Conecte-se agora

Como funciona o parcelamento por Pix? Entenda

Publicado

em

Você já ouviu falar no parcelamento por Pix? Descubra como funciona e o que é isso.

O Pix certamente é uma das invenções financeiras mais interessantes dos últimos anos. O melhor de tudo é que o consumidor ainda tem a possibilidade de fazer parcelamento por Pix.

De acordo com o Banco Central, essa opção dentro da ferramenta se chama Pix Garantido. No entanto, a modalidade ainda não foi lançada, mas algumas instituições já oferecem crédito para parcelar pagamento. As informações também foram divulgadas pelo site Pronatec.

Como funciona o parcelamento por Pix?

O Banco Santander é um dos únicos que oferecem a opção atualmente, porém o nome não é o mesmo informado pelo BC. Na prática se torna um crédito comum.

Assim, o banco paga a transferência por Pix e o cliente pode parcelar o valor em até 24 meses, com débito mensal automático. Os juros para este caso ficam na casa dos 2,09%.

Mais opções para fazer o parcelamento por Pix

Nas plataformas PicPay e Digio, o usuário pode converter saldo do cartão de crédito em Pix. Os valores são cobrados mediante as taxas do cartão de crédito.

Ou seja, pode-se dizer que atualmente o tal parcelamento do Pix não se difere muito de um empréstimo, por exemplo. Então é importante que o cliente tenha consciência do que está fazendo para não se enfiar nas dívidas.

Fazer Pix de mais pode gerar rombos financeiros

Especialistas afirmam que o Pix pode ser um risco para os consumidores mais descontrolados, já que o gasto pode sair de controle rapidamente. Não há como ter uma forma forçada de controlar os gastos com o recurso.

Se antes, o cartão poderia ser deixado em casa, o Pix não oferece esse tipo de situação. O parcelamento por Pix, como é hoje, acaba gerando prejuízos em longo prazo.

Afinal, pequenas quantias, somadas a juros podem evoluir para grandes dívidas de modo silencioso.

Dicas para manter o Pix sob controle

Para que seus gastos não se acumulem a ponto de comprometer sua renda ou gerar sérios transtornos, siga as dicas abaixo:

1 – Estabeleça limite para transferência via Pix – os bancos já oferecem ferramentas para ajustar o máximo de transferências que você pode fazer;

2 – Retire o dinheiro da conta e coloque em algum investimento ou fundo de renda fixa. O trabalho de passar os valores para a conta pode ser uma barreira na hora de simplesmente repassar o dinheiro via Pix.

3 – Evite parcelamentos por Pix ou por outras formas. Sempre mantenha os pagamentos a vista e em dia;

4 – Analise se realmente precisa gastar aquele dinheiro antes de concretizar o Pix.

Acre 01

Coligação rebate MP eleitoral e diz que deve tomar medidas que tornem Mailza elegível a vice

Publicado

em

A “Coligação Avançar Para Fazer Mais”, que conta com o governador Gladson Cameli candidato a reeleição e a senadora Mailza Gomes como candidata a vice na chapa majoritária, emitiu uma nota nesta terça-feira, 16, para garantir que deverá buscar a elegibilidade de Gomes para as eleições de outubro deste ano.

Segundo a nota pública, após a ação impetrada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), a equipe jurídica está tomando todas as ações legais que comprovem a situação de plena elegibilidade. “Estão sendo executados de forma firme e célere”, diz parte do documento.

Sem entrar em confronto com a justiça, a equipe destacou que acredita na merecedora confiança na Justiça Eleitoral e passou tranquilidade aos candidatos da “Coligação Avançar Para Fazer Mais”. “Todos os candidatos, membros e militantes da Coligação estão convictos que todas as questões serão sanadas com a maior agilidade possível”, explica.

Ao fim da sua justificativa, a coligação contou que “diante da esperança e do apelo popular a campanha segue na sua normalidade tendo a candidata a vice-governadora Mailza como fundamental força da necessária representatividade feminina na política para a construção de um Acre e de um Brasil melhor”.

De acordo com a ação do Procurador Regional Eleitoral Fernando Piazenski, a candidata encontra-se inelegível, haja vista que foi condenada à suspensão de seus direitos políticos em uma Ação de Improbidade Administrativa, que importou em lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito na época em que foi secretária municipal na Prefeitura de Senador Guiomard, na época administrada pelo seu ex-marido James Gomes.

Continuar lendo

Acre

No Crea, Nilson Euclides defende fim da reeleição para majoritários

Publicado

em

O professor Nilson Euclides, candidato ao Governo do Acre pelo PSOL, palestrou nesta terça-feira, 16, no auditório do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Acre (Crea-Ac) e classificou como “angustiante” o atual perfil socioeconômico do estado onde, segundo ele, até a produção de mandioca sofreu um retrocesso de 40%.

Euclides aproveitou para desafiar os candidatos a assumirem o compromisso de descartar a reeleição para cargos majoritários. Para ele, governar de olho na reeleição faz com que o Executivo seja obrigado a manter caciques políticos “que deem sustentação às suas ambições e a administração segue sem a definição de um projeto de desenvolvimento com foco na redução da desigualdade social”, afirmou.

O candidato lembrou que seu programa de Governo prevê a participação popular, a transparência e o desenvolvimento. “Quando digo participação popular incluo desde as associações de bairros aos conselhos mais poderosos do País, como o CREA que não foi ouvido na elaboração do Orçamento de R$ 7,8 bilhões que o Estado tem para este ano”, argumentou.

Nilson Euclides destacou que a atual administração falhou em infraestrutura e disse que anel viário e pontes não contemplam a população mais pobre do Acre, que sofre com a falta de habitação popular, saneamento básico e escolas de qualidade.

Em seu plano de governo, Nilson Euclides assumiu o compromisso de construir pelo menos uma escola conceito, que chamará de Centro Integrado de Educação e Sociabilidade. O candidato também fez a defesa do agronegócio, mas lembrou que para este segmento ser competitivo é preciso incluir a agricultura familiar, a pequena propriedade e a industrialização, no Acre, dos grãos aqui cultivados para agregar valor e gerar empregos.

Continuar lendo

Acre

Candidata do Trisal nas eleições vai a praia no 1º dia de campanha

Publicado

em

A sargento da Polícia Militar do Acre Alda Radine, que ganhou repercussão nacional ao assumir um relacionamento entre três pessoas, conhecido como trisal, está há pelo menos quatro dias em viagem ao nordeste brasileiro. A viagem ocorre em meio à campanha eleitoral que começou oficialmente nesta terça-feira, 16, em todo o país.

Alda é candidata a deputada federal pelo MDB e não tem nenhuma publicação no feed de seu Instagram mencionando a pretensão política. A militar ainda falou por meio de vídeo nos stories que foi ao Ceará para visitar os filhos e seus pais.

Seu limite legal de gastos, conforme consta no portal de divulgação dos candidatos é de R$3.176.572,53.

 

Continuar lendo

Acre 01

Petecão se reúne com empresários da construção civil que reclamam de falta de licitação

Publicado

em

O candidato a governador Sérgio Petecão (PSD) esteve reunido nesta terça-feira, 16, juntamente com o candidato a vice Tota Filho (PSD) e a candidata ao Senado Vanda Milani (PROS), com empresários da construção civil do Vale do Juruá, onde na oportunidade apresentou seu plano de governo.

De acordo com relatos ouvidos pelo candidato, a principal reclamação dos empresários da região é quanto a fuga do capital financeiro do Acre para outros estados da federação, por conta de empresas de fora do estado que passaram a ganhar licitações do governo para execução de obras e oferta de produtos e serviços. “Tem duas empresas só que trabalham no governo, e nós aqui de Cruzeiro do Sul não conseguimos chegar na licitação, porque não existe mais licitação para nós, por causa da carona que tem no estado já junto com as duas empresas”, declarou o presidente da entidade, Cláudio Negreiros.

Petecão disse aos representantes do setor que o relato dos empresários de Cruzeiro do Sul é o mesmo já ouvido pelos candidatos em outras regiões do estado. “Isso só confirma o que já sabíamos. É inadmissível, não tem sentido, que empresas venham de outro estado e tirem as oportunidades das empresas aqui do Juruá”, ressaltou.

Na ocasião, o candidato a vice-governador Tota Filho, que é da região, também se comprometeu em defender a participação das empresas locais nos processos licitatórios do governo, para que elas possam gerar empregos e aquecer a economia local. “Como vimos aqui, o nosso plano de governo já contempla essas demandas e esse encontro foi a confirmação de que nós teremos um governo que realmente atende os interesses da sociedade”, garantiu Filho.

Continuar lendo

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas

error: Este conteúdo é protegido.