquistar o título de Miss, como vender sopa para custear sua inscrição e demonstrou tristeza pela decisão da organização do evento.

Publicidade

“Acabei de ter o meu título retirado. Desde às 6h da manhã que estou neste estado. Quem me conhece sabe o quanto trabalhei, fiz rifa e vendi até sopa para pagar a minha taxa de inscrição do concurso, que foi bem alto, R$ 5 mil. Eles disseram que não fazem reembolso. Ganhei o título, mas foi retirado por eu ser mãe”, declarou, pedindo desculpas aos patrocinadores.


Carla contou que antes de ser coroada, havia questionado a organização se o fato de ser mãe não iria causar transtorno futuro, contudo, ela diz que foi informada que não haveria problema. “Sempre perguntei: gente, tem certeza que mãe pode participar? Eu tenho um print e sempre diziam que sim, e eu participei confiante”, explica.


Veja o relato da Miss:

O que diz a organização local

O coordenador estadual do concurso, Sidney Lins, usou as redes sociais para dar a versão da organização do evento. Segundo ele, durante o concurso no estado, as candidatas foram orientadas a verificar o regulamento. Na época, o nacional ainda não havia sido divulgado, agora, as regras não permitem que as mães participem do concurso.


“Então, seguimos o concurso, foi eleita uma candidata [Carla] e permanece até hoje com o título de Miss. Até então, eu como coordenador, não tinha ciência que a candidata era mãe, hoje tive ciência desse fato e a coordenação nacional me procurando para entender porque eu havia colocado uma candidata mãe no concurso”, justificou.


Lins disse ainda que buscou diálogo com a candidata, mas, ela ficou decepcionada. Ele também garante que Carla se mantém a Miss, mas, sem participar do evento nacional. “O regulamento em si não permite a candidata ser mãe e ela não poderá participar do concurso nacional, no entanto, a candidata não perde o título dela de Miss”.


O coordenador mencionou que uma outra candidata deverá representar o Acre no concurso nacional. “A gente já está em negociação para outra candidata ir representando o Acre no concurso nacional”, revelou.


Carla mencionou também que não tinha como a organização não saber que ela é mãe, pois sempre publicou fotografias da filha nas redes sociais.


Veja o vídeo:

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido