Conecte-se agora

Pesquisa que mostra 95% da população acreditando em desenvolvimento da Amazônia

Publicado

em

A população brasileira é bastante ligada a questões ambientais, tem consciência sobre a relevância da Amazônia para o país e para o mundo e acredita na união do desenvolvimento à conservação das riquezas naturais ali contidas. Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que, embora 98% dos brasileiros se digam preocupados com o meio ambiente (soma de 77% muito preocupados, 17% mais ou menos preocupados e 4% pouco preocupados), 95% da população concordam que é possível alinhar progresso econômico com a conservação da região.

Os dados estão destacados nas publicações da Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac).

Os resultados do estudo, encomendado ao Instituto FSB de Pesquisa, mostram ainda que 8 em cada 10 brasileiros acreditam que o país é capaz de explorar a floresta de forma inteligente, preservando seus recursos naturais. E 93% afirmam que preservar a Amazônia é fundamental para a economia brasileira.

“É fundamental construir um modelo consistente de desenvolvimento que mantenha a floresta em pé e, ao mesmo tempo, promova o crescimento econômico e social da região. Trata-se de um desafio complexo, que precisa ser enfrentado com urgência. Se fizermos as escolhas certas agora, inúmeras possibilidades se abrirão e o Brasil poderá ser o líder mundial da economia de baixa emissão de carbono e da bioeconomia”, afirma presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

A pesquisa foi realizada para o Fórum Mundial Amazônia+21, que vai até 6 de novembro reunindo dezenas de especialistas, empresários e gestores públicos para debater caminhos para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. O evento é aberto, on-line e gratuito.

Para o coordenador do Fórum e presidente da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (FIERO), Marcelo Thomé, os resultados mostram que não há mais espaço para a falsa dicotomia entre preservação e desenvolvimento. “O entrave histórico diante de qualquer tentativa de discutir o desenvolvimento da Amazônia impactou no crescimento econômico dos nove estados que compõem a Amazônia Legal e na vida das pessoas que vivem aqui. A pesquisa mostra que já não há mais entre a população a ideia intocabilidade no bioma amazônico. Pelo contrário, há a clara percepção de que o desenvolvimento da região alinhado à conservação das suas riquezas naturais é totalmente possível”.

A pesquisa da CNI também quis saber sobre os possíveis impactos socioeconômicos para a região a partir do fortalecimento das atividades econômicas e produtivas nos estados da Amazônia Legal. Mais uma vez os resultados mostram uma percepção positiva em relação ao desenvolvimento sustentável.

Para a grande maioria dos ouvidos, uma maior atividade produtiva na região resultará em benefícios como a redução do desemprego, maior preservação ambiental, mais qualidade de vida e redução das atividades ilegais na região.

Anúncios

Bombando

Anúncios

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas