Menu

Jéssica, o nome da oposição para 2024 no Juruá 

Receba notícias do Acre gratuitamente no WhatsApp do ac24horas.​

O ÚNICO NOME DE PESO que a oposição tem no segundo maior colégio eleitoral do estado, Cruzeiro do Sul, na disputa da prefeitura em 2024, é o da deputada federal Jéssica Sales (MDB). 


Não ter conseguido se reeleger não se deu por falta de força eleitoral – teve quase 21 mil votos – mas por seus parceiros de chapas para a Câmara Federal terem tido votações irrelevantes, que não completaram o quociente eleitoral exigido para eleger um parlamentar federal. Mas, a sua votação em Cruzeiro do Sul a credencia a entrar pela briga da prefeitura daquele município. 


Não vejo outro nome capaz de fazer frente ao prefeito Zequinha (PP). Como Jéssica já se manifestou no sentido de trabalhar a sua candidatura a prefeita, não é demais se afirmar que a sua candidatura é muito forte. 


Até os adversários concordam. Jéssica é uma boa revelação política.


ESTE DEVERIA SER O FOCO


NÃO É RELEVANTE, para o próximo governo do Gladson Cameli e os novos parlamentares federais, darem recursos para os afilhados prefeitos construírem obras eleitoreiras. Relevante é apresentarem políticas públicas que tirem o Acre do quadro vergonhoso de ter, segundo dados do IBGE, 417 mil pessoas abaixo da linha da pobreza; sendo que 146 mil extremamente pobres. Temos o terceiro pior índice no mapa nacional da miséria.


EMPREGO E RENDA


SEM uma política que gere emprego e renda, este hoje quadro vergonhoso, só tende a vir aumentar no estado.


LINHA A SER ULTRAPASSADA


O MDB tentou ganhar a prefeitura de Rio Branco com Fernando Melo, Eliane Sinhasique e Roberto Duarte. Fracassou nas três tentativas. Esta é a linha vermelha a ser ultrapassada pelo presidente do diretório municipal do MDB, deputado eleito Emerson Jarude, em 2024.


PARTIDO ESTADUAL


DEPOIS da última eleição, o MDB virou um partido de cunho estadual; não conseguiu eleger um deputado federal, e tampouco, alguém para o Senado.


SIMPATIA MÚTUA


A FONTE é boa. Existe uma simpatia mútua entre o deputado Jenilson Leite (PSB) e o senador Petecão (PSD) por uma aliança, visando às próximas eleições.


NÃO ESCONDE


COM OS 35 mil votos que teve na capital, o deputado Jenilson Leite (PSB) está na busca de uma aliança que fortaleça uma possível candidatura sua à PMRB.


OUTRO QUADRO


O LULA não foi eleito presidente só pela graça do PT. Mas, fruto de uma aliança plural que passou dos muros da esquerda, como a senadora Simone Tebet (MDB) e etc. Tendo que dividir os cargos com aliados, talvez, seja essa a dificuldade do Jorge Viana emplacar de ministro.


MAS É COMPETENTE


MAS, ressalve-se que o Jorge Viana é extremamente preparado, principalmente, na área do meio-ambiente.


DELÍRIO MINORITÁRIO


NÃO PODE ser analisado à luz da razão o delírio minoritário da turma que ainda permanece à frente dos quartéis, gritando a favor da ditadura militar. A eleição acabou e o Bolsonaro perdeu, será preciso desenhar?


CEDO PARA DIZER


TENHO ouvido que o prefeito Tião Bocalom vai cumprir apenas este mandato. É uma afirmação apressada dos adversários, é cedo para dizer isso; ainda tem dois anos de gestão, e somente após do prazo poderá ser avaliado.


DEU UMA RENOVADA


MESMO com pouco tempo à frente do cargo, o secretário de Turismo, Márcio Pereira, deu uma boa sacudida e renovada nas ações afeitas à essa pasta.


SEM CONVERSA


ROSANA Gomes, de Senador Guiomard, e o professor Camilo, de Plácido de Castro; segundo boa fonte, são dois prefeitos que o senador Sérgio Petecão (PSD) não quer nem ver na porta do seu gabinete, em Brasília.


LISTA VERMELHA


O SENADOR Sérgio Petecão (PSD) se queixa de que apoiou com vigor a ambos na campanha municipal, e estes apoiaram o Gladson Cameli para governador. 


NOMES EM CONJUNTO


O GOVERNADOR Gladson só vai anunciar os nomes do seu próximo secretariado, após a sua diplomação, no próximo dia 12. Calou-se até aqui para não receber pressões de políticos por seus afilhados.


GATO ESCALDADO


GLADSON parece que aprendeu a lição, não deve entregar secretarias de porteiras fechadas para grupos políticos, como fez na primeira gestão, e que lhe causaram desgaste. Se agir assim, começará bem.


POUCOS ESCAPARAM


SÓ FOR colocar na peneira, foi pequeno o número de deputados que se destacaram nos debates nesta legislatura, prestes a se encerrar. A maioria se limitou a ser ouvinte durante as sessões parlamentares.


CONTINUA MARCADO


A ELEIÇÃO que passou deixou como registro que o PT continua com um alto desgaste no estado, ao não eleger o governador, senador e nem deputado federal. A saber se com o Lula na presidência, isso pode ser revertido na próxima eleição estadual. A política vive altos e baixos.


NÃO TEVE O CUIDADO


O PT não teve o cuidado de buscar uma renovação dos seus quadros. A renovação foi pequena. A maioria dos seus quadros é a mesma dos últimos vinte anos.


LAMENTÁVEL


O QUE O BOLSONARO está fazendo com as universidades, ao cortar os seus recursos, é altamente lamentável, triste do país que relega ao abandono a Educação. O que se aplica na Educação não é gasto, mas investimento no futuro de uma nação.


FRASE MARCANTE


“UM homem inventa uma mentira e dezenas de outros a propagam como verdade”. Ditado chinês.


Participe do grupo e receba as principais notícias na palma da sua mão.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.