Menu

Cacique Yawanawá denuncia falsa venda de essências na internet

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O cacique Iskukua Yawanawá, que tem mais de 48 mil seguidores na rede social Instagram, fez mais um alerta sobre o uso do conhecimento tradicional dos povos da floresta por empresas que oferecem produtos como se fossem das comunidades indígenas pela internet.


Em uma publicação em uma rede social, o líder indígena denuncia uma empresa que oferecia 17 tipos de essência tradicionais do povo Yawanawá.

Publicidade

O cacique indígena alertou que a comunidade Yawanawá não tem nenhum vínculo com a empresa que afirma que o rapé oferecido é produzido nas margens do Rio Gregório e ressalta que a força, harmonia, sabedoria e paz eram os temperos principais do povo sagrado. Dizia ainda que o rapé sagrado é preparado em um momento solene, onde apenas os pajés tocam nas plantas.



O cacique Iskukua publicou ainda um trecho de uma conversa com um representante da empresa que é questionado sobre quem seria a pessoa que forneceria os produtos. A resposta é que seria um Txai, que significa amigo entre os índios, chamado de Nildo. O cacique afirma que não conhece nenhum Nildo na Aldeia Nova Esperança.


“Já fui bloqueado, mas quero avisar a todos que não existe nenhum VÍNCULO de minha comunidade com este tipo de pessoa. Tomem muito cuidado. Sempre tenho alertado para estes tipos de situações, que está cada dia pior. O desrespeito para com as medicinas sagradas vem crescendo a cada dia. Se informem e tenham atenção. Vamos aos poucos desmascarando este tipo de gente”, escreveu o líder indígena.


A página no Instagram se chamava “ayahuascaconecta”. Após a denúncia, o perfil foi desativado ou mudou de nome e não é mais encontrado.


INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* Campo requerido