Conecte-se agora

Edvaldo culpa Gladson pela falência de empresas aéreas do Acre

Publicado

em

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) disse nesta terça-feira (5) durante sessão da Assembleia Legislativa, que é necessário realmente reformatar o edital do concurso da Secretaria de Saúde. Em outro tema, ele pediu que o documentário “Céu Fechado”, de Whidy Melo, seja projetado no telão da Aleac. “Quero parabenizar a todos que trabalharam na feitura do documentário”, disse o parlamentar. O documentário está publicado no ac24horas, mostrando o drama das mães que perderam os filhos para as síndromes respiratórias.

“Nesta segunda-feira (4) foram anunciadas medidas para Santa Rosa do Purus e Jordão, uma delas foi o aumento das passagens aéreas. Houve um reajuste de 50% no preço dos bilhetes, em função do reajuste do querosene de aviação. Outra medida foi a retirada da empresa Rio Branco Táxi Aéreo da rota dessas duas cidades. Uma empresa que trabalha nessa integração há décadas, que presta serviços naquela região de salvar vidas por várias vezes”, completou o deputado criticando a omissão do poder público na questão.

De acordo com Magalhães, Jordão tinha voos regulares três vezes por semana e agora terá um único voo pela empresa Ortiz Táxi Aéreo. “A falência das empresas locais é resultado da política adotada pelo governo de Gladson Cameli, que contrata empresas de Manaus. A aviação regional ficou completamente fora desses contratos e no momento do alto preços dos combustíveis não seguraram”, disse o oposicionista condenando com veemência o abandono de políticas como o programa Rotas Aéreas, que foi abandonado.

“Vivemos um momento de quebradeira total das empresas locais e ausência de políticas e abandono da prestação do serviço em municípios que precisam”, disse Magalhães.

Acre

Rio Branco tem mais um caso suspeito de Varíola dos Macacos

Publicado

em

A Secretaria Estadual de Saúde anunciou que Rio Branco tem o sétimo caso suspeito de Varíola dos Macacos (Monkeypox).

A nova suspeita se trata de um homem de 69 anos, morador de Rio Branco, que deu entrada na UPA da Sobral na tarde desta quinta-feira, 11, apresentando febre, erupção cutânea, cefaleia, dor nas costas e tosse. O paciente relata não ter viajado e nem ter tido contato com pessoas que viajaram. Foi realizada coleta de amostra laboratorial. O paciente foi medicado e segue em isolamento domiciliar.

O estado do Acre segue com um caso positivo em Rio Branco, que já está de alta médica, e sete casos suspeitos aguardando resultado, um em Cruzeiro do Sul e seis em Rio Branco.

Continuar lendo

Acre

Setor de serviços cai 11,7% no mês de junho no Acre, apontam dados

Publicado

em

Em junho de 2022, o volume de serviços no Acre caiu 11,7%, o maior recuo do Brasil no período. No acumulado do ano, no entanto, o resultado é positivo com crescimento de 3,6% de janeiro a junho.

Com isso, o setor segue oscilando em 2022 no Acre. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (11) pelo IBGE.

Na comparação com junho de 2021, o avanço do volume de serviços no Brasil (6,3%) foi acompanhado por 24 dos 27 Estados. A principal contribuição positiva ficou com São Paulo (7,9%), seguido por Rio Grande do Sul (15,3%), Minas Gerais (7,9%) e Paraná (5,3%).

No Brasil, o setor de serviços cresceu 0,7% frente a maio, na série com ajuste sazonal, acumulando, assim, um ganho de 2,2% nos quatro últimos meses deste ano. Com isso, o setor de serviços se encontra 7,5% acima do nível de fevereiro de 2020 (pré-pandemia) e 3,2% abaixo de novembro de 2014 (ponto mais alto da série).

Regionalmente, dez das 27 unidades da federação tiveram expansão no volume de serviços em junho de 2022, na comparação com o mês imediatamente anterior, acompanhando o avanço (0,7%) observado no Brasil.

Entre os locais em alta, os impactos mais importantes vieram de Rio de Janeiro (2,4%), seguido por Paraná (2,5%), Rio Grande do Sul (2,1%) e São Paulo (0,2%). Em contrapartida, Minas Gerais (-3,0%) exerceu a principal influência negativa (-3,0%), seguido por Amazonas (-5,1%), Ceará (-3,8%) e Pernambuco (-2,4%).

No acumulado do primeiro semestre de 2022, frente a igual período de 2021, o avanço do volume de serviços no Brasil (8,8%) se deu em 25 das 27 unidades da federação. O principal impacto positivo veio de São Paulo (10,4%), seguido por Minas Gerais (11,3%), Rio Grande do Sul (15,4%), Bahia (10,6%) e Paraná (5,5%).

Por outro lado, Distrito Federal (-0,5%) e Rondônia (-1,9%) registraram as únicas influências negativas sobre o índice nacional.

Continuar lendo

Acre

Mais uma morte e 276 casos de Covid-19 são registrados no Acre

Publicado

em

O estado do Acre somou 276 novos casos de coronavírus nesta quinta, 11. O número de infectados notificados agora é de 147.159 em todo o estado.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), um óbito foi notificado nesta quinta, fazendo com que o número oficial de mortes por covid-19 suba para 2.023 em todo o estado.
Trata-se da paciente N. S. C, de 75 anos, moradora do Bujari, deu entrada no Pronto-Socorro da capital no dia 4 de julho e faleceu no dia 14 do mesmo mês.

Até o momento, o Acre registra 353.022 notificações de contaminação pela doença, sendo que 205.843 casos foram descartados e 20 exames de RT-PCR aguardam análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Pelo menos 129.329 pessoas já receberam alta médica da doença, sendo que 18 continuavam internadas até o fechamento deste boletim.

Os dados da vacinação contra a covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS) e estão sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Continuar lendo

Acre

No Acre, 95% das famílias do Auxílio Brasil são chefiadas por mulheres

Publicado

em

No Acre, das 125.557 famílias beneficiárias do Auxílio Brasil de R$600, 104.205 são chefiadas por mulheres -ou mais de 95% do total. O restante, 21.352 famílias tem homens como responsáveis.

Na média nacional, dos 20,2 milhões de famílias, 82,5% dos lares têm como responsável familiar uma mulher. São 16,6 milhões com esse perfil, contra 3,5 milhões em que o responsável é do sexo masculino.

São 20,2 milhões de famílias atendidas com o mínimo de R$ 600. O pagamento já começou.

Na divisão por regiões, a Centro-Oeste é a que conta com o maior percentual de famílias em que a responsável é mulher. São 923 mil num total de 1,05 milhão, ou 87%. Goiás é o estado que puxa o percentual mais para cima. Lá, são 88,9% das famílias com responsável do sexo feminino, ou 417 mil de um total de 469 mil. É o maior percentual registrado no país. Em seguida aparecem Mato Grosso do Sul e Mato Grosso (86%) e o Distrito Federal (85,8%).

No Sul, o total é de 1,1 milhão de famílias com representante mulher em um universo de 1,34 milhão (84%). A divisão estadual é homogênea, com 85% dos lares com responsável mulher em Santa Catarina, 84% no Paraná e 83% no Rio Grande do Sul.

Na sequência aparece o Norte. Lá, há 2,41 milhões de beneficiários, e em 2,03 milhões dos casos a responsável familiar é do sexo feminino (83%). O estado em que a representatividade feminina é proporcionalmente maior é Rondônia, com 88,7%.

Já no Sudeste, 82% das 5,9 milhões de famílias contempladas têm mulheres como representante familiar, um total de 4,93 milhões. O maior percentual está no Espírito Santo, em que 85% dos beneficiários estão em lares com representante do sexo feminino.

Região com o maior número de beneficiários no programa de transferência de renda do Ministério da Cidadania, o Nordeste tem 9,42 milhões de contemplados, e 7,6 milhões são do sexo feminino (80%). Dos nove estados da região, aqueles em que o percentual de mulheres como responsáveis familiares é maior está em Alagoas, Ceará e Maranhão, todos com 83%.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Conteúdo protegido!