Conecte-se agora

Saúde de Pando diz que apenas brasileiros com identidade de estrangeiro são vacinados no país

Publicado

em

Uma onda de mensagens que circula em grupos de rede social nos últimos dois dias propaga a informação de que brasileiros estão sendo vacinados sem qualquer exigência nas cidades de Cobija e Porvenir, ambas no departamento boliviano de Pando, que faz fronteira com o Acre.

As informações de que na Bolívia “estão vacinando qualquer pessoa que tenha carteira de identidade do Mercosul” estão estimulando acreanos a se dirigir à fronteira em busca da almejada imunização que no Brasil ainda é um sonho distante para a grande maioria da população.

Com o fim de saber o que realmente está acontecendo, o jornal ac24horas entrou em contato com o diretor do Serviço Departamental de Saúde de Pando (Sedes), o médico Danny Hugo Mendoza, que negou haver disponibilização de vacinas “para todos” no lado boliviano.

De acordo com Mendoza, cujo cargo corresponde no Brasil ao de secretário de Estado de Saúde, apenas cidadãos brasileiros ou de outras nacionalidades que possuam carteira de identidade de estrangeiro, emitida pelo Serviço Geral de Identificação Pessoal da Bolívia, podem receber a vacinação contra a Covid-19 no país.

No entanto, várias pessoas afirmam em publicações feitas em grupos de rede social terem sido vacinadas em Cobija ou em Porvenir. Os supostos imunizados no país vizinho dizem, no entanto, não saber qual vacina tomaram ou se terão a garantia de receber a segunda dose do imunizante recebido.

A reportagem também conversou com um profissional da imprensa de Cobija, Álvaro Piñedo, do canal de televisão Unitel. Segundo ele, não há notícias entre os jornalistas locais de que qualquer estrangeiro que chegue à cidade esteja sendo vacinado contra a Covid-19 sem critérios conhecidos.

Piñedo disse que é sabido que várias categorias de estrangeiros que possuem documentação que comprove a sua situação de legalidade no país estão autorizados a receber a vacinação, entre eles os que trabalham ou estudam em Cobija ou em outras cidades do departamento e os que possuem a dupla nacionalidade.

Em fevereiro passado, o presidente da Bolívia, Luis Arce, anunciou que uma campanha de vacinação em massa contra a doença do novo coronavírus seria lançada no país após um acordo assinado com a China para o fornecimento da vacina da empresa farmacêutica Sinopharm.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas